Menu
2020-12-07T16:16:13-03:00
Felipe Saturnino
Felipe Saturnino
Graduado em Jornalismo pela USP, passou pelas redações de Bloomberg e Estadão.
mercados hoje

Ibovespa deixa NY de lado e sobe acima dos 114 mil puxado por bancos; dólar recua ao menor nível desde junho

Índice tenta aumentar ganhos recentes de 12%; moeda americana se enfraquece mais ante real e cai a R$ 5,07

7 de dezembro de 2020
10:49 - atualizado às 16:16
Selo Mercados Touro e Urso Alta
Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

O Ibovespa iniciou a segunda semana de dezembro mantendo o rali visto em novembro e nas últimas sessões, destoando da leve baixa dos índices acionários à vista nos Estados Unidos, que devolvem alguns de seus ganhos após o fechamento nas máximas históricas na sexta-feira (4).

Nesta segunda (7), o principal índice acionário da B3 opera em alta de 0,4%, aos 114.500 pontos, por volta das 16h10.

É o maior patamar desde 21 de fevereiro, quando, na máxima, foi a 114.584 pontos. Apenas nos últimos 30 dias, o Ibovespa avançou 12%. Esse vigor faz a sua queda acumulada em 2020 agora ficar em 1,6%.

O índice ignora o desempenho da Petrobras, cujas ações recuam 0,6%, e é puxado pelos papéis de bancos — Itaú PN sobe 2%; Banco do Brasil ON, 3,2%, Bradesco PN 2% — e pelos de outra gigante, a Ambev, que também sobem forte. Ações da Vale têm leve alta, após o minério de ferro avançar 1% em Qingdao.

Enquanto isso, ações de Gol e IRB lideram as altas percentuais do índice. A aérea realizou nova oferta pela incorporação de ações da Smiles e ampliou as possibilidades de contrapartidas aos detentores de ações da Smiles com a possibilidade de o acionista receber em dinheiro por sua posição.

Além disso, a companhia anunciou que vê a demanda se fortalecendo e gerou fluxo de caixa antes do esperado, o que anima os investidores.

Veja os maiores ganhos agora:

CÓDIGOEMPRESAPREÇO (R$)VARIAÇÃO
IRBR3IRB ON                7,56 9,72%
BTOW3B2W ON             83,92 7,59%
CMIG4Cemig PN             13,37 5,61%
GOLL4Gol PN             28,35 4,81%
SANB11Santander Brasil units             43,69 4,02%

Entre as principais baixas do dia, os papéis do setor de saúde se destacam e três empresas caem. A maior queda é da distribuidora Cosan. Confira abaixo:

CÓDIGOEMPRESAPREÇO (R$)VARIAÇÃO
CSAN3Cosan ON             72,43 -5,07%
QUAL3Qualicorp ON             34,52 -2,32%
GNDI3Intermédica ON             73,05 -2,30%
SULA11SulAmérica units             43,11 -1,87%
RENT3Localiza ON             65,77 -1,87%

Como pano de fundo nos mercados globais está o avanço de casos de coronavírus nos Estados Unidos, levantando preocupações de investidores acerca da recuperação econômica durante os meses de inverno no hemisfério norte. As internações no país subiram à máxima histórica.

Diversas partes do estado da Califórnia entraram em lockdown. Em termos de população, o equivalente a cerca de 34 milhões das 40 milhões de pessoas (85% da população total) está sob medidas mais duras de isolamento social. Os casos de covid-19 atingiram níveis recordes no estado mais populoso do país e a capacidade dos hospitais está em queda.

Enquanto isso, no Reino Unido permanece o impasse do Brexit, após o telefonema entre o premiê Boris Johnson e a presidente da Comissão Europeia Ursula Von der Leyen sobre a resolução do acordo de saída da União Europeia.

Johnson e von der Leyen falaram por pelo menos 90 minutos, mas até agora nada foi anunciado a respeito da visão deles sobre se o Reino Unido e a UE serão ou não capazes de chegar a um acordo comercial, informa o The Guardian.

Na Europa, duas das principais bolsas, em Paris e em Frankfurt, fecharam em queda — o FTSE 100, índice acionário da bolsa de Londres, terminou com leves ganhos.

Do ponto de vista local, o noticiário político trouxe o Supremo Tribunal Federal rejeitando, por 7 votos a 4, a possibilidade de reeleição à presidência da Câmara dos Deputados e do Senado em uma mesma legislatura.

Por volta das 10h50, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, disse que "vamos agora sentar à mesa e aprovar pautas" e que, se for necessário, "vamos trabalhar em janeiro" para garantir o reequilíbrio fiscal.

Além disso, o governador de São Paulo, João Doria, afirmou que a vacinação contra a covid-19 em São Paulo começará em 25 de janeiro. A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) não aprovou a "coronavac".

Enquanto isso, o dólar mantém a sua toada de baixa contra o real, embora tenha se distanciado das mínimas, operando agora em queda de 0,9% para R$ 5,0795, no menor nível desde 15 de junho, na contramão da valorização do dólar no exterior, como indicado pelo Dollar Index (DXY).

No mês, a moeda já cai 4,75% frente à divisa brasileira.

Os juros futuros, por sua vez, operam em queda, verificada principalmente nas taxas de prazo mais curto, seguindo a inflação mais modesta. Hoje, o IGP-DI (Índice Geral de Preços - Disponibilidade Interna) avançou menos do que o esperado para o mês de novembro, reduzindo levemente a percepção de aumento dos preços.

Ainda assim, os analistas de maior esperam maior aceleração dos preços medida pelo IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), a inflação oficial. O mercado elevou mais uma vez a projeção para inflação em 2020, como indicado pela pesquisa Focus do Banco Central divulgada pela manhã.

Amanhã, véspera de decisão sobre o futuro da Selic, será divulgado o IPCA relativo a novembro.

Veja as principais taxas neste momento:

  • Janeiro/2021: estável em 1,916%
  • Janeiro/2022: de 3,08% para 3,05%
  • Janeiro/2023: de 4,50% para 4,44%
  • Janeiro/2025: de 6,13% para 6,09%

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

balanço do dia

Covid-19: casos sobem para 15,5 milhões e mortes, para 432,6 mil

O total de vidas perdidas durante a pandemia subiu para 432.628. Entre ontem e hoje, foram registradas 2.211 novas mortes.

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

Mudaram as estações, mas nada mudou na bolsa

Quem olha para o saldo do Ibovespa na semana pode achar que os últimos dias foram um marasmo. O índice, afinal, ficou praticamente estável — uma quase desprezível queda de 0,13%. “Mas eu sei que alguma coisa aconteceu / tá tudo assim, tão diferente”, já dizia a música. E é verdade: nada mudou na bolsa, […]

Fechamento da semana

Inflação americana e minério de ferro vivem ‘dias de luta e dias de glória’, monopolizando a semana; dólar avança e bolsa recua no período

O minério de ferro puxou Vale e siderúrgicas para cima – mas depois derrubou. A inflação americana também assustou, mas conseguiu acalmar o ânimo dos investidores. Confira tudo o que movimentou a semana

Engordando o caixa

Petrobras gera US$ 2,5 bilhões com desinvestimentos em 2021; venda mais recente é para fundo árabe

E a estatal não deve parar por aí, pois o diretor financeiro da empresa já reafirmou a intenção de continuar com o programa de venda de ativos

Em evento do BofA

Presidente do BC revela preocupação com análise de autonomia no STF e planos para PIX internacional

Campos Neto e o ministro da Economia, Paulo Guedes, têm conversado com ministros da Corte sobre os questionamento acerca do tema

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies