Menu
2019-06-21T11:43:05-03:00
Jasmine Olga
Jasmine Olga
Cursando jornalismo na Universidade de São Paulo (ECA-USP), já passou pelo Centro de Cidadania Fiscal (CCiF) e o setor de comunicação da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo
Números não animaram

Faltou gás no posto Ipiranga? Analistas não gostaram do balanço da Ultrapar

A Ultrapar apresentou números abaixo do esperado pelos analistas do mercado financeiro. As ações ON da empresa chegaram a cair mais de 5% na mínima desta quinta-feira (16)

16 de maio de 2019
15:42 - atualizado às 11:43
Posto Ipiranga
Ações da Ultrapar aparecem entre as principais quedas do Ibovespa nesta quinta-feira (16) - Imagem: Estadão Conteúdo/Vivi Zanatta

Por que as ações da Ultrapar mantiveram-se em queda nesta quinta-feira (16)? É melhor não perguntar no posto Ipiranga...

A dona da rede de postos reportou lucro líquido de R$ 243 milhões no primeiro trimestre deste ano, um crescimento de 232,8% na base anual. Ainda assim, a cifra ficou abaixo da média das projeções de analistas ouvidos pela Bloomberg, que apontava para um ganho de R$ 257 milhões no período.

E, de fato, os analistas não se animaram com o conjunto dos resultados apresentados pela Ultrapar. Em linhas gerais, os números da companhia foram considerados fracos e abaixo do esperado, principalmente na divisão Oxiteno.

A baixa expectativa de crescimento da empresa também foi argumento recorrente entre os analistas, que, em sua maioria, se mantiveram neutros quanto aos papéis da empresa e relembraram as projeções negativas para a economia brasileira.

Como resultado, as ações ON da Ultrapar (UGPA3) fecharam em queda de 4,48%, a R$ 20,24 — na mínima do dia, chegaram a tocar os R$ 20,04 (-5,43%). O Ibovespa encerrou o pregão em baixa de 1,75%, aos 90.024,47 pontos.

Itaú BBA — Resultados mais fracos do que o esperado para Oxiteno e Ultragaz

Recomendação: Market Perform (neutro)

Preço-alvo: R$22,50

"Os resultados do primeiro trimestre ficaram  7,1% abaixo de nossas expectativas e 9,3% abaixo do consenso dos analistas ouvidos pela Bloomberg."

"Enquanto Ipiranga, Ultracargo e Extrafarma vieram em linha com o esperado, Oxiteno e Ultragaz tiveram resultados piores do que as estimativas."

"Salientamos que o Ebitda da Ipiranga foi significativamente inferior ao seu concorrente direto, Raízen."

UBS — Falta estratégia para a retomada

Recomendação: Neutro
Preço-alvo: R$28,00

"A Ultrapar apresentou um primeiro trimestre fraco — mas esperado — apoiado por resultados ruins em quase todos os seus negócios, exceto a Ultracargo."

"Além da baixa expectativa de crescimento, a empresa também 1) falhou na estratégia de marca do Ipiranga; 2) apresentou alocação de capital fraco na Extrafarma; 3) teve resultados piores do que o esperado da Oxiteno por conta dos maiores custos com a nova planta dos Estados Unidos e dos spreads que estão relacionados à queda das margens unitárias em dólar no período, enquanto 4) Ultracargo e Ultragaz são negócios consolidados com baixo crescimento".

"Precisamos ver uma retomada da economia para nos animarmos."

BTG Pactual — Bem além da Ipiranga

Recomendação: Compra
Preço-alvo: R$22,00

"A Ultrapar apresentou resultados mistos, com um Ebitda 9% abaixo de nossas estimativas (...). Os ganhos de R$ 242 milhões vieram ligeiramente acima das nossas projeções."

"Ipiranga trouxe sinais de que as águas estão mais calmas (...) e mostrou sinais de recuperação/estabilização de volume e participação no mercado. Em contrapartida, não houve registro de aumento em sua rede de postos, e embora isso demonstre o comprometimento da gestão em melhorar a alocação de capital, acreditamos que continua a impor obstáculos na sustentação de ganhos e expansão."

Bradesco BBI - Recuperação depende do PIB e spreads químicos

Recomendação: Neutro
Preço-alvo: R$ 26,00

"Levando em conta o ano de transição para o Brasil em termos de reforma e o cenário incerto na Argentina, acreditamos que as vendas da Oxiteno (fortemente ligadas à atividade industrial) continuam sendo um desafio."

"Os múltiplos da Ultrapar estão nas menores médias históricas. Logo, uma recuperação depende de uma atividade doméstica mais forte e dos spreads cobrados pela companhia."

 

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

em meio à crise

Em reunião com empresários, Bolsonaro defende vacinação e diz não ter preocupação com CPI da Covid

Presidente e ministros participaram de uma videoconferência com o grupo que reúne os 50 maiores grupos privados do País

seu dinheiro na sua noite

Ação da Moura Dubeux caiu 50% desde o IPO. Ficou barata?

O ano de 2020 começou promissor para a economia brasileira e com boas perspectivas para a chegada de novas empresas à bolsa. A temporada de IPOs se iniciou nos primeiros dias de fevereiro, com a estreia da construtora Mitre, seguida da empresa de tecnologia Locaweb. Mais para meados do mês, vimos a abertura de capital […]

ampliação de sortimentos

Lojas Americanas compra Imaginarium e prevê aumentar marcas próprias

Companhia anunciou aquisição do Grupo Uni.co, mas não revelou valores; com negócio, Americanas avança sobre varejo especializado em franquias

FECHAMENTO

Mercado olha desconfiado para Orçamento e Ibovespa acompanha queda do exterior; dólar fica estável

Com a agenda de indicadores esvaziada e a véspera de feriado, os investidores acabaram optando pela cautela

Prioridade na Casa

Câmara aprova requerimento de urgência sobre projeto de privatização dos Correios

A medida permite que a proposta “fure” a fila de votação de projetos e pode agilizar o processo de desestatização

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies