Menu
2019-04-29T17:36:47-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
É recorde que chama?

Tesouro Direto atinge marca de 1 milhão de investidores ativos

Secretário do Tesouro afirmou que sistema de negociação de títulos públicos pela internet bateu a marca na semana passada

29 de abril de 2019
16:31 - atualizado às 17:36
Ilustração sobre melhores investimentos no Tesouro Direto em 2019
Imagem: POMB/Seu Dinheiro

Demorou, mas aos poucos o brasileiro vai se aventurando em novos terrenos dos investimentos. E quem está abocanhando grande parte desse bolo é o bom e velho Tesouro Direto.

O secretário do Tesouro Nacional, Mansueto Almeida, anunciou nesta segunda-feira, 29, que o TD, sistema que permite a negociação de títulos públicos pela internet, bateu a marca de 1 milhão de investidores ativos.

E os motivos por trás desse novo recorde são claros. Mansueto afirma que três fatores explicam o crescimento na base: a melhora do programa desde 2014, o aumento da divulgação junto a formadores de opinião e a redução das taxas pelos bancos para aplicações pelo programa.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Ainda de acordo com o secretário, a venda de títulos públicos tem crescido muito, com as pessoas, ao invés de investir na poupança ou em algum banco, aplicando diretamente no Tesouro Direto.

A marca, segundo Mansueto, foi atingido na semana passada. O último dado do Tesouro sobre esse tema havia saído em março, quando o número de investidores ativos havia chegado a 949.850. Vale lembrar que o número de investidores cadastrados já está em 3,8 milhões.

 

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Alívio

Ibovespa abre em alta e dólar cai a R$ 4,17, acompanhando o otimismo no exterior

A força demonstrada pelo varejo e pela indústria da China em dezembro neutraliza as preocupações com o PIB mais fraco do país. Como resultado, o Ibovespa e as bolsas globais sobem

fase 1 do acordo

Trégua comercial da China com EUA deve garantir superávit em conta corrente

Nos primeiros três trimestres de 2019, a China acumulou superávit em conta corrente de US$ 137,4 bilhões, equivalente a 1,3% de seu Produto Interno Bruto (PIB)

Títulos públicos

Veja os preços e as taxas do Tesouro Direto nesta sexta-feira

Confira os preços e taxas de todos os títulos públicos disponíveis para compra e resgate

lupa sobre os números

Superávit da balança comercial brasileira recua em 2019

Superávit diminuiu de US$ 58 bilhões em 2018 para US$ 46,7 bilhões, segundo dados da FGV

tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

14 notícias para você começar o dia bem informado

Hoje eu destaco a reportagem da Julia Wiltgen, que conversou com os gestores do fundo multimercado de maior rentabilidade em 2019.  Lá fora, as bolsas americanas tiveram novo recorde. Entre as empresas, destaque para a dona do Google, que virou um negócio trilionário, e a Bombardier, que teve o pior pregão da sua história na […]

para ficar atento

MP vê ‘brecha’ de dados do Cadastro Positivo

MP do Distrito Federal instaurou inquérito sobre uma possível vulnerabilidade de dados causada pelo birô de crédito do Boa Vista

defesa da categoria

‘Frete é paliativo; pauta é redução do preço do diesel’, diz presidente de associação

Para Associação Brasileira dos Condutores de Veículos Automotores, caminhoneiros precisam estar sob o mesmo guarda-chuva, com alíquotas iguais

No radar dos criminosos

Em alta, carne e até boi vivo são alvo do crime organizado

Com o aumento das exportações para a China, a oferta de carne no Brasil diminuiu e os preços subiram. A alta acumulada em 2019 foi de 32,4%

histórico

Dona do Google chega a US$ 1 trilhão em valor de mercado

Empresa se tornou a quarta companhia do mundo a atingir a marca, ao lado de Apple, Amazon e Microsoft

O que mexe com os mercados?

Crescimento da China desacelera, mas preocupação é o dólar

PIB chinês apresenta menor ritmo de crescimento em 29 anos, mas npumeros do varejo e indústria surpreendem. No Brasil, o mercado procura pistas do que deve acontecer com a Selic

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements