Menu
2020-05-08T08:20:40-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
Cursando jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
Esquenta dos mercados

Alívio nas tensões entre EUA e China anima investidores em dia de IPCA e payroll

No Brasil, expectativa é que o IPCA de abril registre deflação. Lá fora, o relatório de emprego americano, o payroll, deve trazer o impacto do coronavírus na economia

8 de maio de 2020
8:08 - atualizado às 8:20
inflação
Imagem: Shutterstock

No mercado doméstico, os investidores seguem monitorando de perto Brasília, onde as falas do presidente Jair Bolsonaro e a deterioração da relação do Executivo com o Congresso seguem mexendo com os ânimos do mercado. Mas, para além das crises políticas, indicadores econômicos importantes são muito aguardados hoje.

No Brasil, temos o IPCA de abril, número que pode continuar pressionando o dólar, se as projeções de deflação se confirmarem.

O dia também começa marcado pela expectativa do 'payroll', o relatório de emprego americano. Os especilistas esperam que a taxa salte até 15%, refletindo o impacto do coronavírus na economia americana. Enquanto isso, os investidores comemoram o aparente alívio da tensão entre Estados Unidos e China, o que mantém os negócios no campo positivo.

Aliviando a tensão

Aparentemente, Estados Unidos e China estão tentando reverter a tensão criada nos últimos dias entre os países - e que tem se refletido no mercado.

Donald Trump chegou a ameaçar interromper o acordo comercial firmado entre os países em janeiro se a China deixar de cumprir a sua parte e não comprar bens e serviços americanos.

O vice-primeiro-ministro chinês, Liu He, entrou em campo e conversou com Robert Lighthizer, representante comercial dos Estados Unidos, e o secretário do Tesouro americano, Steven Mnuchin.

Segundo informações da agência de notícias chinesa, os países estão dispostos a cooperarem tanto no campo da saúde pública como no campo comercial, seguindo o acordo firmado em janeiro.

Com os sinais promissores da conversa, as bolsas asiáticas fecharam em alta generalizada. As bolsas europeias também começam o dia no campo positivo.

Ontem, as bolsas americanas reagiram bem a queda de pedidos semanais no auxílio-desemprego, mesmo que o número ainda continue elevado. A Nasdaq, inclusive, conseguiu zerar o prejuízo acumulado no ano.

Nesta sexta-feira, os índices futuros operam em alta firma de mais de 1%.

Esperar para ver

O Ibovespa teve uma quinta-feira de grande instabilidade, descolando no clima positivo visto no exterior e deixando de pegar carona na queda da Selic. O principal índice da bolsa brasileira fechou em baixa de 1,20%, aos 78.118,57 pontos.

Já o dólar teve um dia de alta pressão, refletindo a surpresa do corte efetuado pelo Banco Central na taxa básica de juros, e renovou mais uma vez as máximas, fechando o dia com o recorde nominal de R$ 5,8409, após avanço de 2,43%.

Pesou para a bolsa brasileira a aprovação pelo Senado do pacote de auxílio financeiro aos Estados e municípios, sem a contrapartida exigida pelo Ministro Paulo Guedes.

O presidente Jair Bolsonaro prometeu vetar o trecho, mas, enquanto o veto não vem, os investidores locais permaneceram mais cautelosos.

O texto atual prevê uma economia de apenas R$ 43 bilhões. Caso o veto se confirme, a cifra passa a ser de R$ 130 bilhões.

Brasil e o coronavírus

O Brasil atingiu a marca de 9.146 mortos pela covid-19, segundo boletim divulgado pelo Ministério da Saúde. O número total de infectados no país é de 135.106 casos.

Ontem, o presidente Jair Bolsonaro se uniu com um grupo de empresários que visitava Brasília e fez uma visita surpresa ao STF, transmitida pelo Facebook do presidente.

No encontro, Bolsonaro, Guedes e os empresários reforçaram os prejuízos da quarentena para a economia e 'pressionando' a Corte para que amenizasse as medidas de isolamento social. O ministro Paulo Guedes chegou a dizer que o país pode virar uma nova Venezuela.

Bolsonaro também voltou a expressar a importância de Paulo Guedes para o governo, afirmando que o ministro da Economia é dono de 99% da pauta econômica do país.

Agenda

Às 9 horas temos os dados da inflação oficial, o IPCA. A estimativa dos analistas é de deflação, o que deve pressionar ainda mais o câmbio.

Lá fora, o destaque é o payroll, com os analistas projetando o que deve ser a maior taxa da série histórica.

Na Europa, o Eurogrupo se reúne para discutir a pandemia de covid-19.

Balanços

Confira alguns dos últimos números divulgados no noticiário corporativo:

  • Light teve lucro de R$ 166,692 milhões no primeiro trimestre, alta de 1,5%.
  • As Lojas Americanas registraram prejuízo de R$ 49,2 milhões no primeiro trimestre, uma queda de 8,8%.
  • A Natura viu o seu prejuízo crescer 10 vezes no primeiro trimestre, indo a R$ 820 milhões. A companhia também aprovou um aumento de capital de até R$ 2 bilhões.
  • Yduqs viu seu lucro cair 30% no primeiro trimestre, a R$ 167,8 milhões. A receita recuou 1%, a R$ 923,2 milhões.
  • BMG registrou lucro líquido recorrente de R$ 97 mi no 1TRI, queda de 2% na comparação com o mesmo período do ano passado.

Fique de olho

  • Segundo informações do jornal Valor Econômico, a Via Varejo avalia oferta subsequente de ações, de até R$ 5 bilhões. A assembleia da companhia acontece no dia 4 de junho.
  • Latam e Delta Airlines assinaram acordo para a criação de uma joint venture para rotas entre América do Norte e do Sul.
  • Log-in aprovou aumento de capital social, após emissão de 1,290 milhões de ações ON, a R$ 4,24, indo a R$ 1,336 bilhão.
Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Retomando a pauta

Votação do marco do saneamento deve ser retomada no Senado

O novo marco do saneamento — projeto que facilita a atuação da iniciativa privada no setor — tende a voltar à pauta no Senado em julho

Atrasou demais

Conselho diz que não há tempo hábil para privatizar Cedae

Um estudo aponta que a Cedae, a companhia de água e esgoto do Rio de Janeiro, deverá parar nas mãos do governo federal por falta de tempo para conclusão do processo de privatização

Pouco atraente

Participação do Brasil na carteira do investidor estrangeiro cai a 0,3%

Os diversos riscos associados à alocação de recursos no Brasil fizeram o peso do Brasil na carteira dos investidores estrangeiros — a incerteza política e a fraqueza econômica aparecem como importantes fatores

SEU DINHEIRO NO SÁBADO

MAIS LIDAS: Crise? Que crise?

O recente rali da bolsa pegou todo mundo de surpresa — e, não à toa, a matéria elencando cinco razões que explicam essa onda de otimismo foi a mais lida do Seu Dinheiro nesta semana

Crise setorial

Indústria deve deixar de vender mais de 1,3 milhão de veículos neste ano

A crise do coronavírus afetou as linhas de produção de veículos e também diminuiu as vendas em todo o país. Como resultado, o setor prevê uma queda de 40% no total vendido no ano

Seu mentor de investimentos

Um filme de terror: inflação volta a ter destaque no cenário brasileiro

Ivan Sant’Anna faz um paralelo entre a inflação galopante do fim dos anos 80 e o atual cenário de virtual estabilidade na variação dos preços — e mostra preocupação com o comportamento do mercado nesse novo panorama

Recuperação na bolsa

Até onde vai o Ibovespa? Para a XP, o índice voltará aos 112 mil pontos ao fim de 2020

A XP Investimentos revisou para cima sua projeção para o Ibovespa ao fim de 2020, passando de 94 mil pontos para 112 mil pontos — um patamar que implica num potencial de alta de mais de 18% em relação aos níveis atuais da bolsa

COLUNA DO PAI RICO PAI POBRE

Como se preparar para a nova Era do Empreendedorismo

Quando as coisas mudam tão drasticamente quanto nos últimos meses, pode ser difícil perceber, mas esses momentos criam as maiores oportunidades.

Dados atualizados

Mortes por coronavírus no Brasil vão a 34.973; infectados são 643.766

Na quinta-feira, havia 34.021 mortes registradas, segundo o Ministério da Saúde. O balanço diário totalizava 614.941 infectados

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements