Menu
2019-04-04T14:50:16-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Tudo sob controle

Líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann minimiza crise com Rodrigo Maia

Deputada afirmou que o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, está dedicado a “sanar os ruídos”

22 de março de 2019
19:41 - atualizado às 14:50
joice
A deputada federal Joice Hasselmann (PSL-SP) - Imagem: Najara Araujo/Câmara dos Deputados

Em meio a uma crise entre o Palácio do Planalto e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann (PSL-SP), minimizou os últimos acontecimentos e disse que Maia vai continuar sendo "um grande aliado da reforma Previdência".

"Temos de sanar um ruído ou outro, mas tem bombeiros aqui para tentar apagar o fogo", disse. Ela afirmou que o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, também está dedicado a "sanar os ruídos". "Ele é um pacificador, assim como o Maia", disse.

Hasselmann esteve reunida com Maia na residência oficial da presidência da Câmara. "Maia tem um papel no legislativo. A construção de pontes cabe a todos nós. Estamos trabalhando para a composição de uma base aliada. Mas nosso trabalho ainda não esta concluído", disse. "Creio que Maia não desistirá da reforma da Previdência", disse.

Uma das principais reclamações do parlamento sobre a falta de interlocução do governo é que ministros não têm recebido os deputados. A líder afirmou que está conversando com o Executivo sobre essa questão. "Ainda estamos nos primeiros meses de governo e vamos arrumando com o tempo", disse.

Em relação ao projeto dos militares, a líder disse que "é natural que haja o toque do Legislativo nas duas propostas de reforma da Previdência". Ela admitiu, no entanto, que o projeto não foi muito bem aceito entre alguns líderes do Congresso.

A deputada afirmou ainda que não vai cometer o erro de dispensar nenhum voto, inclusive da oposição. "Já disse que eu quero sim votos até do PT, porque é importante para os Estados. É uma questão de necessidade, a corda está no pescoço. Governo vai conversar o máximo possível para apaziguar ânimos com Maia", afirmou.

Apesar de questionada, Hasselmann não quis comentar sobre a atuação do filho do presidente Carlos Bolsonaro (PSL-RJ) nas redes sociais e a suspeita de que ele estaria por trás dos ataques a Maia na internet. "Pessoas que estão fora do governo e que não têm nada a ver com o governo é que estão atacando nas redes", disse. "Já disse que há questões pontuais no partido que causaram ruídos", afirmou.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

diversificação

BR Distribuidora entra para o mercado de comercialização de eletricidade

Empresa adquire participação na comercializadora Targus Energia por R$ 62,1 milhões, de olho na atração de novos clientes

Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

9 notícias para começar o dia bem informado

Os investidores estão no meio de um cenário nebuloso. Neste momento, não dá para enxergar com clareza o que vem pela frente. Há chances grandes de esbarramos nas seguintes situações: A segunda onda de covid-19 chega ao Brasil e o isolamento social fica mais forte. Shoppings e restaurantes voltam a ser fechados nas grandes cidades. A pandemia […]

esquenta dos mercados

Com bolsas americanas fechadas, embate entre Guedes e Campos Neto ganha os holofotes

O ministro da Economia rebateu as críticas do presidente do Banco Central, que disse que o governo precisa de um plano mais concreto para passar credibilidade e maior confiança com o cenário fiscal,

NOVAS METAS

Petrobras planeja investir US$ 55 bilhões até o final de 2025

Plano estratégico prevê que maior parte dos recursos serão destinados ao pré-sal e redução da dívida bruta a US$ 60 bilhões até 2022

CHATEADO

Guedes rebate críticas e diz que governo manteve o rumo mesmo no caos

Ministro também respondeu ao presidente do BC, que disse que é preciso plano para lidar com trajetória da dívida

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies