Menu
2019-10-23T14:23:17-03:00
O dia após a Previdência

Reformas tributária e administrativa têm de caminhar lado a lado, diz Mourão

Vice-presidente afirmou que o Jair Bolsonaro definirá a data para envio das medidas ao Congresso

23 de outubro de 2019
14:23
Hamilton Mourão
Imagem: Marcos Corrêa/Presidência da República

O presidente em exercício, Hamilton Mourão, disse nesta quarta-feira, 23, que o ideal seria as reformas tributária e administrativa tramitarem simultaneamente no Congresso.

"Sempre penso no melhor dos mundos. Acho que as duas têm de caminhar lado a lado. Até porque elas são complementares", declarou.

Mourão afirmou que o presidente Jair Bolsonaro definirá a data para envio das medidas ao Congresso. "E o Congresso pode ter outra visão", comentou.

O presidente em exercício disse que a reforma administrativa é importante "para dar uma enxugada no Estado". Sobre a tributária, disse que "pagamos um terço do PIB em imposto" e que "estaríamos mais satisfeitos se tivéssemos estradas alemãs, escolas suíças e hospitais britânicos, mas infelizmente não temos".

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Viagem ao Peru

Mourão disse que o Peru, para onde viaja na tarde desta quarta e retorna na sexta-feira, 25, à noite, tem interesse em comprar cascos de dois submarinos do Brasil que estão fora de uso. "(A venda) depende de quanto vai pagar", disse o presidente em exercício.

Na terça, 22, o comandante da Marinha, Ilques Barbosa, afirmou que Chile e Argentina também têm interesse em comprar os submarinos brasileiros.

Mourão disse que terá reunião em Lima com empresários peruanos, com as Forças Armadas e com o presidente do Martín Vizcarra. Segundo ele, o encontro com Vizcarra será de cortesia.

Embaixada nos EUA

Mourão disse que o diplomata Nestor Forster tem "todas as credenciais" para virar embaixador do Brasil nos Estados Unidos. Na terça-feira, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) desistiu de sua indicação ao cargo para atuar como líder do PSL na Câmara.

Protestos

Mourão afirmou não ter as informações que teriam levado Bolsonaro a pedir atenção do Ministério da Defesa sobre avanço ao Brasil da onda de protestos na América Latina. "Não tenho informações que o presidente da República tem para ele já ter enviado essa ordem de alerta ao Ministério da Defesa", disse o general.

Mourão afirmou que a lei antiterrorismo brasileira "ainda é um pouco branda", mas que qualquer alteração na regra tem de ser discutida. "Não tem imposição unilateral", disse.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

Rompimento da barragem

Um ano após Brumadinho, alta cúpula da Vale tenta se defender de acusações

Foi dentro de um jato particular da Vale, durante a viagem de volta ao Brasil, depois de participar do Fórum Econômico de Davos, na Suíça, que Fabio Schvartsman, então presidente da mineradora, recebeu a notícia do rompimento da barragem do Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG). Um ano após a tragédia de 25 de janeiro, […]

Fórum Econômico Mundial

Guedes, Doria e Huck sobem a montanha mágica de Davos — mas com intenções distintas

O ministro da Economia, Paulo Guedes; o governador de São Paulo, João Doria; e o apresentador de TV Luciano Huck brigam pelo protagonismo na edição deste ano do Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça

Seu mentor de investimentos

Estamos diante de um novo ciclo de alta das commodities?

No passado, dois bull markets de commodities deram enorme força à economia do Brasil. E, para o Ivan Sant’Anna, um novo ciclo de alta desses produtos está se desenhando no horizonte — o que abre enormes possibilidades de investimento

Parceiros

Brasil fecha acordo de cooperação técnica com a Alemanha na agricultura

A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, assinou um acordo de cooperação com a Alemanha para o desenvolvimento do setor — a parceria durará, ao menos, três anos

APOSENTE-SE AOS 40 OU O QUANTO ANTES

3 Erros que vão ATRASAR sua aposentadoria

Aproveitando o clima de começo de ano, em que listas e regras para alcançar objetivos se proliferam mais rápido que o mosquito da dengue, decidi dar a minha contribuição numa lista diferente.

Enxugando

Bancos públicos devem acelerar vendas de ativos em 2020

Juntos, Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e BNDES devem vender, só no primeiro semestre de 2020, mais de R$ 60 bilhões em ativos

Obras a todo vapor

A economia brasileira segue patinando, mas o setor de construção dá sinais de força

O segmento de construção continua aquecido, com a retomada nos lançamentos e um crescimento no volume de vendas. E as prévias operacionais da Helbor, Direcional e MRV dão suporte ao otimismo do mercado

Aval do presidente

Bolsonaro aprova fundo eleitoral de R$ 2 bilhões em orçamento para 2020

O presidente Jair Bolsonaro aprovou a inclusão do fundo eleitoral no Orçamento do governo de 2020 — um mecanismo que prevê gastos de R$ 2 bilhões para as campanhas das eleições municipais

O MELHOR DO SEU DINHEIRO

MAIS LIDAS: Bolha? Que bolha?

A matéria que discute uma suposta bolha nos fundos imobiliários foi a mais lida desta semana. Oi, aposentadoria e bolsa também estiveram entre os assuntos de destaque

Em busca de investidores

Guedes vai a Davos para ‘vender’ o Brasil

O ministro da Economia, Paulo Guedes, será a principal autoridade brasileira no Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements