Menu
2020-02-07T08:14:17-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
É repórter do Seu Dinheiro. Cursa jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
O que mexe com os mercados hoje?

Em dia de payroll, coronavírus volta ao primeiro plano

Bolsas asiáticas interromperam sequência de alta e voltaram a cair com a retomada da cautela em torno do coronavírus

7 de fevereiro de 2020
7:59 - atualizado às 8:14
Vírus coronavírus China Ibovespa
Imagem: Shutterstock

A semana chega ao fim com a divulgação de importantes indicadores econômicos.

Aqui no Brasil, temos a inflação oficial de janeiro (9h). A estimativa é que com a diminuição do impacto no preço das proteínas o índice apresente uma desaceleração consistente.

Lá fora, expectativa pelos dados do relatório de emprego dos Estados Unidos, o payroll. A previsão de números mais fortes para o mês ajuda a moeda americana a se manter firme, prejudicando ainda mais o real.

Ontem, o dólar atingiu nova máxima e fechou o dia cotado a R$ 4,2852, após alta demais de 1%.

Colocando na balança

Depois de alguns dias de alívio, as preocupações com os efeitos do coronavírus na economia mundial voltam a assombrar o mercado financeiro.

São mais de 31 mil pessoas infectadas na China. O número de mortos ultrapassa os 630 e diversas fábricas e grandes centros populacionais continuam fechados. O BC chinês admitiu que a doença é uma 'turbulência temporaria' e que os números do primeiro trimestre devem afetados.

As projeções para o PIB deste ano já começam a diminuir e o governo chinês corre para injetar alguma segurança. Ontem, os presidentes Xi Jinping e Donald Trump conversaram por telefone. Segundo a imprensa chinesa, o líder chinês cobrou uma postura mais razoável dos americanos.

A retomada da cautela em torno do coronavírus atingiu em cheio as bolsas asiáticas, que interromperam sequência de alta.Somente o índice da China continental descolou da tendência e encerrou o dia com uma alta de 0,33%.

Diante do cenário, a China decidiu adiar a divulgação da balança comercial de janeiro, que estava prevista para hoje. Os números serão divulgados juntos com os resultados de fevereiro.

Faltou folêgo

Após um dia de novos recordes nas bolsas americanas, os índices futuros amanhecem no negativo em Wall Street.

Por aqui, nem mesmo o tom positivo dos mercados em Nova York sustentaram a alta da bolsa brasileira e o índice fechou o dia com uma queda de 0,72%, aos 115.189,97 pontos.

Na Europa, as bolsas também recuam nas primeiras horas da manhã.

De olho nos resultados

Ontem, Lojas Renner e Sanepar divulgaram os seus resultados do quarto trimestre de 2019.

  • A primeira, teve lucro líquido de R$ 513 milhões no 4º trimestre, uma alta de 16,7%. No ano, a alta foi de 7,7%.
  • Já a Sanepar reportou um lucro de R$ 108 bilhões em 2019, uma alta de 21,01%.

Fique de olho

  • Natura & Co aprovou programa de recompra 1.114.460 papéis ordinários da companhia.
  • Geraldo José Alckmin Neto será o novo diretor de negócios digitais do Santander. Kohler Marcondes será diretor de emissão de dívidas e Vitor Ohtsuki cuidará do private banking
  • Carrefour entrou em fase final de negociação para a compra da Makro. A transação deve movimentar R$ 5,5 bilhões.
Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Renda variável

Na batalha das corretoras, Rico vai zerar taxa em operações com opções

A medida busca tornar a corretora mais competitiva e reforçar a atuação do grupo no ramo da renda variável

Concursos públicos

De olho nos concurseiros, Yduqs anuncia aquisição da plataforma de EaD Qconcursos

Plataforma de cursos preparatórios para concursos públicos tem 412 mil alunos pagantes e mira mercado potencial de 17 milhões de pessoas; valor da operação não foi divulgado

Mostrando as garras

Dirigente do Fed fala em alta de juros em 2022 e admite postura mais agressiva contra inflação

Em entrevista à CNBC, Bullard disse que o Comitê Federal de Mercado Aberto (FOMC, na sigla em inglês) adotou uma posição mais dura no encontro deste mês

Entrando no pet shop

O plano da BRF: colocar comida na sua mesa e ração no potinho do seu pet

A BRF comprou o grupo Hercosul, produtor e distribuidor de ração para cães e gatos, entrando no mercado pet. Entenda o racional da operação

Tela Azul

As fintechs continuarão ameaçando bancos tradicionais? Até certo ponto sim, dizem gestores da Opportunity

No episódio #36 do Tela Azul, podcast da Empiricus, Bruno Waga e Vinicius Ferreira, da gestora de recursos Opportunity conversaram com os analistas da Empiricus sobre os rumos que o setor financeiro vem tomando. Além disso, eles dão suas opiniões sobre as Big Techs no programa.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies