Menu
2019-06-17T13:12:28-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
caiu de novo

Pela primeira vez, projeção de alta do PIB em 2019 é reduzida para menos de 1%

Projeção do boletim Focus é de crescimento de 0,93%. Essa é a 16ª baixa seguida no Focus; para 2020, estimativa cai para 2,20%;

17 de junho de 2019
8:45 - atualizado às 13:12
PIB

O boletim Focus, publicação do Banco Central que reúne estimativas de economistas, divulgado nesta segunda-feira, 17, estima um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2019 de 0,93%, ante 1,00% da semana passada. Essa é a 16ª baixa seguida no Focus. Para 2020, a projeção passou de 2,23% para 2,20%.

No último dia 30, o IBGE confirmou contração do PIB em 0,2% nos três primeiros meses de 2019 na comparação com o último trimestre do ano passado. A última queda do indicador havia ocorrido no quarto trimestre de 2016 e tinha sido de 0,6%. Em valores correntes, o principal indicador da economia brasileira totalizou R$ 1,714 trilhão.

Projeção de redução da Selic

Depois de uma semana em que a reforma da Previdência deu passos importantes, os especialistas, no boletim Focus, agora projetam uma redução na Selic, a taxa básica de juros, no fim de 2019: 5,75%, ante 6,50%.

Vale lembrar que a próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central, que discute o assunto, começa nesta terça-feira, 18

A projeção para a Selic no fim de 2020 passou de 7,00% ao ano para 6,50%.  Em 2021, o número permanece em 7,50% e para 2022 permanece também em 7,50%.

Os economistas do mercado financeiro também mostraram uma estabilidade no cenário para a moeda norte-americana em 2019. A mediana das expectativas para o câmbio no fim deste ano ficou em R$ 3,80. Para o próximo ano a projeção no fim do ano continua em R$ 3,80.

E o IPCA?

A projeção mediana para o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) 2019 passou de alta de 3,89% para elevação de 3,84%. Há um mês, estava em 4,07%. A projeção para o índice em 2020 seguiu em 4,00%. Quatro semanas atrás, estava no mesmo nível.

O relatório Focus trouxe ainda a projeção para o IPCA em 2021, que seguiu em 3,75%. No caso de 2022, a expectativa também permaneceu em 3,75%. Há quatro semanas, essas projeções eram de 3,75% para ambos os casos.

A projeção dos economistas para a inflação está abaixo do centro da meta de 2019, de 4,25%, sendo que a margem de tolerância é de 1,5 ponto porcentual (índice de 2,75% a 5,75%). Para 2020, a meta é de 4%, com margem de 1,5 ponto (de 2,50% a 5,50%). No caso de 2021, a meta é de 3,75%, com margem de 1,5 ponto (de 2,25% a 5,25%).

As projeções mais recentes do BC, considerando o cenário de mercado, apontam para inflação de 4,1% em 2019 e 3,8% em 2020. Elas constaram no comunicado e na ata da última reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), em maio. Já o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) informou, no dia 7, que o IPCA de maio subiu 0,13%. Em 12 meses, a taxa acumulada é de 4,66%.

Balança comercial

Os economistas do mercado financeiro alteraram a projeção para a balança comercial em 2019, de superávit comercial de US$ 50,14 bilhões para superávit de US$ 50,50 bilhões. Um mês atrás, a previsão também era de US$ 50,50 bilhões. Para 2020, a estimativa de superávit foi de US$ 45,55 bilhões para US$ 46,00 bilhões, ante US$ 45,55 bilhões de um mês antes.

Na estimativa mais recente do BC, o saldo positivo de 2019 ficará em US$ 40,00 bilhões. Esta projeção foi atualizada no Relatório Trimestral de Inflação (RTI) de março.

No caso da conta corrente, a previsão contida no Focus para 2019 passou de déficit de US$ 24,87 bilhões para déficit de US$ 23,00 bilhões, ante US$ 25,19 bilhões de um mês antes. Para 2020, a projeção de rombo foi de US$ 35,00 bilhões para US$ 32,80 bilhões. Um mês atrás, o rombo projetado era de US$ 35,00 bilhões.
O BC projeta déficit em conta de US$ 30,8 bilhões em 2019.

Para os analistas consultados semanalmente pelo BC, o ingresso de Investimento Direto no País (IDP) será mais do que suficiente para cobrir o resultado deficitário nos próximos anos. A mediana das previsões para o IDP em 2019 foi de US$ 83,60 bilhões para US$ 84,30 bilhões, ante US$ 82,00 bilhões de um mês atrás. Para 2020, a expectativa seguiu em US$ 84,36 bilhões, ante US$ 82,52 bilhões de um mês antes.

O BC projeta IDP de US$ 90,0 bilhões em 2019.

*Com Estadão Conteúdo 

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

termômetro online

Covas cresce em buscas no Google, mas Boulos lidera ranking

Candidato do PSOL foi o mais buscado nacionalmente entre os 34 candidatos de capitais brasileiras concorrendo neste domingo

Eleições 2020

Veja o resultado das eleições no 2º turno nas capitais

Bruno Covas (PSDB) foi reeleito em São Paulo e Eduardo Paes (DEM) derrotou o atual prefeito Marcelo Crivella (Republicanos) no Rio. O PT não conquistou nenhuma capital

Entrevista

‘Apressar a austeridade não é modo de assegurar crescimento’, diz diretor da OCDE

Aumento de gastos públicos na quarentena e de impostos sobre os mais ricos no pós-pandemia é a recomendação da OCDE para os países

Preocupação social

Crise de 2008 mudou postura na área fiscal do FMI e da OCDE

Nos dois órgãos internacionais, recomendação de austeridade foi substituída por preocupação com possíveis impactos sociais

Sucesso

Vendas on-line na Black Friday batem recorde e somam R$ 4 bilhões

Faturamento do e-commerce teve alta de 25,1% ante a Black Friday do ano passado; promoções estendidas ao longo do mês beneficiaram as vendas

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies