Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-11-07T11:48:46-03:00
Estadão Conteúdo
Pulando fora da caderneta

Poupança tem saída líquida de R$ 247,3 milhões em outubro

Outubro foi o primeiro mês de retiradas líquidas da poupança após dois meses consecutivos de depósitos

6 de novembro de 2019
16:05 - atualizado às 11:48
Poupança
Imagem: Tenor

As famílias brasileiras voltaram a retirar recursos na caderneta de poupança em outubro. Dados do Banco Central mostram que, no mês passado, os saques líquidos somaram R$ 247,3 milhões.

Foi o primeiro mês de retiradas líquidas da poupança após dois meses consecutivos de depósitos. Em setembro, haviam sido registrados depósitos líquidos de R$ 8,725 bilhões.

O ano de 2019 tem sido marcado, até o momento, por uma rotatividade nos resultados da poupança. São seis meses de saques líquidos e quatro meses de depósitos.

No acumulado do ano até outubro, a caderneta registra saídas líquidas de R$ 6,310 bilhões. Este resultado está em grande parte ligado ao ambiente de fraqueza da economia e alto desemprego.

Com menos dinheiro para fechar as contas, muitas famílias voltaram a recorrer, em alguns momentos, aos recursos depositados na caderneta para fazer frente às despesas mensais.

Em outubro, os saques brutos somaram R$ 218,362 bilhões, superando os depósitos brutos de R$ 218,115 bilhões. Assim, considerando a saída líquida de R$ 247,256 milhões e o rendimento de R$ 2,849 bilhões visto no mês, o estoque total na caderneta de poupança atingiu R$ 820,572 bilhões no fim de outubro.

Atualmente, a poupança é remunerada pela taxa referencial (TR), que está em zero, mais 70% da Selic (a taxa básica de juros da economia). A Selic, por sua vez, está em 5,00% ao ano, no menor patamar da história.

Esta regra de remuneração vale sempre que a Selic estiver abaixo dos 8,50% ao ano. Quando estiver acima disso, a poupança é atualizada pela TR mais uma taxa fixa de 0,5% ao mês (6,17% ao ano). Esta remuneração, mais elevada, deixou de valer em 2017, quando a Selic passou para abaixo do nível de 8,50%.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Bilionário X Bitcoin

“Eu realmente não ligo para o bitcoin (BTC)”, afirma CEO do JP Morgan, que vê potencial de crescimento de até dez vezes para o preço da criptomoeda

Em entrevista ao jornal Times of India, Jamie Dimon mostrou que segue com ceticismo em torno do mercado de criptomoedas

Federal reserve

Dirigente do Fed vê economia próxima de atingir nível para início de tapering

Evans disse a instituição irá concentrar esforços no sentido de gerar inflação sustentável que seja consistente com sua meta oficial

Exile on Wall Street

Felipe Miranda: uma recomendação simples e direta para comprar agora; confira

Às vezes, a gente conta história, se mete a falar de filosofia, apresenta uma teoria com o intuito de demonstrar um ponto. E, às vezes, não tem nada disso. Seguimos a via mais direta nesta segunda-feira. Se aparecer uma oportunidade simples e eficiente, você deve aproveitá-la sem tergiversar.  Difícil entender a preferência de algumas pessoas […]

Mercados Hoje

Recuperação do petróleo e do minério de ferro puxam Ibovespa para o campo positivo, mas NY limita os ganhos

A semana está recheada de números importantes para o mercado, mas a segunda-feira começa no vermelho para o Ibovespa

Bitcoin (BTC) hoje

O que mexe com o preço do bitcoin (BTC) hoje: criptomoedas se recuperam após susto com China e analista da Bloomberg ajusta expectativas para o mercado até o final do ano

Assim como ó gosto duvidoso em sequências de filmes, a história da China contra o bitcoin não anima mais os fãs

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies