Menu
2020-09-11T15:51:00-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
Cursando jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
Mercados hoje

Ibovespa acentua queda acompanhando virada em Nova York

Bolsa encontra dificuldade para firmar-se em alta; descontentamento dos investidores com a cena local entra em choque com a recuperação observada no exterior

11 de setembro de 2020
10:32 - atualizado às 15:51
Selo Mercados AGORA Ibovespa dólar
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Depois de encontrar dificuldade para firmar-se em alta com uma recuperação inicial no exterior, o Ibovespa firmou-se em queda acompanhando a virada para baixo nos principais índices de ações dos Estados Unidos. A bolsa brasileira cai em uma sexta-feira na qual prevalece o descontentamento dos investidores com a cena local.

Nem mesmo a alta acentuada das ações da Vale ajuda o Ibovespa a se manter no campo positivo. Componente de mais peso do principal índice de ações do Brasil, a mineradora anunciou a aprovação de pagamento de dividendos e juro sobre capital próprio pela primeira vez desde a tragédia de Brumadinho, no início do ano passado. A Vale também divulgou novas diretrizes para a sua política de gestão de riscos visando a evitar futuros acidentes. Com isso, as ações da mineradora sobem mais de 5%.

Pedro Galdi, analista da Mirae Asset, chamou a atenção para a expectativa de dividendos ainda mais forte no segundo semestre. Ele aponta três fatores principais para esta análise: a desalavancagem da Vale, a desvalorização do real e a forte geração de caixa derivada da atual cotação do minério de ferro nos mercadores internacionais.

Bluechips pesam sobre o Ibovespa

Com exceção da Vale, porém, as demais bluechips inibiram um melhor desempenho do Ibovespa no pregão desta sexta-feira. Os papéis da Petrobras e dos setor bancário pesam sobre o índice em um movimento técnico desencadeado pela perda do nível de suporte de 99 mil pontos, observaram analistas.

Petz estreia bem na B3

A sexta-feira marca a estreia da varejista de produtos para animais domésticos Petz (PETZ3) na bolsa brasileira. A empresa protagonizou o maior IPO do ano na B3 até agora, movimentando mais de R$ 3 bilhões.

As ações foram precificadas a R$ 13,75, no centro da faixa indicativo. Por volta das 15h50, os papéis da companhia tinham alta de 10,69%, a R$ 15,22.

Já o Ibovespa operava em queda de 0,42%, aos 98.420 pontos.

Sinais de ingerência governamental no mercado incomodam investidores

O principal foco de preocupação dos investidores nesta sexta-feira é a sinalização de uma possível interferência governamental na economia.

Ontem, em sua live semanal, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que tem conversado com seus ministros e também com o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, sobre caminhos legais para evitat que o dólar suba tanto.

O comentário vem à tona depois de repetidos pedidos do presidente para que os varejistas reduzam suas margens de lucro e não repassem ao consumidor final a alta nos preços dos alimentos.

Em termos de indicadores, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou hoje pela manhã que o volume de serviços prestados subiu 2,6% em julho ante junho, mas caiu 11,9% na comparação com o mesmo mês do ano passado.

Em Nova York, os principais índices viviam um dia de recuperação até o início da tarde, mas não conseguiram manter o movimento e passaram a cair ou apagaram a maior parte das altas. Mais uma vez, o mercado de ações em Wall Street é afetado pelo setor de tecnologia

Na Europa, predomina a cautela. Os investidores monitoram as negociações entre Reino Unido e União Europeia em torno de um acordo comercial pós-Brexit. No momento não há consenso e a relação se deteriora ainda mais entre as partes.

Dólar e juro

Depois de operar em queda durante a maior parte do dia, o dólar passou a subir ante o real no meio da tarde.

O mercado de câmbio aqui acompanha o fortalecimento da moeda norte-americana que se seguiu à perda de fôlego do índice Dow Jones.

Por volta das 15h50, o dólar subia 0,29%, cotado a R$ 5,3344.

Já os contratos de juros futuros acompanham a dinâmica do mercado de câmbio.

Depois de abrirem em queda, os contratos passaram a apresentar leve alta acompanhando a alta do dólar.

Confira as taxas negociadas de alguns dos principais contratos negociados na B3:

  • Janeiro/2022: de 2,840% para 2,860%;
  • Janeiro/2023: de 4,110% para 4,130%;
  • Janeiro/2025: de 5,970% para 5,990%;
  • Janeiro/2027: de 6,950% para 6,970%.
Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

seu dinheiro na sua noite

A chance do Pão de Açúcar de focar no seu negócio principal

Nessa nova experiência de home office que muitos de nós estamos vivendo, parcial ou integralmente, um dos desafios é conseguir manter o foco durante todo o expediente. Algumas pessoas dizem conseguir se concentrar muito melhor trabalhando de casa, onde é mais silencioso e confortável. Outras, como eu, encontraram bastante dificuldade para não procrastinar e acabar […]

Falta só a sanção

Câmara aprova prorrogação do prazo de entrega do Imposto de Renda até 31 de julho

Além de dar mais 90 dias de prazo, o texto também limitou o pagamento do imposto a, no máximo, seis parcelas

FECHAMENTO

Ibovespa engata segunda alta consecutiva, mas tempo segue fechado em Brasília

O Orçamento segue empacado e a situação fiscal preocupa, mas NY e as commodities vieram para salvar o dia e fazer o Ibovespa fechar a sessão no azul

Clássicos repaginados

Hasbro se une à plataforma de games Roblox para lançar novos produtos

A gigante dos brinquedos anunciou uma série de itens das linhas Nerf e Monopoly em parceria com a novata Roblox

Bom momento

Construtoras apresentam prévias operacionais fortes, apesar de restrições por causa da pandemia

Apesar dos lançamentos fracos, Cyrela viu crescimento nas vendas líquidas em comparação ao mesmo período do ano anterior; Direcional e Moura Dubeux bateram recordes de vendas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies