Menu
2019-03-26T12:33:07-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
E você, está de fora?

Pelo segundo mês seguido, mais de 50 mil novos investidores negociaram no Tesouro Direto

Nos dois primeiros meses do ano, mais de 110 mil investidores passaram a operar títulos da dívida pública

26 de março de 2019
12:33
Ilustraçãodinheirovoandohomem
Imagem: Pomb

O número de investidores operando títulos públicos dentro do Tesouro Direto voltou a crescer de forma acentuada em fevereiro. Foram 51.161 novos investidores ativos, depois de um recorde de quase 59 mil em janeiro. No total, são 896.330 pessoas investindo, novo recorde.

Se você ainda está agarrado à caderneta de poupança e fora do Tesouro Direto, confira esse guia com tudo o que você precisa saber. Se você já está dentro e quer saber como declarar seus títulos no Imposto de Renda, te contamos aqui.

No primeiro bimestre já são 110 mil novos entrantes, contra apenas 15.657 em igual período do ano passado. Para dar outro parâmetro, ao longo de todo o segundo semestre de 2018 foram 167 mil, período que já captou um movimento dos grandes bancos e corretoras de zeragem das taxas cobradas para utilização do sistema. No primeiro semestre do ano passado, a número tinha sido de 53,6 mil.

Em janeiro, parte do salto foi atribuído à decisão da B3 de promover uma redução da taxa de custódia no fim de dezembro, de 0,30% para 0,25% ao ano, movimento que parece continuar rendendo frutos. Como já dissemos outras vezes, incentivos importam.

No total, o programa fechou o segundo mês do ano com 3,590 milhões de investidores cadastrados, o que representa aumento de 80,9% nos últimos 12 meses. Já o número de 896 mil investidores ativos, representa um salto de 54% em 12 meses.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Número de operações

Ao longo mês foram realizadas 422.626 operações de venda de títulos a investidores. Segundo o Tesouro, a utilização do programa por pequenos investidores pode ser observada pelo número de vendas até R$ 5 mil, que correspondeu a 85,1% das vendas ocorridas no mês. O valor médio por operação foi de R$ 5.452,24.

Vendas e resgates

As vendas líquidas no mês somaram R$ 714,4 milhões, resultado de colocações de R$ 2,304 bilhões e resgates de R$ 1,589 bilhão, sendo R$ 1,453 bilhão em recompra e outros R$ 136,9 milhões em vencimentos.

O papel mais demandando no mês foi o Tesouro Selic (LFT), com participação de 45,7% das vendas. Os papéis atrelados à inflação responderam por 32,9% e os prefixados 21,4%.

Em relação ao prazo, as vendas de títulos com vencimento entre cinco e dez anos representaram 75,2%. Acima de dez anos, ficaram com 16,3%.

Estoque

O estoque do Tesouro Direto alcançou R$ 56,1 bilhões, aumento de 2,08% em relação ao mês anterior (R$ 54,9 bilhões) e aumento de 18,50% sobre fevereiro de 2018 (R$ 47,3 bilhões).

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

MAIS MAGRINHA

Venda de 51% da Gaspetro com 20 distribuidoras deverá ser por IPO, diz Petrobras

“As conversas continuam com a Mitsui e a nossa expectativa é realizar a transação no mercado de capitais. Em 2015 a Petrobras vendeu 49% da empresa para a Mitsui e agora vamos vender nossa parte em bolsa”, disse Castello Branco

APROVADO

Cade aprova compra da Nextel pela Claro sem restrições

O negócio já havia sido aprovado pela Superintendência Geral do Cade em setembro, mas, após recurso apresentado pela concorrente TIM no mês seguinte, foi reavaliado pelos conselheiros do tribunal

Entre 1,50% e 1,75% ao ano

Fed mantém juros dos EUA entre 1,50% e 1,75% e sinaliza estabilidade nas taxas em 2020

O ciclo de corte de juros nos EUA foi interrompido. Após três reduções consecutivas de 0,25 ponto, O Federal Reserve (Fed, o banco central americano) manteve a taxa básica inalterada na faixa entre 1,50% e 1,75% ao ano. A decisão foi unânime. A medida era amplamente esperada pelo mercado, dados os recentes sinais de aquecimento […]

situação complicada

Paralisação da OMC tira do Brasil via para questionar taxas americanas sobre o aço

Tribunal da OMC é o órgão máximo de apelação para questionamentos de condutas comerciais entre países e perdeu o quórum mínimo necessário para que continue funcionando

altas do dia

Ações de Kroton e Estácio sobem forte após MEC ampliar ensino a distância no País

Medida tende a reduzir os custos de ambas as empresas; segundo um analista, entra na conta dos investidores a perspectiva de melhora da economia

fala presidente

Em dia de decisão do BC, Bolsonaro diz que torce por juro menor

Nesta data, o Comitê de Política Monetária (Copom) anuncia decisão. A expectativa do mercado é de corte para 4,5%.

Direto da Nasdaq

‘Nossa jornada está só começando’, diz Benchimol, no lançamento do IPO da XP

Existe uma oportunidade enorme no Brasil, afirmou Benchimol, durante a cerimônia que marcou o início da negociação das ações da XP na Nasdaq. Os papéis disparam mais de 20% nesta tarde, já na faixa de US$ 32

Novidade na bancada

Joice Hasselmann é a nova líder da bancada do PSL na Câmara

Disputa entre os dois grupos criados no PSL, os “bolsonaristas”, ligados a Jair Bolsonaro, e os “bivaristas”, do presidente do partido, Luciano Bivar (PE), tem como pano de fundo o controle dos recursos recebidos pelo PSL

Mercados agora

Ibovespa segue perto da estabilidade após decisão do Fed; dólar cai a R$ 4,12

Fed e Copom anunciam hoje suas decisões de juros. Em meio à expectativa, o Ibovespa opera em ligeira alta, em linha com os mercados globais

De olho no futuro

Depois de ano desafiador, lucro das aéreas em 2020 deve crescer 13,1%, diz Iata

Com o menor preço do petróleo, a conta de combustível das aéreas em 2020 deverá ser de US$ 182 bilhões, 22,1% das despesas, contra US$ 188 bilhões em 2019, o que correspondeu a 23,7% das despesas no ano.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements