Menu
2019-09-30T15:20:01-03:00
Estadão Conteúdo
E por falar em taxas...

TJLP do quarto trimestre de 2019 é de 5,57% ao ano, diz Banco Central

Desde abril de 2018, a TJLP passou a ser calculada de forma automática levando-se em conta a meta para a inflação e o prêmio de risco no rendimento das NTN-Bs

30 de setembro de 2019
15:20
Notas de dinheiro
Imagem: Shutterstock

A Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) que vai vigorar no quarto trimestre de 2019 é de 5,57%. O valor foi divulgado pelo Banco Central através do sistema BC Correio e vale de 1º de outubro a 31 de dezembro de 2019.

Desde abril de 2018, a TJLP passou a ser calculada de forma automática levando-se em conta dois componentes: a meta para a inflação e o prêmio de risco observado na média de rendimento dos últimos seis meses das Notas do Tesouro Nacional - Série B (NTN-B) com prazo de três anos. Na regra antiga, a TJLP era decidida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN).

A TJLP continua sendo usada em créditos de longo prazo concedidos antes da criação da Taxa de Longo Prazo (TLP). A nova referência passou a vigorar em janeiro de 2018 e também usa como parâmetro as taxas praticadas nas NTN-B. A TLP se igualará integralmente à taxa praticada no papel do Tesouro em cinco anos.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

fique de olho

Itaú anuncia pagamento de juros sobre capital próprio

Serão R$ 0,05648 por ação, com retenção de 15% de imposto de renda na fonte; pagamento é uma antecipação aos aos dividendos e JPC do resultado de 2021

mudanças na estatal

Conselheiro recém-eleito da Petrobras renuncia

Marcelo Gasparino da Silva foi eleito no último dia 12; executivo indica medida como “irrevogável”

seu dinheiro na sua noite

B3 Fashion Week

A semana de moda da bolsa brasileira está pegando fogo! Flashes por todos os lados, comentários entusiasmados, queixos caídos a cada novo desfile. As grandes marcas não pouparam esforços para a coleção outono/inverno — e, como era de se esperar, um intenso burburinho toma conta dos bastidores. Essa sexta-feira foi particularmente animada, com a Renner […]

Moradia classe A

Pandemia, juros baixos e dólar caro: combo impulsiona o mercado de imóveis de luxo

Uma combinação que prejudicou boa parte das empresas brasileiras acabou beneficiando o segmento imobiliário de alto padrão

fechamento da semana

Brasília impede Ibovespa de decolar, mas saldo da semana ainda é positivo; dólar vai a R$ 5,58

No Brasil, o que garantiu um bom desempenho do Ibovespa foi a alta das commodities e a recuperação econômica de Estados Unidos e China.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies