Menu
Marina Gazzoni
O melhor do Seu Dinheiro
Marina Gazzoni
É CEO do Seu Dinheiro
2019-07-10T10:35:23-03:00
Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

Só falta combinar com os russos

Veja os destaques do Seu Dinheiro nesta manhã

10 de julho de 2019
10:35
O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

Metade da equipe do Seu Dinheiro volta hoje para o batente depois de um feriadão em São Paulo. O pessoal ainda está no clima de festa pela vitória do Brasil na Copa América. Para não quebrar o clima do futebol e seguir a linha dos meus últimos dois textos nos quais falei dos ditados populares, recorro a uma frase famosa do Mané Garrincha que também caiu na boca do povo.

A história que se conta é que ela nasceu de uma conversa com Vicente Feola, o técnico da seleção brasileira na Copa de 1958. Ele elaborou uma estratégia para vencer o jogo contra a União Soviética. Nilton Santos deveria lançar a bola para Garrincha, que driblaria o zagueiro e tocaria para Mazzola, que faria o gol. Foi quando Garrincha questionou o técnico: “você combinou isso com os russos?”.

O mercado financeiro tem um quê de Feola, que antecipa as jogadas mesmo sem "combinar" com todos os envolvidos. É só olhar para as taxas de juros. O mercado já antecipou um corte da Selic este ano, mesmo diante de uma postura ainda relutante do Banco Central sobre o assunto. A jogada tem tudo para dar certo, mas falta saber como vai reagir o BC.

No meio de campo, tem um jogador ali difícil de marcar, que é o “dólar”. As previsões do mercado mostram uma tendência de queda do dólar em relação ao real, o que, ao menos na teoria, abre o caminho para a redução da Selic. Mas, se algo ruim acontecer como uma crise política aqui ou lá fora, o dólar pode resistir e até avançar contra o real.

Ah, se isso acontecer o Banco Central entra vendendo dólar e segura o tranco. Mais ou menos… Há algumas mudanças na regra do jogo que vão exigir um BC mais atuante para encarar a volatilidade da moeda. O Eduardo Campos explica essas mudanças no seu texto de hoje. E ele também mostra como esse cenário, na prática, pode fazer o Banco Central ter cautela para cortar o juro.

A Bula do Mercado: reforma da Previdência em votação

A sessão na Câmara se estendeu até as primeiras horas da madrugada, mas ficou para hoje a votação da proposta de reforma da Previdência. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, vê com bons olhos o placar que aprovou o requerimento que encerrou a fase de debates e acredita nas chances da proposta ser aprovada nos dois turnos necessários ainda nesta semana .

A votação deve se iniciar hoje pela manhã. O pregão da bolsa estará aberto, o que pode trazer volatilidade. Na segunda-feira, antes da pausa para o feriado, o Ibovespa atingiu uma nova marca histórica, com alta de 0,42%, aos 104.530 pontos. O dólar fechou em queda de 0,26%, a R$ 3,8081. A expectativa dos investidores é que com a aprovação da reforma, a bolsa volte a atingir novos recordes.

No exterior, os mercados operam em clima de cautela enquanto os investidores aguardam o testemunho de Jerome Powell, presidente do Federal Reserve, no Congresso americano e a divulgação da ata da última reunião do banco central americano.

Em meio a especulações sobre uma nova rodada de afrouxamento monetário nos Estados Unidos, os mercados seguem sem rumo definido. Na Ásia, as bolsas de Tóquio e Xangai fecharam em queda, seguido pelos índices futuros em Nova York. Na Europa, as bolsas abriram sem uma direção clara. Consulte a Bula do Mercado para saber o que esperar de bolsa e dólar hoje.

Condenada

Vale segue tendo de lidar com os danos de Brumadinho (MG). Depois de um primeiro trimestre com prejuízo líquido de US$ 1,642 bilhão, a Justiça estadual condenou a mineradora a reparar os danos provocados pelo rompimento da barragem da Mina Córrego do Feijão, em janeiro deste ano. Ainda não foi definido o valor da indenização. Saiba mais

Recessão à porta?

A economia dos EUA deve crescer 2% neste ano e, no mês passado, foram gerados 224 mil postos de trabalho - acima do esperado. O problema é que cada vez mais os sinais mostram que esse ciclo pode estar perto do fim. Um indicador do Fed de Nova York, por exemplo, aponta a probabilidade de 32,87% de recessão nos próximos 12 meses. É o maior patamar do indicador desde 2008. Entenda.

Mudança nos ares

Boeing 737 Max no estacionamento da fábrica

Os problemas com o avião 737 Max estão afetando cada vez mais os negócios da Boeing. No primeiro semestre, as entregas de aeronaves da Boeing despencaram. A companhia encheu os pátios e até o estacionamento da fábrica com modelos que deixaram de ser entregues aos clientes diante dos questionamentos sobre a segurança da aeronave. Com isso, a Boeing perdeu o posto de maior fabricante de aviões do mundo para a Airbus. Saiba mais.

Quase zero

O IBGE divulgou agora pela manhã que o IPCA de junho registrou a menor variação mensal desde novembro de 2018, quando recuou 0,21%. No mês passado, a inflação oficial teve alta de 0,01%, praticamente estável. No acumulado do ano, o índice tem uma alta de 2,23%.

Agenda

Indicadores
- FGV divulga a 1ª prévia do IGP-M de julho
- IBGE divulga o IPCA de junho

Política
- Câmara instala comissão especial para analisar a proposta de reforma tributária de autoria do deputado Baleia Rossi
- Câmara deve votar a Proposta de Emenda à Constituição da reforma da Previdência
- Comissão Mista de Orçamento se reúne para discutir e votar o projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2020

Bancos Centrais
- Federal Reserve divulga ata da reunião de política monetária de junho
- Federal Reserve divulga discurso do presidente Jerome Powell no Congresso Americano

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Entrevista

‘Desemprego alto e déficit público nos deixam cautelosos’, diz presidente da Whirlpool

CEO da fabricante das marcas Consul e Brastemp diz estar cauteloso para investir em produção e em relação à sustentabilidade da demanda, por conta de desemprego e da situação fiscal

Mercadores da noite

Bolsa, dólar e juros subindo: qual dos três está mentindo?

Quando a Bolsa, o dólar e as taxas de juros estão subindo ao mesmo tempo, um dos três está mentindo – qual deles será e o que fazer?

Infraestrutura

Novo marco legal para ferrovias vai a votação no Senado na próxima semana

Legislação promete organizar regras do setor e permitir novos formatos para a atração de investimentos privados

Telecomunicações

Operadoras cobram transparência do governo na definição da tecnologia 5G

Teles se dizem preocupadas com as “incertezas” relativas ao processo, depois de governo sinalizar banimento da chinesa Huawei

Recorde

Estrangeiros põem R$ 30 bilhões na bolsa brasileira em novembro

Trata-se de recorde de entrada de recursos estrangeiros em um mês, impulsionado pela migração de recursos para bolsas emergentes; movimento por aqui, porém, pode ser passageiro

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies