Menu
2020-09-24T09:47:54-03:00
Ivan Ryngelblum
Ivan Ryngelblum
Jornalista formado pela PUC-SP, com pós-graduação em Economia Brasileira e Globalização pela Fipe. Trabalhou como repórter no Valor Econômico, IstoÉ Dinheiro e Agência CMA.
INDO PARA A BOLSA

Maior IPO do ano? Rede D’Or São Luiz discutirá oferta com acionistas

Maior grupo hospitalar do País, empresa pode arrecadar até R$ 15 bilhões com oferta de ações

24 de setembro de 2020
9:47
médico/hapvida
Imagem: Shutterstock

Mais uma empresa pode vir para a bolsa em 2020. E se vier, virá com tudo.

A Rede D’Or São Luiz, maior grupo hospitalar do País, convocou seus acionistas para discutir uma oferta pública inicial de ações (IPO, na sigla em inglês). O encontro foi marcado para 9 de outubro.

Na reunião, será discutida a conversão do registro da companhia perante a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), para permitir a emissão de ações, e a listagem dos ativos no Novo Mercado, o mais alto índice de governança corporativa da B3. Também serão debatidas reformas no estatuto social da companhia para adaptá-lo ao regulamento do Novo Mercado.

O IPO da Rede D’Or São Luiz é aguardado com grandes expectativas. Notícias na imprensa apontam que a empresa prepara uma operação para captar até R$ 15 bilhões, o que seria a maior operação do ano. No momento, quem carrega este título é a empresa de logística Hidrovias do Brasil, cuja oferta movimentou cerca de R$ 3,44 bilhões.

Fundado em 1977, a Rede D'Or São Luiz opera nos Estados do Rio de Janeiro, São Paulo, Pernambuco, Brasília, Maranhão, Bahia, Sergipe e Paraná, tem 49 hospitais próprios e dois em fase de construção, além de clínicas de tratamento oncológico e radioterapia e laboratórios, tendo atualmente um total de 6.625 leitos.

A empresa é controlada pela família Moll e tem como sócios a gestora de private equity (que compram participações em empresas) Carlyle e o fundo soberano de Cingapura GIC.

Com a pandemia de covid-19 reduzindo os procedimentos eletivos, a Rede D’Or São Luiz encerrou o segundo trimestre com prejuízo de R$ 306,6 milhões, revertendo lucro do mesmo período do ano passado, e com queda de 19,3% da receita, para R$ 2,7 bilhões. O resultado antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ficou negativo em R$ 138,3 milhões, revertendo o lucro apurado no ano anterior.

A dívida líquida ao final de 30 de junho somou R$ 11,8 bilhões, um aumento de R$ 1,9 bilhão em comparação ao registrado no final de 2019. O caixa, equivalentes de caixa e títulos e valores mobiliários somaram R$ 9,3 bilhões, aumento de R$ 4,5 bilhões.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

em busca de energia limpa

Criptomoedas: Elon Musk diz que Tesla vendeu 10% do que detinha em bitcoin

Segundo executivo, operação prova que a criptomoeda poder ser liquidada facilmente “sem mover o mercado”

imunização

Governo de São Paulo adianta em 30 dias vacinação contra a covid-19; veja novas datas

Plano é vacinar toda a população adulta do estado, ao menos com a primeira dose, até o dia 15 de setembro

luto

Ex-presidente do BC Carlos Langoni morre de covid-19 no Rio

Carlos Langoni trabalhou no governo na virada das décadas de 1970 e 1980, quando foi presidente do BC; ele colaborou com a equipe econômica do ministro Paulo Guedes, quase 40 anos depois

nos eua

Nova ‘ação meme’? Orphazyme dispara quase 1400% em um dia e mercado não sabe por quê

Investidores da empresa aguardam uma importante atualização sobre um tratamento experimental para a doença de Niemann-Pick; sem novidades, mercado não sabe a razão da alta

entrevista

Superávit primário pode voltar em 2024, diz secretário do Tesouro

Jeferson Bittencourt diz que a melhora no quadro fiscal do País não é “sorte”; confira a entrevista

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies