Menu
2020-02-14T08:52:29-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
Esquenta dos mercados

Enquanto o coronavírus assusta os mercados, BC age para aliviar o dólar

Após falas do ministro da Economia Paulo Guedes, a moeda americana disparou e o BC correu para trazer alívio ao câmbio . O dia também reserva a divulgação da ‘prévia do PIB’

14 de fevereiro de 2020
8:03 - atualizado às 8:52
Nota de dólar
Nota de dólar - Imagem: Shutterstock

O dólar foi mais uma vez a grande estrela do dia.

O mercado de câmbio reagiu com estresse às declarações do ministro Paulo Guedes e o dólar passou a flertar com a marca de R$ 4,40.

Após ver a moeda americana bater R$ 4,38 no começo da manhã, o Banco Central decidiu entrar no jogo e convocou um leilão extraordinário de swap cambial no valor de US$ 1 bilhão, o que aliviou a pressão. Com queda de 0,39%, a moeda encerrou o dia cotada a R$ 4,333.

Hoje, o BC volta a realizar um novo leilão extraordinário de swap cambial. Assim como o primeiro, o leilão será no valor de US$ 1 bilhão.

A atuação do BC no câmbio também mexeu com o mercado de juros, devolvendo alguma cautela e calibrando as apostas por novos cortes na Selic.

Enquanto os investidores ficam atentos ao mercado de câmbio, a agenda brasileira também reserva a divulgação do IBC-Br de dezembro, a prévia do PIB, que será divulgado 9h.

A expectativa é que o índice confirme a retomada lenta da economia e equilibre as apostas para atuações futuras do BC.

Fugindo do risco

Após a mudança de metodologia para o diagnóstico do coronavírus, o número de casos sofreu um aumento expressivo. A Organização Mundial da Saúde (OMS) tentou amenizar a situação, dizendo se tratar apenas de um ajuste retroativo que não se reflete em um aumento na taxa de contágio.

A epidemia segue sendo um dos principais pontos de tensão do mercado. Os investidores ainda tentam medir qual será o impacto da epidemia para a economia global.

Com a cautela redobrada, as bolsas de Nova York interromperam a sequência de recordes e fecharam em baixa na sessão de ontem. Mas de olho em dados econômicos que serão divulgados hoje, os índices futuros amanhecem no positivo.

Seguindo o clima de aversão ao risco que tomou conta dos mercados globais, o Ibovespa também fechou em queda de 0,87%, aos 115.662,40 pontos.

Na Ásia, as bolsas fecharam em alta, enquanto os investidores monitoram o coronavírus. O mercado local também foi influenciado pela expectativa de que a China coloque em prática a redução de tarifas sobre produtos americanos, previsto na primeira fase do acordo comercial.

Só depois do carnaval

A primeira reunião formal do colegiado que irá discutir a reforma tributária ainda deve levar mais algumas semanas para acontecer.

Parlamentares indicados afirmaram que, diante de um Congresso esvaziado nos próximos dias, a reunião deve ficar para depois do carnaval.

Balanços

Hoje é dia de conhecer os resultados do BTG Pactual, Usiminas e Cosan.

Confira alguns dos resultados divulgados nesta quinta-feira:

Agenda

Nos Estados Unidos, os números das vendas do varejo e produção industrial de janeiro.

Zona do euro e Alemanha divulgam as estimativas para o PIB do 4º trimestre.

Fique de olho

  • B3 aceitou o pedido da Petrobras para desvincular a petroleira do programa Destaque em Governança de Estatais.
  • A Priner precificou suas ações em R$ 10, movimentando R$ 173,9 milhões. O valor saiu no piso da faixa indicativa.
Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

Energia elétrica

IPCA pode ir a 6,5% na bandeira vermelha

A bandeira vermelha 2, que tem custo adicional de R$ 6,243, iria a R$ 7,571 caso adotada a proposta da consulta pública

Esquenta dos Mercados

Relatório da inflação, leitura do PIB dos EUA e queda de ministro devem guiar a bolsa hoje

Assim como uma noite no deserto, o investidor deve ficar atento aos sinais para atravessar um momento de dificuldade

Volta ao original

Câmara rejeita emendas do Senado e retoma texto original de MP que eleva imposto para bancos

Deputados retomaram a alíquota de 25% na CSLL também para as agências de fomento e bancos de desenvolvimento estaduais

Para dar e vender

Defensivas e com potencial de crescimento: como as ações do setor de saúde ainda podem dar muitas alegrias na bolsa

A combinação de baixo endividamento, bons níveis de caixa e espaço para consolidação tornam as ações do segmento muito atrativas, segundo analistas

Fernando Cirne

A importância das fusões e aquisições para a Locaweb

Já avaliamos mais de 1.900 empresas e, desde o IPO, concluímos 10 importantes aquisições, que se somaram às outras seis concretizadas antes da abertura de capital

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies