2019-07-11T09:54:12-03:00
o ano não começou

Vendas no varejo ficam estáveis em maio; alta é de 0,7% no ano

Para a gerente da pesquisa do IBGE, o ano de 2019 é como se não tivesse começado para o varejo, devido ao alto nível de incerteza dos empresários

11 de julho de 2019
9:53 - atualizado às 9:54
Vendas no varejo - Imagem: Alex Silva/Estadão Conteúdo

O volume de vendas no varejo em maio ficou estável (-0,1%), informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-fera, 11. No ano, o comércio teve alta de 0,7%, e acumulou um crescimento de 1,3% nos últimos 12 meses.

Segundo a gerente da pesquisa, Isabella Nunes, o ano de 2019 é como se não tivesse começado para o varejo, devido ao alto nível de incerteza dos empresários quanto aos investimentos futuros e ao mercado de trabalho. Isso se reflete, por exemplo, no indicador acumulado em 12 meses, que permanece estável há três meses.

“Embora com maior estabilidade do mercado de trabalho, são 13 milhões de desempregados e 28,5 milhões de subutilizados", disse Nunes. "A população ocupada está crescendo, mas esse aumento é explicado pela informalidade, então a qualidade de renda é baixa para o consumo se estender para além de atividades que não sejam básicas”.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente

No mês, duas das oitos atividades do comércio ficaram negativas, pressionando o índice para baixo. Outros artigos de uso pessoal e doméstico, que abrange as vendas pela internet, caiu 1,4%, em maio, pelo segundo mês consecutivo, acumulando -2%. Já combustíveis e lubrificantes caíram 0,8%, após alta de 0,6% em abril, praticamente descontando esse crescimento.

Ainda de acordo com o IBGE, o setor de hipermercados e supermercados, que tem o maior peso na pesquisa, em torno de 50% no índice, voltou a crescer, 1,4%, após retração de 3,5% entre fevereiro e abril. “Esse crescimento pode estar associado à redução de inflação dos alimentos no domicílio, de -0,89% registrada pelo IPCA no mês”, afirma Isabella.

Falta no comércio varejista, tem no ampliado 

O dinamismo que falta ao comércio varejista em 2019 está presente no varejista ampliado, que inclui as atividades de veículos e materiais de construção. O setor mostrou alta de 0,2% em maio e de 6,4% na comparação com maio de 2018, refletindo os bons resultados de veículos (22,3%) e de material de construção (11,6%).

“Por conta da crise econômica na Argentina e da redução de exportações para o país, teve um movimento interno de escoamento da produção com melhoria das condições de financiamento [de veículos]”, explica Nunes.

A pesquisadora acrescentou que o volume de crédito para pessoas jurídicas para aquisição de veículos cresceu de R$ 1,7 bilhão para R$ 3 bilhões, entre maio 2018/2019, segundo dados do Banco Central.

Regionalmente, 16 das 27 unidades da federação tiveram resultados positivos no comércio varejista, com destaque para Amapá (8,1%). Entre os estados que apresentaram maiores reduções nas vendas estão Minas Gerais (-1,5%), Roraima e Rio de Janeiro (ambos com -1,4%).

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Clique aqui e receba a nossa newsletter diariamente
Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

SELEÇÃO DE ATIVOS

13º salário de 2021 cai na conta até amanhã! Veja onde investir se você tem perfil conservador

Consultamos especialistas e o veredito é unânime: no cenário atual o que não faltam são oportunidades, mesmo para os investidores menos inclinados ao risco

ECONOMIA X COVID

Economia monitora variante ômicron da covid-19, mas programas de auxílio dependem da PEC dos Precatórios; pasta evita falar em gastos fora do teto

Ministério da Economia evita falar em crédito extraordinário, como acontece nos casos de guerras ou calamidades públicas

Black Friday em números

Varejo cresce 6,3% na Black Friday e vê crescimento de lojas virtuais com e-commerce aquecido; confira dados

Apesar do aumento em relação à Black Friday de 2020, o patamar de faturamento do varejo foi 9,1% inferior ao registrado em 2019

Desdobramentos da crise

Presidente da Latam, Roberto Alvo diz que recusou oferta ‘incompleta’ e ‘insuficiente’ da Azul

O conteúdo dela é confidencial”, afirmou, em entrevista coletiva. Procurada, a Azul não quis comentar

Solana no MB

Exclusivo: Solana (SOL), 5ª maior criptomoeda do mundo, chega Mercado Bitcoin com alta de mais de 12.000% no ano

A quinta maior criptomoeda do mundo vem conquistando o mercado porque se coloca como uma blockchain alternativa ao ethereum (ETH)