Menu
2020-01-14T10:01:09-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
Cursando jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
O que mexe com os mercados hoje

Na espera de China e EUA, agenda doméstica ganha destaque

O alívio nas tensões e primeiras informações sobre o acordo comercial preliminar pautam os mercados. No Brasil, a agenda doméstica entra em destaque

14 de janeiro de 2020
7:54 - atualizado às 10:01
brasil
Imagem: Shutterstock

A dissipação da tensão geopolítica entre EUA e Irã e a proximidade da assinatura do acordo comercial preliminar com a China deixa os investidores cheios de expectativas. E são esses fatores que andam embalando as bolsas mundiais.

Hoje, a atividade econômica doméstica fica no radar com a divulgação de importantes indicadores que podem dar dicas do ritmo de crescimento da economia brasileira.

Para começar, temos a divulgação estimativa oficial do PIB para 2020 (10h20) e a pesquisa do IBGE sobre o setor de serviços (9h).

A previsão é que o governo estime um crescimento na casa dos 2,32%. Caso um número menor seja anunciado, os mercados devem reagir.Já para o setor de serviços, a estimativa é que o número apresente uma retração, o que pode levantar dúvidas sobre a real força da economia brasileira.

De olho no acordo

Nada se sabe de muito concreto ainda sobre o acordo que deve ser assinado amanhã. No compasso de espera, os mercados apresentam certa volatilidade nesta manhã.

Fontes anteciparam alguns itens das negociações à imprensa americana ontem. Nessa fase preliminar, a China promete comprar US$ 200 bilhões em produtos americanos durante 2 anos.

Além disso, o país foi retirado da lista de manipuladores cambiais. Segundo o próprio presidente Donald Trump, o governo chinês se compromete a não desvalorizar o yuan.

Na Ásia, as bolsas fecharam sem uma direção única. As altas expectativas para o acordo se somaram ao desempenho da balança comercial chinesa, divulgado na noite de ontem. Enquanto a maior parte dos índices da região até avançaram nos ganhos, as bolsas chinesas tiveram um dia de realização de lucro.

Após dia de recorde duplo, os índices futuros das bolsas de Nova York amanhecem com leves perdas. As bolsas europeias oscilam próximo da estabilidade.

Dia de reação

Ontem o Ibovespa quebrou a sequência de seis quedas seguidas e fechou o dia com uma alta de 1,58%, a 117.325,28 pontos. Um desempenho superior ao das bolsas americanas, que também viveram um dia de ganhos. O Dow Jones e o Nasdaq tiveram, inclusive, mais um dia de recorde.

Mas, a grande estrela do dia foi o dólar, que correu contra a corrente e avançou 1,18%, a R$ 4,1418. A maior cotação em mais de um mês. É que enquanto a negociação na bolsa se inspirou no noticiário internacional positivo, o mercado de câmbio mostrou apreensão em relação ao desempenho da economia brasileira.

Agenda lá fora

Nos Estados Unidos é dia de conhecer os números da inflação ao consumidor. Além disso, hoje começam a sair os primeiros resultados corporativos do ano.

A estreia fica por conta do J.P. Morgan (9h), Citigroup e Wells Fargo, às 10h.

Fique de olho

  • Petrobras confirmou o vazamento de gás na plataforma de Pampo, na Bacia de Campos (RJ).
  • Ainda falando em Petrobras, a empresa marcou para o dia 22 de abril a sua assembleia geral ordinária de acionistas.
  • B2W comprou a plataforma de varejo alimentar SuperNow.
Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Boletim médico

Covid-19: Brasil tem 154 mil mortes e 5,27 milhões de casos acumulados

Atualmente há 397.524 pacientes em acompanhamento. De acordo com o Ministério da Saúde, 4.721.593 pessoas já se recuperaram da doença.

aperte o play

Netflix: 5 números que você precisa conhecer do resultado do terceiro trimestre

Spoiler: os investidores não gostaram do que viram… #SeuDinheiro

Mudanças no time

Weg anuncia renúncia de diretor de finanças e relações com investidores

A companhia divulga os seus resultados do terceiro trimestre na próxima quinta-feira (22)

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

A bolsa voltou aos 100 mil pontos. Agora pra ficar?

A trilha sonora do mercado nesta terça-feira podia ser O Portão, o clássico de Roberto Carlos do refrão “Eu voltei, agora pra ficar. Porque aqui, aqui é o meu lugar…” O Ibovespa retomou o patamar dos 100 mil pontos depois de pouco mais de um mês. Difícil é dizer se a volta será definitiva. Em outubro, […]

Prévias operacionais

Cyrela tem crescimento de 46% em lançamentos e 58% em vendas no 3º trimestre

Segundo as prévias operacionais, construtora lançou R$ 2,589 bilhões e vendeu R$ 2,456 bilhões no período

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies