Menu
2019-04-09T14:52:28-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Discussão só na semana que vem

Sessão de hoje na CCJ da Câmara será apenas para a leitura do parecer da reforma da Previdência

Presidente do colegiado, Felipe Francischini (PSL-PR) informou que a discussão sobre a matéria acontecerá na semana que vem

9 de abril de 2019
14:38 - atualizado às 14:52
Felipe Francischini, presidente da CCJ
Imagem: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

O presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, Felipe Francischini (PSL-PR), anunciou no início da tarde desta terça-feira, 9, que a sessão do colegiado no período da tarde será apenas para a leitura do parecer do relator da reforma da Previdência, Marcelo Freitas (PSL-MG). A discussão sobre a matéria acontecerá na semana que vem.

Francischini encerrou a lista de inscrição para discursos dos deputados e disse que manterá a ordem para a próxima reunião, intercalando um a favor e um contra a reforma.

De acordo com ele, essa decisão foi tomada porque deputados do Rio de Janeiro e alguns de São Paulo não estão conseguindo chegar a Brasília por causa de fortes chuvas que atingem as regiões.

Na reunião desta terça, deputados da base governista apresentarão um requerimento para que a leitura do parecer seja feita no início da reunião. A oposição, por sua vez, deverá apresentar requerimentos para adiar a análise da proposta.

Há um acordo que pode ser fechado entre as duas partes para que a oposição não peça para que a proposta seja retirada de pauta desde que a base não decida por encerrar a discussão antes mesmo dela acontecer.

O deputado disse ainda que houve uma organização melhor dos integrantes da base governista nesta terça-feira para garantir a participação de quem é favorável à reforma.

Arrumando a casa

Também nesta terça-feira, a líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann (PSL-SP), afirmou que a base governista na Câmara precisou se reorganizar para garantir uma participação mais efetiva na reunião que analisará a reforma da Previdência na CCJ.

Sem querer dizer quantos votos a proposta pode ter no colegiado, ela disse apenas ter certeza de que será aprovada.

"A gente mudou a estratégia até porque vimos que na semana passada a oposição se articulou. A gente tem que levar em consideração que a oposição tem deputados que estão aqui há muito tempo nesta Casa", comentou a deputada.

Questionada sobre se o erro de estratégia dos governistas na audiência pública que ouviu o ministro da Economia, Paulo Guedes, prejudicou a defesa da reforma, Joice negou. "Paulo Guedes deu um show, foi um leão na semana passada", disse.

Segundo a deputada, a reunião desta terça-feira será mais tranquila porque terá apenas a apresentação do relatório de Freitas. "Vai ser jogo jogado", afirmou.

Para Joice, a sessão da semana que vem que discutirá o parecer e poderá votá-lo é que deve esquentar. Ainda assim, ela acredita que não deverá haver maiores problemas.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

ESTRADA DO FUTURO

Os três setores mais lucrativos em tecnologia, e por que você deve investir neles

Integração entre softwares e Inteligência Artificial são dois dos segmentos que devem fazer parte de qualquer portfólio de investimentos vencedor

Ano de eleição

Promessas de Bolsonaro estouram “folga” do Orçamento em 2022

A ampliação do Bolsa Família e um eventual aumento de 5% nos salários do funcionalismo público já superam o espaço adicional de R$ 25 bilhões para o próximo ano

Nova esperança?

Estados Unidos planejam investir US$ 3,2 bilhões em antivirais para tratar covid-19 e outras doenças

Segundo o Dr. Fauci, principal conselheiro do presidente Joe Biden no combate à pandemia, novo programa vai acelerar o que já está em andamento

PODCAST MESA QUADRADA

De pintor de parede a chef renomado, Alex Atala diz que competitividade foi empurrão: ‘se não fosse provocado, seria um bundão’

Chef de cozinha fala sobre sua trajetória e comenta crises e investimentos bem sucedidos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies