Menu
2019-04-04T14:11:41-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Projeto passando intacto

Relator da reforma da Previdência diz que BPC e aposentadoria rural serão mantidos em relatório da CCJ

Marcelo Freitas defendeu que qualquer iniciativa para subtrair as propostas da reforma seja levada para a comissão especial

2 de abril de 2019
18:58 - atualizado às 14:11
Deputado Marcelo Freitas (PSL/MG)
Deputado Marcelo Freitas (PSL/MG) - Imagem: Cleia Viana/Câmara dos Deputados

O relator da reforma da Previdência na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), Marcelo Freitas (PSL-MG), afirmou nesta terça-feira, 2, que as mudanças propostas pelo governo no benefício assistencial para a baixa renda (BPC) e na aposentadoria rural serão mantidas no texto, segundo seu parecer. Ele disse que pretende se manifestar sobre o tema, mas que qualquer iniciativa para subtrair as propostas da reforma precisará ser levada a cabo na comissão especial.

Freitas participou nesta terça de reunião com o ministro da Economia, Paulo Guedes, e a bancada do PSL.

E por falar em Guedes...

Freitas também comentou que o ministro deve continuar o trabalho de aproximação com o Congresso Nacional em prol das articulações pela reforma.

"A ideia do ministro é acabar com esse distanciamento que ainda pode existir (após rusgas). O País não pode ficar parado aguardando o andamento da reforma", disse após reunião da bancada do PSL com Guedes na sede da pasta.

Vale lembrar que o ministro tem tomado a dianteira nas conversas com os parlamentares após as rusgas entre o Palácio do Planalto e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Perguntado se Guedes deveria dar o exemplo aos demais ministros da Esplanada em termos de diálogo com o Congresso, Freitas defendeu as conversas entre Executivo e Legislativo.

"A ideia é aproximar o parlamento do Ministério da Economia, mas eu não tenho dúvida de que todo o governo federal vai buscar dialogar mais com o Parlamento, a fim de encontrar a melhor forma possível de a reforma ser votada e aprovada", disse.

O relator da reforma na CCJ também rechaçou qualquer rusga do PSL com Guedes. Na semana passada, o ministro disse no Senado que adiou à ida à CCJ na Câmara, primeira parada da reforma, porque o haviam advertido sobre o risco de "tomar tiro nas costas" de deputados que deveriam ser aliados do governo.

Freitas disse ainda que o diálogo do PSL com o presidente Jair Bolsonaro sempre foi "muito fluido", uma indicação de que a bancada também está sintonizada com as pautas do Palácio do Planalto. "A pauta econômica é prioridade neste momento", afirmou. Segundo ele, o ministro não conversou sobre reforma tributária justamente para não atrapalhar a tramitação da Previdência.

Ele reafirmou a intenção de apresentar o relatório da reforma "o mais rápido possível", no mais tardar no dia 9 de abril. Sobre a proposta dos militares, que foi criticada pelo líder do PSL na Câmara, Delegado Waldir (PSL-GO), ele afirmou que o Congresso é soberano e que saberá tratar as peculiaridades da carreira.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
ENCRUZILHADA FINANCEIRA

Confissões de um investidor angustiado

Não vou mais me contentar com os ganhos ridículos que estou conseguindo hoje nas minhas aplicações. Bem que eu queria ter alguém extremamente qualificado – e sem conflito de interesses – para me ajudar a investir. Só que eu não tenho o patrimônio do Jorge Paulo Lemann. E agora?

Perseguição ao bitcoin?

Irã fecha ‘fazendas’ de mineração de bitcoin para conter apagões no país; entenda

Governo culpa centros de processamento de criptomoedas por blackouts devido à ‘sobrecarga energética’ da rede de mineração; ao mesmo tempo, Irã usa o bitcoin para amenizar sanções bancárias dos EUA

Lei Orçamentária Anual

Ainda sem aprovação do Orçamento 2021, governo precisa controlar gastos

Manutenção do auxílio emergencial é dúvidas neste início de ano

Pé no freio

Incertezas políticas e fiscais mantêm estrangeiros cautelosos com o Brasil

Após meses de fuga do capital externo do País, os últimos meses de 2020 mostraram o começo do retorno dos investidores de portfólio, mas o ritmo ainda é insuficiente para reverter a forte saída de dólares do Brasil

Crescimento

Vale (VALE3) prevê investir US$ 2,7 bilhões na região norte até 2024

Companhia pretende ainda investir US$ 5,8 bilhões em 2021, dos quais US$ 1 bilhão serão apenas para expansão

ESTRADA DO FUTURO

Grafeno, urânio e lítio… cuidado com a obsessão de enriquecer com a próxima tecnologia do futuro

O boom de empresas de tecnologia alimenta uma esperança quase ingênua de enriquecer “horrores” descobrindo como esses materiais moldarão o nosso futuro. Vou ser totalmente transparente com você: não gosto da ideia.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies