2020-05-20T15:02:26-03:00
Larissa Santos
Bilionários expertos

As jogadas de mestre de bilionários como Warren Buffett, George Soros e outros

Os bilionários que salvaram e multiplicaram seus patrimônios na vespéra de uma pandemia. Apostas em empresas como Disney, Amazon e Facebook são destaques.

20 de maio de 2020
14:53 - atualizado às 15:02
O megainvestidor Warren Buffett
O megainvestidor Warren Buffett. - Imagem: Shutterstock

Na véspera da crise do coronavírus isolar metade do planeta, bilionários movimentaram o mercado de ações no fim de março. Seja em novas apostas ou escapando de quem estava prestes a dar prejuízo, esses investidores souberam proteger e multiplicar seu patrimônio.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente

Veja o levantamento do site Business Insider com informações da Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos:

Warren Buffet e seu escudo protetor

Na última sexta-feira um comunicado da Berkshire Hathaway anunciou que havia vendido mais de 10 milhões de ações da Goldman Sachs no primeiro trimestre de 2020, ficando apenas com 1,9 milhão de ações, correspondentes a menos de 0,6% do capital da instituição financeira.

O Oráculo de Omaha também se protegeu da queda das empresas aéreas em meio à pandemia, vendendo sua participação em empresas do ramo. Jogada esperta: os balanços do 1 tri vieram com um prejuízo bilionário.

O conglomerado esquivou-se de ter que arcar com o estrago nas aéreas e arrecadou cerca de US$ 3 bilhões do acordo de venda da Goldman Sachs, que pagou 10% em dividendos para o bilionário, além garantir que ele possa comprar ações ordinárias com desconto no futuro.

George Soros apostou no lugar onde sonhos se tornam realidade

O fundo do bilionário, a Soros Fund Management, comprou em março uma participação de US$ 5 milhões da Disney.

O fundo também decidiu investir na Peloton, empresa americana de equipamentos para exercícios físicos. A participação de Soros aumentou mais de dez vezes, para 3 milhões de ações.

Não é só o George Soros que quer a Disney

A multinacional virou menina dos olhos de mais três bilionários que entraram com participações massivas na companhia.

O fundo Loeb, do bilionário Dan Loeb assumiu uma participação no valor de US$ 138 milhões na Disney. O americano também triplicou para 215 mil as ações na Amazon , avaliado no valor de US$ 419 milhões em março.

A Greenlight Capital construiu uma participação de US$ 11 milhões na empresa do Mickey e no conglomerado de Buffett, a Berkshire Hathaway.

Stanley Druckenmiller aumentou suas ações na Disney em US$ 3 milhões no 1 tri. Em tempo, o bilionário reduziu sua participação no Uber de 2,6 milhões para 400 e zerou na Snap.

Seth Klarman e David Tepper miraram na tecnologia

Conhecido como "o próximo Warren Buffett", Seth Klarman dono do Baupost Group comprou ações do Facebook no valor de US$ 330 milhões e do grupo pai do Google, a Alphabet no valor de US$ 350 milhões.

David Tepper também mergulhou no setor de tecnologia comprando participações de US$ 136 milhões no Twitter, US$ 96 milhões na Netflix e US$ 25 milhões na Microsoft e Tesla.

Você já conhece a trajetória dos 10 homens mais ricos do mundo? Acesse nosso ebook gratuito e se inspire nessas histórias de sucesso.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

A BOLSA HOJE

Esquenta dos mercados: notícia sobre possível baixa eficácia das vacinas contra ômicron derruba mercados, em dia de discurso de Powell e votação dos precatórios

O investidor local ainda permanece de olho nas falas de Roberto Campos Neto e Paulo Guedes em eventos separados hoje

SÓ NO SAPATINHO

Dividendos: Arezzo (ARZZ3) vai distribuir R$ 60 milhões aos acionistas; veja como participar

Serão R$ 33,78 milhões em JCP e R$ 26,22 milhões em dividendos a serem depositados até 31 de janeiro de 2022

INCERTEZAS NO RADAR

CEO da Moderna levanta dúvidas sobre eficácia de vacinas contra a ômicron e provoca reação negativa nos mercados

Stéphane Bancel disse que cientistas consultados por ele esperam ‘queda significativa’ na eficácia dos imunizantes contra a nova cepa

INSIGHTS ASSIMÉTRICOS

Os investidores agora viraram virologistas: os impactos da Ômicron sobre os mercados

Ainda não sabemos o bastante para decidir se esta é uma oportunidade de compra, mas parecemos estar mais preparados como sociedade para enfrentar o problema

VAREJO DECEPCIONADO?

Black Friday supera prévias, mas vendas do fim de semana ainda perdem para os números registrados em 2019

Segundo índice calculado pela Cielo, as vendas cresceram 6,9% em relação ao ano passado, mas foram 3,8% inferiores ao período pré-pandemia