Menu
2020-09-11T15:51:00-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
Cursando jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
Mercados hoje

Ibovespa acentua queda acompanhando virada em Nova York

Bolsa encontra dificuldade para firmar-se em alta; descontentamento dos investidores com a cena local entra em choque com a recuperação observada no exterior

11 de setembro de 2020
10:32 - atualizado às 15:51
Selo Mercados AGORA Ibovespa dólar
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Depois de encontrar dificuldade para firmar-se em alta com uma recuperação inicial no exterior, o Ibovespa firmou-se em queda acompanhando a virada para baixo nos principais índices de ações dos Estados Unidos. A bolsa brasileira cai em uma sexta-feira na qual prevalece o descontentamento dos investidores com a cena local.

Nem mesmo a alta acentuada das ações da Vale ajuda o Ibovespa a se manter no campo positivo. Componente de mais peso do principal índice de ações do Brasil, a mineradora anunciou a aprovação de pagamento de dividendos e juro sobre capital próprio pela primeira vez desde a tragédia de Brumadinho, no início do ano passado. A Vale também divulgou novas diretrizes para a sua política de gestão de riscos visando a evitar futuros acidentes. Com isso, as ações da mineradora sobem mais de 5%.

Pedro Galdi, analista da Mirae Asset, chamou a atenção para a expectativa de dividendos ainda mais forte no segundo semestre. Ele aponta três fatores principais para esta análise: a desalavancagem da Vale, a desvalorização do real e a forte geração de caixa derivada da atual cotação do minério de ferro nos mercadores internacionais.

Bluechips pesam sobre o Ibovespa

Com exceção da Vale, porém, as demais bluechips inibiram um melhor desempenho do Ibovespa no pregão desta sexta-feira. Os papéis da Petrobras e dos setor bancário pesam sobre o índice em um movimento técnico desencadeado pela perda do nível de suporte de 99 mil pontos, observaram analistas.

Petz estreia bem na B3

A sexta-feira marca a estreia da varejista de produtos para animais domésticos Petz (PETZ3) na bolsa brasileira. A empresa protagonizou o maior IPO do ano na B3 até agora, movimentando mais de R$ 3 bilhões.

As ações foram precificadas a R$ 13,75, no centro da faixa indicativo. Por volta das 15h50, os papéis da companhia tinham alta de 10,69%, a R$ 15,22.

Já o Ibovespa operava em queda de 0,42%, aos 98.420 pontos.

Sinais de ingerência governamental no mercado incomodam investidores

O principal foco de preocupação dos investidores nesta sexta-feira é a sinalização de uma possível interferência governamental na economia.

Ontem, em sua live semanal, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que tem conversado com seus ministros e também com o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, sobre caminhos legais para evitat que o dólar suba tanto.

O comentário vem à tona depois de repetidos pedidos do presidente para que os varejistas reduzam suas margens de lucro e não repassem ao consumidor final a alta nos preços dos alimentos.

Em termos de indicadores, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou hoje pela manhã que o volume de serviços prestados subiu 2,6% em julho ante junho, mas caiu 11,9% na comparação com o mesmo mês do ano passado.

Em Nova York, os principais índices viviam um dia de recuperação até o início da tarde, mas não conseguiram manter o movimento e passaram a cair ou apagaram a maior parte das altas. Mais uma vez, o mercado de ações em Wall Street é afetado pelo setor de tecnologia

Na Europa, predomina a cautela. Os investidores monitoram as negociações entre Reino Unido e União Europeia em torno de um acordo comercial pós-Brexit. No momento não há consenso e a relação se deteriora ainda mais entre as partes.

Dólar e juro

Depois de operar em queda durante a maior parte do dia, o dólar passou a subir ante o real no meio da tarde.

O mercado de câmbio aqui acompanha o fortalecimento da moeda norte-americana que se seguiu à perda de fôlego do índice Dow Jones.

Por volta das 15h50, o dólar subia 0,29%, cotado a R$ 5,3344.

Já os contratos de juros futuros acompanham a dinâmica do mercado de câmbio.

Depois de abrirem em queda, os contratos passaram a apresentar leve alta acompanhando a alta do dólar.

Confira as taxas negociadas de alguns dos principais contratos negociados na B3:

  • Janeiro/2022: de 2,840% para 2,860%;
  • Janeiro/2023: de 4,110% para 4,130%;
  • Janeiro/2025: de 5,970% para 5,990%;
  • Janeiro/2027: de 6,950% para 6,970%.
Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

estudos para RS, RJ e CE

Neoenergia estuda o desenvolvimento de projetos eólicos offshore no Brasil

Segundo o presidente, Mario José Ruiz-Tagle Larrain, a companhia está desenvolvendo estudos preliminares para projetos no Rio Grande do Sul, Rio de Janeiro e Ceará

popular aplicativo

TikTok pede a juiz federal dos EUA audiência sobre aplicativo banido

Os advogados da empresa argumentam que a medida viola a liberdade de expressão e o devido processo legal

balanço da doença

Brasil acumula 4,6 milhões de casos e 138,9 mil mortes por covid-19

Nas últimas 24 horas, foram registrados 869 novos óbitos. Ontem, o total estava em 138.108. As autoridades de saúde ainda investigam 2.422 mortes que podem ou não estar relacionadas à doença

seu dinheiro na sua noite

Já deu o que tinha que dar

Caro leitor, Quando a pandemia de coronavírus explodiu e os bancos centrais do mundo passaram a reduzir fortemente os juros, muitos economistas e analistas de mercado questionaram os limites da política monetária naquele caso. Afinal, não se tratava de uma crise financeira, como foi a de 2008, nem de uma crise econômica comum. Estávamos diante […]

Roubando a cena

Dólar dispara mais de 2% com aversão ao risco e tem 4ª sessão seguida de alta; bolsa cai

Dólar passou voando pela marca de R$ 5,50 e por pouco não bateu R$ 5,60; Ibovespa acompanhou sinal negativo vindo de Wall Street e perdeu piso de 96 mil pontos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements