Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-10-14T14:11:46-03:00
Estadão Conteúdo
Votação cancelada?

Ramos: “não podemos votar reforma da Previdência sem acordo que garanta maioria”

Presidente da Comissão Especial da Câmara afirma que o momento é de paciência para a construção de uma maioria que garanta a aprovação do texto

3 de julho de 2019
17:21 - atualizado às 14:11
Marcelo Ramos, do PL-AM, presidente da Comissão Especial da reforma da Previdência
Marcelo Ramos, do PL-AM - Imagem: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

O presidente da Comissão Especial da Câmara dos Deputados que analisa a reforma da Previdência, Marcelo Ramos (PL-AM), disse que "a expectativa e todo o esforço estão sendo feitos para votar ainda hoje (quarta-feira, 3)" o relatório do deputado Samuel Moreira (PSDB-SP), lido na comissão na terça-feira, 2.

Segundo Ramos, o momento é de paciência para a construção de uma maioria que garanta a aprovação tanto na comissão quanto no plenário da Câmara.

"Agora nós temos que ter muita responsabilidade. É um tema muito importante e não podemos correr o risco da matéria vir para a votação sem o acordo necessário para garantir a maioria", disse o deputado em vídeo publicado no Twitter oficial da Câmara dos Deputados.

Ramos ainda lembrou da proposta de reforma da Previdência de 1998, quando o governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso acabou derrotado no plenário da Câmara por apenas um voto.

"Só 23 anos depois nós estamos voltando a discutir idade mínima, que era o que estava naquela proposta. Obviamente nós não temos mais 23 anos pra frente e precisamos ter muita responsabilidade e muito cuidado com o conteúdo da matéria, por isso exige alguma paciência", falou o deputado. Na verdade, a reforma da Previdência de FHC foi derrotada há 21 anos.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Ele está de volta?

Setores fazem pressão por volta do horário de verão

Criado com a finalidade de aproveitar o maior período de luz solar durante a época mais quente do ano, o horário de verão foi instituído no Brasil em 1931 pelo então presidente Getúlio Vargas e adotado em caráter permanente a partir de 2008.

MANOBRAS

Juiz põe no banco dos réus ex-gestores do banco Máxima por gestão fraudulenta

O Banco Máxima S.A. informa que seus atuais acionistas assumiram a administração do banco em 2018, após aprovação pelo Banco Central, e que os integrantes da antiga gestão não têm mais qualquer relação com a instituição financeira

Foguete? Tô fora!

Warren Buffet: o bilionário que não quer conhecer as estrelas

Enquanto Bezos, Musk e Branson protagonizam a nova corrida especial, o Oráculo de Omaha prefere apenas observar

O melhor do Seu Dinheiro

O seu momento Sherlock Holmes

Na adolescência, ouvia que quem buscasse por romance policial brasileiro deveria ler algo do Rubem Fonseca. Era uma vontade minha achar uma história desse gênero que fosse mais próxima da minha realidade — e o filtro nacionalidade me pareceu o mais adequado.  A ideia surgiu depois de ter conhecido parte das histórias criadas por Agatha […]

Mesa Quadrada

Comentarista da ESPN Paulo Antunes fala da sua paixão por futebol americano e experiência no mercado financeiro

Ele conta sobre suas aventuras na cobertura de futebol americano e basquete e ainda revela seus investimentos na Bolsa em novo episódio do podcast Mesa Quadrada

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies