Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2020-03-09T19:43:49-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Mercados em chamas

Crise na bolsa parece o fim do mundo, mas vai passar, diz gestor da Western Asset

Alguma correção de fato era esperada diante da incerteza sobre os impactos do coronavírus na economia global. Mas o gestor avalia que, nos níveis atuais, o pior cenário já está refletido nos preços das ações

9 de março de 2020
19:43
Bear market: tendência de queda
A PEC dos precatórios deve pressionar os negócios nos próximos dias - Imagem: Shutterstock

Todas as crises na bolsa parecem ser o fim do mundo, mas passam. Esse é o caso do pânico provocado pela epidemia do coronavírus e o tombo nos preços do petróleo, na análise de Cesar Mikail, da gestor de renda variável da Western Asset.

A relativa calma de Mikail até me chamou a atenção durante a nossa conversa por telefone em meio à sangria na bolsa nesta segunda-feira. O Ibovespa desabou 12,17% e fechou aos 86.067 pontos – menor nível desde dezembro de 2018.

Alguma correção de fato era esperada diante da incerteza sobre os impactos do coronavírus na economia global. Mas o experiente gestor avalia que, nos níveis atuais, o pior cenário já está refletido nos preços das ações.

Leia também:

Mesmo antes da forte queda de hoje, o gestor da Western já considerava a reação dos mercados à crise provocada pelo coronavírus como exagerada.

“Eu não vejo o Ibovespa abaixo 100 mil pontos no fim deste ano, não trabalhamos aqui com esse cenário” – Cesar Mikail, Western Asset

Para ele, o movimento foi amplificado pelo movimento de fundos que venderam ações para fazer frente a eventuais resgates. Esse não é o caso da Western. “Eu não estou vendendo nesses níveis”, disse.

No curtíssimo prazo, ele avalia que o comportamento do mercado deve continuar imprevisível. “Vamos ter que conviver com a volatilidade por algum tempo.”

Até porque qualquer estimativa sobre os efeitos do coronavírus no PIB neste momento são meros chutes, segundo Mikail. “Estamos sendo arrastados junto com o mundo, ninguém escapou.”

Por isso, o gestor não vê espaço para aproveitar a forte queda das ações para aumentar as posições na bolsa. Mas a Western avalia oportunidades de troca nos portfólios, com a compra de papéis que, na visão dele, caíram exageradamente.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Nova variante vira a mesa nos mercados, bitcoin entra em ‘bear market’ e outros destaques do dia

Se você já estava pronto para tirar o pó da sua fantasia de Carnaval, talvez seja melhor esperar mais um pouco. Além de algumas cidades brasileiras terem decidido adiar a festança por mais um ano, uma reviravolta no andamento da pandemia deixou mais uma vez o mundo em pânico. A variante B.1.1.529 (batizada de ômicron […]

FECHAMENTO DA SEMANA

Nova cepa do coronavírus pega mercado de surpresa; Ibovespa recua quase 4% no dia e apaga ganhos da semana

Ao longo da semana, o Ibovespa também foi pressionado pela indefinição em torno da PEC dos precatórios e a pausa para o feriado nos Estados Unidos

DINHEIRO NO FIM DO ANO

Yduqs (YDUQ3) pagará R$ 141 milhões em dividendos; confira o valor por ação

A empresa do setor de educação pagará cerca de R$ 0,40 por ação ordinária e o dinheiro cairá na conta dos acionistas em 7 de dezembro

OMICRON

5 fatos sobre a nova variante do covid que derrubou os mercados nesta sexta

O anúncio de que uma nova variante do coronavírus surgiu na África do Sul fez com que os mercados internacionais desabassem; veja o que sabemos até agora

REALIDADE AUMENTADA

Metaverso é oportunidade de US$ 1 trilhão e tem criptomoedas com alta de mais de 28.000% no ano; Facebook e Adidas já apostam

Para a gestora Grayscale, anúncios publicitários, eventos digitais e o e-commerce serão responsáveis pelo rendimento

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies