Menu
2019-05-21T14:08:54-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Bateu o pé

Presidente da Comissão Especial reafirma calendário da reforma da Previdência e diz que relatório sai até dia 15

Prazo para apresentação de emendas, que encerraria nesta quinta-feira, 23, deve ser adiado para o dia 30

21 de maio de 2019
14:08
Marcelo Ramos (PR - AM)
Marcelo Ramos (PR - AM) - Imagem: Cleia Viana/Câmara dos Deputados

Após uma reunião com líderes de bancadas da Câmara, o presidente da Comissão Especial da reforma da Previdência na Casa, Marcelo Ramos (PR-AM), garantiu a manutenção do calendário de tramitação da proposta no colegiado, com apresentação do relatório do deputado Samuel Moreira (PSDB-SP) até dia 15 de junho.

O prazo para apresentação de emendas, que encerraria nesta quinta-feira, 23, deve ser adiado para o dia 30, mas isso depende de uma decisão formal do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse Ramos.

A oposição conseguiu agendar um seminário sobre capitalização para o dia 4, após encerrado o prazo de audiências públicas no dia 30.

Ramos garantiu que isso não impacta no calendário. "O relator ainda vai ter que discutir com bancadas e setores, eu acredito que vamos ter tempo para debater e que não deve ser engessado", declarou o líder do PSOL na Câmara, Ivan Valente (SP).

Longe dos protestos

Ramos também afirmou que o Congresso vai blindar a reforma de eventuais impactos das manifestações em defesa do presidente da República, Jair Bolsonaro, no próximo domingo, 26, que também têm como alvo os parlamentares.

Além disso, o presidente do colegiado negou que a comissão formule um "novo texto" da reforma da Previdência, mas declarou que a proposta ficará com uma nova "caracterização" após o relatório do deputado Samuel Moreira (PSDB-SP). "(As manifestações) não (atrapalham) porque nós vamos isolar a reforma de qualquer ambiente de hostilidade, ela é do Brasil", disse.

Para ele, a fala do presidente Jair Bolsonaro de que a classe política é o problema do País pode atrapalhar o andamento da propostas, mas o Congresso garantiria a aprovação das mudanças.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

dinheiro em gestora

BNDES investe R$ 300 milhões em fundo de participações focado em médias empresas

Alaof V Brasil foi um dos quatro fundos de “private equity” selecionados por meio de chamada multissetorial realizada pelo banco em dezembro de 2018

Oferta na Nasdaq

Cogna pode “destravar valor” com com IPO da Vasta e ação sobe forte

Metade do dinheiro captado no IPO vai para o caixa da Cogna, que detém 100% da Vasta e é credora de R$ 1,6 bilhão em debêntures emitidas pela empresa de sistemas de ensino para educação básica

demandas da pandemia

Ação da Uber sobe mais de 6% após compra de serviço de delivery Postmates

Aquisição deve aprimorar o Uber Eats; segundo a empresa, a Postmates é ‘altamente complementar’: tem focos geográficos diferentes e relacionamento mais forte com restaurantes pequenos

acordo

Smiles vai comprar R$ 1,2 bilhão de créditos de passagens antecipadas da Gol

No primeiro pregão após o anúncio, ações da Smiles recuam e os papéis da Gol avançam; estimativa é de geração de valor econômico de cerca de R$ 85 milhões

Ideias do Paletta

Seis riscos que vão te perseguir o resto do ano

Por melhor que você seja em modelagem financeira, e por maior que seja o seu controle emocional, é impossível conter os equívocos. Eles vão acontecer.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements