Menu
2019-04-22T09:43:46-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Queda não para

Segunda-feira difícil: projeção para a expansão do PIB de 2019 recua novamente

Relatório do Mercado Focus, divulgado na manhã de hoje, 22, indica que a expansão será de 1,71%. Na semana passada, o crescimento indicado estava em 1,95%.

22 de abril de 2019
9:27 - atualizado às 9:43
Gráfico indicando queda
Gráfico indicando queda - Imagem: Shutterstock

Há um mês o mercado esperava um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) de 2,00% para 2019. Os mesmos economistas, que têm suas projeções divulgadas semanalmente no boletim Focus, do Banco Central, indicam, no relatório de hoje, que estão esperando um avanço de módicos 1,71% no PIB nacional.

Na semana passada, o crescimento indicado estava em 1,95%. Os números pra 2020 hoje estão em 2,50%, ante 2,58%. Quatro semanas atrás estava em 2,78%.

IPCA para 2019 também recua

O relatório mostra que a mediana para o IPCA este ano recuou de alta de 4,06% para 4,01%. Na semana passada, a estimativa havia subido de 3,90% para 4,06%. Já há um mês, estava em 3,89%.

A projeção para o índice em 2020 seguiu em 4,00%. Estava no mesmo nível há um mês.

Em relação ao IPCA em 2021, segue em 3,75%. No caso de 2022, a expectativa também permanece em 3,75%. Há quatro semanas, essas projeções eram de 3,75% para ambos os casos.

Selic estável em 6,50%

Os economistas do mercado financeiro ainda mantiveram suas projeções para a Selic (a taxa básica de juros) para 2019 em 6,50%. Há um mês estava no mesmo patamar. Para o fim de 2020, segue em 7,50% ao ano — igual quatro semanas atrás.

No mês passado, o Comitê de Política Monetária (Copom) anunciou a manutenção da Selic em 6,50% ao ano. Foi  a oitava vez consecutiva que a taxa básica de juros ficou nesse patamar.

O Banco Central também indicou que o risco de uma inflação mais baixa, por conta da ociosidade da economia, tem o mesmo peso do risco de uma inflação mais alta, por conta do andamento das reformas e do cenário externo.

Sobe projeção para o câmbio

O relatório divulgado hoje mostra alteração no cenário para a moeda norte-americana neste ano e em 2020. A mediana das expectativas para o câmbio no fim deste ano passou de R$ 3,70 para 3,75, ante R$ 3,70 de um mês atrás.

Para 2020, a projeção para o câmbio no fim de ano foi de R$ 3,78 para R$3,80, ante R$3,75 de quatro pesquisas atrás.

* Com Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Entrevista exclusiva

Líder no Nordeste, Moura Dubeux quer manter foco na região e na rentabilidade

Em entrevista exclusiva, o CEO da incorporadora de Recife fala sobre a vida da empresa antes e depois do IPO, diz que por ora não vê sentido em sair do Nordeste e que prioriza rentabilidade a crescimento

PRÉVIA DOS BALANÇOS

Os grandões vêm aí: Petrobras e Vale divulgam os resultados; veja o que esperar

Semana será marcada pela apresentação dos resultados de algumas das principais companhias da B3

agenda lotada

Os segredos da bolsa: balanços de pesos-pesados podem manter Ibovespa em alta em semana de Copom

Lá fora, resultados do terceiro trimestre de Amazon, Apple, Facebook, Google e Microsoft são destaques, além de decisões de bancos centrais

O GRANDE DRAGÃO VERMELHO

Pandemia deve reforçar poder chinês na economia

Movimento aponta para a continuidade das tensões com Estados Unidos e manutenção da alta demanda por matérias-primas produzidas pelo Brasil

PANOS QUENTES

‘Apresentei desculpas e colocamos ponto final’, diz Salles sobre atrito com Ramos

Salles e Ramos protagonizaram o mais recente atrito dentro do governo, tornado público após chefe do Meio Ambiente se referir ao general como “Maria Fofoca”

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies