Menu
2019-04-22T09:43:46-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Queda não para

Segunda-feira difícil: projeção para a expansão do PIB de 2019 recua novamente

Relatório do Mercado Focus, divulgado na manhã de hoje, 22, indica que a expansão será de 1,71%. Na semana passada, o crescimento indicado estava em 1,95%.

22 de abril de 2019
9:27 - atualizado às 9:43
Gráfico indicando queda
Gráfico indicando queda - Imagem: Shutterstock

Há um mês o mercado esperava um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2,00% para 2019. Os mesmos economistas, que têm suas projeções divulgadas semanalmente no boletim Focus, do Banco Central, indicam, no relatório de hoje, que estão esperando um avanço de módicos 1,71% no PIB nacional.

Na semana passada, o crescimento indicado estava em 1,95%. Os números pra 2020 hoje estão em 2,50%, ante 2,58%. Quatro semanas atrás estava em 2,78%.

IPCA para 2019 também recua

O relatório mostra que a mediana para o IPCA este ano recuou de alta de 4,06% para 4,01%. Na semana passada, a estimativa havia subido de 3,90% para 4,06%. Já há um mês, estava em 3,89%.

A projeção para o índice em 2020 seguiu em 4,00%. Estava no mesmo nível há um mês.

Em relação ao IPCA em 2021, segue em 3,75%. No caso de 2022, a expectativa também permanece em 3,75%. Há quatro semanas, essas projeções eram de 3,75% para ambos os casos.

Selic estável em 6,50%

Os economistas do mercado financeiro ainda mantiveram suas projeções para a Selic (a taxa básica de juros) para 2019 em 6,50%. Há um mês estava no mesmo patamar. Para o fim de 2020, segue em 7,50% ao ano — igual quatro semanas atrás.

No mês passado, o Comitê de Política Monetária (Copom) anunciou a manutenção da Selic em 6,50% ao ano. Foi  a oitava vez consecutiva que a taxa básica de juros ficou nesse patamar.

O Banco Central também indicou que o risco de uma inflação mais baixa, por conta da ociosidade da economia, tem o mesmo peso do risco de uma inflação mais alta, por conta do andamento das reformas e do cenário externo.

Sobe projeção para o câmbio

O relatório divulgado hoje mostra alteração no cenário para a moeda norte-americana neste ano e em 2020. A mediana das expectativas para o câmbio no fim deste ano passou de R$ 3,70 para 3,75, ante R$ 3,70 de um mês atrás.

Para 2020, a projeção para o câmbio no fim de ano foi de R$ 3,78 para R$3,80, ante R$3,75 de quatro pesquisas atrás.

* Com Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

em busca de energia limpa

Criptomoedas: Elon Musk diz que Tesla vendeu 10% do que detinha em bitcoin

Segundo executivo, operação prova que a criptomoeda poder ser liquidada facilmente “sem mover o mercado”

imunização

Governo de São Paulo adianta em 30 dias vacinação contra a covid-19; veja novas datas

Plano é vacinar toda a população adulta do estado, ao menos com a primeira dose, até o dia 15 de setembro

luto

Ex-presidente do BC Carlos Langoni morre de covid-19 no Rio

Carlos Langoni trabalhou no governo na virada das décadas de 1970 e 1980, quando foi presidente do BC; ele colaborou com a equipe econômica do ministro Paulo Guedes, quase 40 anos depois

nos eua

Nova ‘ação meme’? Orphazyme dispara quase 1400% em um dia e mercado não sabe por quê

Investidores da empresa aguardam uma importante atualização sobre um tratamento experimental para a doença de Niemann-Pick; sem novidades, mercado não sabe a razão da alta

entrevista

Superávit primário pode voltar em 2024, diz secretário do Tesouro

Jeferson Bittencourt diz que a melhora no quadro fiscal do País não é “sorte”; confira a entrevista

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies