💸 Você pode receber R$ 120 para investir; veja como solicitar o depósito aqui

Cotações por TradingView
2019-04-22T09:43:46-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Queda não para

Segunda-feira difícil: projeção para a expansão do PIB de 2019 recua novamente

Relatório do Mercado Focus, divulgado na manhã de hoje, 22, indica que a expansão será de 1,71%. Na semana passada, o crescimento indicado estava em 1,95%.

22 de abril de 2019
9:27 - atualizado às 9:43
Gráfico indicando queda
Gráfico indicando queda - Imagem: Shutterstock

Há um mês o mercado esperava um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2,00% para 2019. Os mesmos economistas, que têm suas projeções divulgadas semanalmente no boletim Focus, do Banco Central, indicam, no relatório de hoje, que estão esperando um avanço de módicos 1,71% no PIB nacional.

Na semana passada, o crescimento indicado estava em 1,95%. Os números pra 2020 hoje estão em 2,50%, ante 2,58%. Quatro semanas atrás estava em 2,78%.

IPCA para 2019 também recua

O relatório mostra que a mediana para o IPCA este ano recuou de alta de 4,06% para 4,01%. Na semana passada, a estimativa havia subido de 3,90% para 4,06%. Já há um mês, estava em 3,89%.

A projeção para o índice em 2020 seguiu em 4,00%. Estava no mesmo nível há um mês.

Em relação ao IPCA em 2021, segue em 3,75%. No caso de 2022, a expectativa também permanece em 3,75%. Há quatro semanas, essas projeções eram de 3,75% para ambos os casos.

Selic estável em 6,50%

Os economistas do mercado financeiro ainda mantiveram suas projeções para a Selic (a taxa básica de juros) para 2019 em 6,50%. Há um mês estava no mesmo patamar. Para o fim de 2020, segue em 7,50% ao ano — igual quatro semanas atrás.

No mês passado, o Comitê de Política Monetária (Copom) anunciou a manutenção da Selic em 6,50% ao ano. Foi  a oitava vez consecutiva que a taxa básica de juros ficou nesse patamar.

O Banco Central também indicou que o risco de uma inflação mais baixa, por conta da ociosidade da economia, tem o mesmo peso do risco de uma inflação mais alta, por conta do andamento das reformas e do cenário externo.

Sobe projeção para o câmbio

O relatório divulgado hoje mostra alteração no cenário para a moeda norte-americana neste ano e em 2020. A mediana das expectativas para o câmbio no fim deste ano passou de R$ 3,70 para 3,75, ante R$ 3,70 de um mês atrás.

Para 2020, a projeção para o câmbio no fim de ano foi de R$ 3,78 para R$3,80, ante R$3,75 de quatro pesquisas atrás.

* Com Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

PROMOÇÃO EM CRIPTO

Goldman Sachs quer aproveitar inverno das criptomoedas para ir às compras — e FTX aumentou o número de barganhas; entenda

6 de dezembro de 2022 - 12:33

Dos juros altos nos Estados Unidos até a falência da FTX, 2022 abriu uma janela de oportunidades que o banco quer aproveitar

Arriba!

Nubank começa a oferecer conta rendeira no México e anuncia capitalização de US$ 330 milhões na operação no país

6 de dezembro de 2022 - 11:09

Estratégia do Nubank no México segue o mesmo roteiro que foi empregado no Brasil: primeiro lançou cartão de crédito e, depois, conta rendeira

MARKET MAKERS

O preço importa: em momentos de incerteza, como saber se o pessimismo já está precificado — e um exemplo prático disso

6 de dezembro de 2022 - 10:05

Meu trabalho como analista de ações é entender o quanto desse cenário pessimista já está incorporado no preço das ações

REESTRUTURAÇÃO

Eletrobras (ELET3) define condições para incorporar ações PNA e subsidiárias

6 de dezembro de 2022 - 9:44

A ex-estatal convocou uma assembleia de acionistas para o dia 5 de janeiro para discutir as operações; veja os detalhes das operações

DE OLHO NAS REDES

Lula pode até tentar, mas não deve conseguir “enquadrar” o Banco do Brasil — para o Goldman Sachs, ele está blindado e ações podem subir 40%

6 de dezembro de 2022 - 8:28

O presidente eleito já deixou claro que não está feliz com o lucro do Banco do Brasil, mas é improvável que ele consiga mudara estrutura; entenda

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies