Menu
2020-12-07T11:46:47-03:00
Ivan Ryngelblum
Ivan Ryngelblum
Jornalista formado pela PUC-SP, com pós-graduação em Economia Brasileira e Globalização pela Fipe. Trabalhou como repórter no Valor Econômico, IstoÉ Dinheiro e Agência CMA.
tente outra vez

Gol faz nova oferta para incorporar Smiles e ações de ambas têm forte alta

Nova oferta passa a prever também pagamento em dinheiro pelas ações da operadora do programa de fidelidade

7 de dezembro de 2020
8:59 - atualizado às 11:46
Avião da Gol pintado com o logo do Smiles
Avião da Gol pintado com o logo do Smiles - Imagem: Divulgação

A Gol (GOLL4) não desiste de tentar incorporar a Smiles (SMLS3). Depois de apresentar uma proposta em dezembro do ano passado, que acabou não seguindo adiante, a companhia aérea divulgou nesta segunda-feira (7) uma nova oferta, que resultará na migração dos acionistas da operadora do programa de fidelidade e o resgate em dinheiro para quem não quiser participar.

Diferente da outra vez, a nova proposta oferece três possibilidades, ao invés de duas, de contrapartidas aos detentores de ações da Smiles, com a possibilidade de o acionista receber em dinheiro por sua posição. As três propostas são:

  • 0,825 ação preferencial da Gol por cada ação ordinária da Smiles ou;
  • R$ 22,32 em dinheiro por cada ação ordinária da Smiles ou;
  • uma combinação de ações preferenciais da Gol e de dinheiro, mediante a consideração a ser dada em contrapartida a cada uma de suas respectivas ações da Smiles.

Segundo a Gol, a relação de troca representa um prêmio de aproximadamente 26,3% sobre o preço das ações da Smiles nos últimos 30 dias.

A oferta prevê que as escolhas dos acionistas estão sujeitas a determinados ajustes, de forma que nenhum deles receberá mais de 80% de sua consideração em ações preferencias ou em dinheiro.

A intenção da companhia é de que a análise e negociação da proposta sejam concluídas em até 30 dias e de que as assembleias de acionistas de ambas, que discutirão a operação, sejam convocadas até 18 de janeiro.

A proposta está repercutindo bem no mercado. Por volta das 11h42, as ações da Smiles subiam 3,82%, a R$ 22,56 – acompanhe a cobertura de mercados do Seu Dinheiro.

Os papéis da Gol apresentam alta ainda maior, de 5,51%, a R$ 28,54, reagindo também aos indicadores de novembro da companhia e à notícia de que ela teve geração líquida de caixa pela primeira vez desde o início da pandemia.

Razões para a incorporação

Desde 2013, a Smiles é uma empresa independente e listada em bolsa. A Gol mantém um contrato com a Smiles para a gestão do programa de fidelidade, que estabelece condições e preços para troca de passagens por milhas.

A Gol afirma que apesar de a Smiles ter pago dividendos elevados desde a sua oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), o que foi benéfico inclusive para ela, as mudanças na dinâmica competitiva no mercado aéreo e de programas de fidelidade, aceleradas pela pandemia de covid-19, “tornam necessário o término desta estrutura e o alimento permanente dos seus interesses, a fim de garantir a competitividade a longo prazo e a viabilidade das atividades de ambas as sociedades”.

A Gol cita que a Smiles é, atualmente, a única empresa de milhagens com capital aberto nas Américas, separada de sua respectiva companhia aérea patrocinadora, e que isso representa um desafio para a Smiles, porque os outros programas terão acesso a um estoque maior de assentos e destinos, fora que eles podem desenhar e desenvolver ofertas e produtos para cada mercado.

Além disso, a companhia aérea diz que a incorporação é fundamental para a restauração da oferta de assentos e voos aos níveis pré-pandemia, fundamentais tanto para ela quanto para a Smiles. “A natureza simbiótica da companhia aérea e de seu programa de fidelidade torna desafiadora a busca de resultados individuais, que conflitem com o sucesso de todo o grupo”.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Tamanho menor

Zara fecha sete lojas no Brasil em plano de reorganização

O plano da empresa foi traçado em 2020 e, no Brasil, começou ainda no ano passado, com o fechamento de lojas nas cidades de Joinville (SC) e São José dos Campos (SP)

Seu Dinheiro no sábado

A única coisa que Bill Gates não pode comprar

Troca de presidente nos Estados Unidos, início da vacinação para covid no Brasil e comunicado do Banco Central com vocabulário novo. A semana que se encerra trouxe novidades importantes. É bem verdade que também teve notícia velha, daquelas que encontramos todos os dias: disputas políticas entre Jair Bolsonaro e João Dória, caos nos hospitais públicos […]

Sem dieta

McDonald’s tem planos de abrir 50 novos restaurantes na América Latina, 80% deles no Brasil

Rede pretende investir até US$ 130 milhões (R$ 690 milhões) na região e também quer reforçar o drive-thru, delivery e o aplicativo

Bilionário imunizado

Adivinha quem já foi vacinado? Bill Gates compartilha foto e diz como se sente após tomar 1ª dose

Fundador da Microsoft compartilhou foto do momento em que era vacinado e enalteceu o trabalho dos cientistas, voluntários e profissionais da saúde que trabalham no combate à pandemia

Início de cobertura

Após queda de 56%, XP revela o que espera das ações da dona da rede de restaurantes Frango Assado e Pizza Hut no Brasil

Os analistas da corretora iniciaram a cobertura das ações da IMC com recomendação neutra e preço-alvo de R$ 4,00, o que indica um potencial de alta de 8%

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies