Menu
2019-07-02T17:47:03-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Diretor de redação do Seu Dinheiro. Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA, trabalhou nas principais publicações de economia do país, como Valor Econômico, Agência Estado e Gazeta Mercantil. É autor dos romances O Roteirista, Abandonado e Os Jogadores
Venda à vista?

SulAmérica sobe na bolsa depois de receber oferta da Allianz por seguro de automóveis

Com uma participação de mercado de 9,6% em prêmios emitidos e uma frota de pouco mais de 1,6 milhão de veículos, a SulAmérica é a quinta maior seguradora de automóveis do Brasil

2 de julho de 2019
11:47 - atualizado às 17:47
Automóveis
SulAmérica tem frota segurada de pouco mais de 1,6 milhão de automóveis Imagem: Shutterstock

As ações da seguradora SulAmérica (SULA11) sobem hoje na bolsa com a notícia de que a empresa negocia a venda de seu negócio de seguro de automóveis e ramos elementares para a alemã Allianz.

As units (recibos de ações) fecharam em alta de 2,48%, cotadas a R$ 38,50, mas chegaram a subir 6,15% na máxima do dia. Confira também nossa cobertura de mercados.

O negócio de seguro de automóveis gerou uma receita de R$ 697 milhões para a SulAmérica no primeiro trimestre deste ano, o equivalente a 13,3% do total. A empresa não informa por qual valor negocia a venda da unidade.

Em março, a frota segurada da companhia era de pouco mais de 1,6 milhão de automóveis. Com uma participação de mercado de 9,6% em prêmios emitidos, a SulAmérica é a quinta maior seguradora de automóveis do Brasil.

Já o negócio de ramos elementares é bem menor e representou apenas 0,9% das receitas da seguradora nos três primeiros meses deste ano.

A oferta da Allianz é indicativa e não vinculante. Ou seja, ainda não há um acordo fechado para a venda.

Caso o negócio se concretize, os negócios da SulAmérica ficarão concentrados nas áreas de saúde, odontologia, vida, previdência e gestão de ativos.

A empresa vem investindo nesses ramos e, em outubro passado, anunciou a aquisição da Prodent Assistência Odontológica, por R$ 145,7 milhões. Na área de investimentos, fechou em maio deste ano um aporte de R$ 100 milhões na corretora Órama.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Disparada

No embalo do recorde do bitcoin, ações da Coinbase disparam mais de 70% na estreia na Nasdaq

O CEO da empresa, Brian Armstrong, comentou mais cedo sobre a abertura de capital da Coinbase ao portal CNBC

Fura-teto?

Criticado, governo vai rever PEC que livra obras do teto

O texto não caiu bem entre economistas, parlamentares e membros do próprio governo federal

Relembre a história

Crime e castigo: Bernie Madoff, responsável pela maior pirâmide financeira da história, morre na cadeia

Condenado a 150 anos de prisão, financista que fraudou US$ 20 bilhões e enganou milhares de investidores morreu em desgraça aos 82 anos. Conheça sua história e relembre seus crimes.

Atividade em queda

Indicador da FGV mostra contração da economia em março com agravamento da pandemia

A queda nas expectativas dos consumidores foi um dos destaques negativos entre os componentes do indicador

Benefício com garantia

Paulo Guedes reeditará BEm somente após a aprovação do Orçamento ou da PEC “fura-teto”

“O ministro disse ‘ou um, ou outro, o que sair primeiro a gente faz o BEm'”, afirmou Paulo Solmucci, presidente da Abrasel

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies