Menu
2019-05-28T10:46:23-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Café com o presidente

“Pacto pelo Brasil” para a retomada do crescimento será assinado pelos três poderes em junho

Onyx Lorenzoni, ministro chefe da Casa Civil, declarou que o pacto com um conjunto de metas e ações será idealizado em comum acordo entre os Poderes

28 de maio de 2019
10:43 - atualizado às 10:46
Jair Bolsonaro, Dias Toffoli, Onyx Lorenzoni, Rodrigo Maia
Presidente da República, Jair Bolsonaro, durante café da manhã com Dias Toffoli, Presidente do STFl; Davi Alcolumbre, Presidente do Senado; Rodrigo Maia, Presidente da Câmara dos Deputados e ministros. - Imagem: Marcos Corrêa/PR/ Agência Brasil

Com o objetivo de promover uma reaproximação entre os poderes e fechar um "pacto pelo Brasil", os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ); do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli se reuniram no Palácio da Alvorada nesta terça-feira (28) para um café da manhã com o presidente Jair Bolsonaro.

Onyx Lorenzoni, ministro chefe da Casa Civil, também esteve presente no encontro e declarou que os presidentes dos três poderes assinarão um pacto com um conjunto de metas e ações possivelmente na semana do dia 10 de junho.

O ministro não deu maiores detalhes sobre o texto, mas segundo ele, o pacto será idealizado em comum acordo entre os Poderes. O texto-base, feito pelo presidente da Suprema Corte Dias Toffoli, foi apresentado hoje durante o encontro e contou com o apoio de todos os presentes.

Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter
Quer nossas melhores dicas de investimentos de graça em seu e-mail? Cadastre-se agora em nossa newsletter

Toffoli já havia expressado o seu desejo de realizar um pacto entre os Poderes. Em entrevista ao Broadcast Político em outubro do ano passado, o presidente da suprema corte disse  querer garantir a realização de reformas capazes de recuperar o quadro econômico brasileiro.

Para Onyx, o encontro estabelece a continuidade do diálogo e da harmonia após os recentes conflitos entre os poderes. Segundo o ministro, os encontros periódicos devem se repetir com o objetivo de manter um canal aberto de diálogo. "A reunião de hoje foi a continuidade de processo de diálogo que o presidente já tinha iniciado. Brasil precisa ter harmonia e entendimento entre todos os Poderes", completou.

Previdência

Sobre a reforma da Previdência, Lorenzoni relembrou a necessidade de se reformar o sistema previdenciário brasileiro. "Brasil está desequilibrado fiscalmente e tem um déficit fiscal de R$ 50 bilhões por ano, que tem origem só na Previdência. Claro que isso fez parte da conversa, estão todos preocupados. Todos querem construir um caminho, como a gente diz, que possa passar o portal do equilíbrio fiscal e aí, ir para o caminho da prosperidade que é o que todos nós desejamos".

Também estiveram presentes os ministro da Economia, Paulo Guedes, e do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno.

"Reunião excelente"

O ministro da Economia Paulo Guedes também expressou a sua visão do encontro. Guedes negou que as manifestações do último domingo (26) tenham deteriorado ainda mais o relacionamento entre Executivo, Judiciário e Legislativo e declarou que não há nenhum antagonismo entre os Poderes.

Guedes também aproveitou para declarar que o governo segue confiante na aprovação da reforma da Previdência pelo Congresso.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Vítima da guerra das maquininhas

Lucro da Cielo cai pela metade em 2019 e despenca 68% no 4º trimestre

A estratégia deliberada da empresa controlada por Banco do Brasil e Bradesco é sacrificar as margens de lucro para defender a liderança do mercado de maquininhas de cartão. Os números refletem bem esse esforço, para o bem e para o mal

POLÍTICA

Moro diz que quem vai decidir o vice (em 2022) é o presidente; mas ideal é o vice Mourão

O ministro considerou que “pode ser que no futuro lá distante volte a se cogitar isso” e defendeu: “Não acho uma boa ideia”. “Os ministérios juntos são mais fortes.”

APROVADA SEM RESTRIÇÕES

Cade aprova compra da Embraer pela Boeing

A operação analisada pelo Cade prevê duas transações. Uma delas consiste na aquisição pela Boeing de 80% do capital do negócio de aviação comercial da Embraer, que engloba a produção de aeronaves regionais e comerciais de grande porte (operação comercial)

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Bolsa contaminada pelo coronavírus

Caro leitor, A semana começou mal para as bolsas do mundo todo. O avanço do coronavírus na China durante o fim de semana colocou os mercados de molho nesta segunda. Já foram confirmados quase 3 mil casos em mais de dez países, sendo a maioria deles na China. Até agora, foram computadas 82 mortes. Os […]

Cautela elevada

Em dia de queda de 3% do Ibovespa com alerta sobre coronavírus, ações de drogaria sobem

A disseminação do coronavírus elevou a aversão ao risco nos mercados financeiros, derrubando o Ibovespa e fazendo o dólar romper a marca de R$ 4,20. Apenas cinco ações do índice subiram, incluindo Raia Drogasil

DE OLHO NO CORONAVÍRUS

‘Índice do medo’ atinge patamar visto no auge da guerra comercial e sobe mais de 25%

Na máxima intradiária, o indicador chegou a bater a casa dos 19,02 pontos, valor que não era visto desde outubro do ano passado quando ele atingiu a marca dos 19,28 pontos

CONCESSÕES

Maia definirá até dia 30 quando lei de concessões vai a plenário, dizem deputados

“Se ele (presidente da Câmara) estiver convencido de que esse texto é um texto bom, que atende a sociedade, eu acho que a gente vota ele rápido”, disse também o deputado João Maria

CRÉDITO

Demanda por crédito do consumidor cai em dezembro e cresce em 2019, diz Boa Vista

Considerando os segmentos que compõem o indicador, o Financeiro apresentou elevação de 6,1% no ano, enquanto o segmento Não Financeiro registrou evolução de 2,5% na mesma base de comparação

primeira avaliação

Quão longe a XP pode ir? Para o BTG, ação da corretora já está bem precificada

BTG Pactual inicia cobertura das ações da corretora com recomendação neutra para os papéis.

DE OLHO NA REFORMA

Reforma administrativa quer acabar com promoções por tempo de serviço

O governo vai propor ainda a vedação das aposentadorias como forma de punição

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements