Menu
2019-05-29T08:04:43-03:00
Estadão Conteúdo
Xii...

Sete meses após abrir 3º turno, Toyota demite 340 em Sorocaba

Para reduzir custos, a empresa também propôs corte de benefícios para os trabalhadores de Sorocaba e das outras fábricas em São Bernardo do Campo, Indaiatuba e Porto Feliz, todas em São Paulo

29 de maio de 2019
8:04
Toyota
Imagem: Shutterstock

Sete meses após abrir o terceiro turno de trabalho na fábrica de Sorocaba (SP), a Toyota anuncia que vai cortar 340 postos de trabalho na unidade que produz os modelos Etios e Yaris. O principal motivo é a queda das exportações para a Argentina, problema que também afeta outras montadoras do País.

O corte equivale a quase metade das 740 vagas criadas para o terceiro turno, em outubro. A Toyota diz que será aberto um programa de demissão voluntária. Se as adesões não atingirem a meta, parte desse pessoal (que tem contrato temporário) será demitida. A fábrica emprega 2,8 mil funcionários. Com o terceiro turno, a capacidade produtiva foi ampliada de 108 mil para 160 mil veículos. Neste ano, até abril, foram produzidas 50 mil unidades, das quais quase 30% foram exportadas, a maioria para a Argentina, que reduziu pedidos em razão da crise.

Para reduzir custos, a Toyota também propôs corte de benefícios para os trabalhadores de Sorocaba e das outras fábricas em São Bernardo do Campo, Indaiatuba e Porto Feliz, todas em São Paulo. Segundo o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba, Leandro Soares, entre as medidas está a suspensão de aumento real de salários até 2021.

Pela proposta, neste ano não haverá repasse da inflação. Em 2020, seria aplicado 50% da inflação e, no ano seguinte, 100%. "Além disso, a empresa quer reduzir participação nos lucros e coparticipação dos trabalhadores no plano de saúde", diz Soares. "Os trabalhadores entendem a situação da empresa, mas não podem abrir mão de salários e ao mesmo tempo arcar com custos extras."

O anúncio de cortes ocorre num período em que a Toyota avalia aderir ao programa estadual IncentivAuto para ter direito a desconto de ICMS em novo investimento. Entre as exigências do programa está a criação de ao menos 400 vagas. Também em razão da queda do mercado argentino, a Volkswagen anunciou férias coletivas em São Bernardo e em Taubaté e a Nissan adiou plano de um terceiro turno em Resende (RJ).

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Dificuldades À vista?

Deputados falam em reduzir medidas de ajuste fiscal do texto da PEC do auxílio

Embora defenda celeridade na análise da proposta, Albuquerque admite que o texto pode ser enxugado

escolha da CEO

Investir no Brasil: se correr o bicho pega, se ficar o bicho come

Confira uma seleção de matérias feita pela CEO do Seu Dinheiro, Marina Gazzoni

Efeitos da pandemia

PEC do auxílio aprovada no Senado prevê abater R$ 100 bi da dívida pública

Pelos cálculos do governo, a necessidade de financiamento da dívida pública federal (DPF) neste ano é de R$ 1,469 trilhão, valor que aumentou por causa do maior volume de títulos de curto prazo que o governo precisou emitir para conseguir captar recursos

Resolvendo pendências

STF: Petrobras não precisa se sujeitar à Lei das Licitações

Nos últimos anos, a Suprema Corte tem dado decisões relativas a Petrobras que consideram o cenário de livre competição em que opera a estatal.

Pacote fiscal aguardado

EUA: Senado aprova extensão de aumento de auxílio-desemprego

A emenda prevê a extensão da duração dos benefícios federais a desempregados, mas reduz seu valor semanal, em comparação com o projeto de lei aprovado pela Câmara dos Representantes no sábado passado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies