Menu
2019-04-05T15:40:14-03:00
Estadão Conteúdo
Política monetária inalterada

Desaceleração global afeta Japão e é apropriado manter relaxamento, diz Kuroda

Banco do Japão manteve sua política monetária inalterada, incluindo a taxa de depósito de curto prazo de -0,1% e a meta para os juros dos bônus do governo japonês em torno de zero

15 de março de 2019
7:26 - atualizado às 15:40
Bandeiras do Japão
Bandeiras do Japão - Imagem: Shutterstock

O presidente do Banco do Japão (BoJ, pela sigla em inglês), Haruhiko Kuroda, disse nesta sexta-feira que as exportações e produção japonesas têm sido afetadas pela desaceleração da economia global, que, segundo ele, deverá começar a se recuperar na segunda metade deste ano. Kuroda avaliou, no entanto, que a demanda doméstica continua firme.

Mais cedo, o BoJ confirmou as expectativas e decidiu manter sua política monetária inalterada, incluindo a taxa de depósito de curto prazo em -0,1% e a meta para os juros dos bônus do governo japonês (JGBs, na sigla em inglês) em torno de zero.

Segundo Kuroda, que falou durante coletiva de imprensa que se seguiu à decisão, é "apropriado" que o banco central japonês mantenha as atuais condições de relaxamento monetário.

Kuroda também comentou que a meta de inflação de 2% estipulada pelo BoJ continua sendo "importante". O núcleo da inflação ao consumidor no Japão, medida preferida da instituição que exclui os preços de alimentos frescos, subiu apenas 0,8% na comparação anual de janeiro. Com informações da Dow Jones Newswires.

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

nos estados unidos

Remuneração de CEOs cresceu em meio à pandemia

Recuperação do mercado de ações impulsionou ganhos de executivos em 2020, que tiveram remuneração média de US$ 13,7 mi no período

Após estremecimentos

China quer parceria estratégia com Brasil, diz chanceler asiático

Chanceler chinês, Wang Yi, falou com o novo ministro das Relações Exteriores do Brasil, Carlos Alberto Franco França.

entrevista

Bittar reafirma que Guedes sabia de acordo para destinar verba a emendas

Apontado como um dos artífices da “maquiagem” no Orçamento, o senador Marcio Bittar diz que não chegou sozinho ao valor de R$ 29 bilhões em emendas

Apesar da pandemia

Saúde perde espaço em emendas parlamentares

Números mostram estratégia dos parlamentares para destinar recursos para obras e projetos de interesse eleitoral em seus redutos

Renovação do Conselho

Comitê interno da Petrobras desaprova dois nomes indicados ao Conselho

Indicados foram considerados inaptos pelo Comitê de Pessoas por terem atuado em empresas com relação direta com a estatal nos últimos três anos

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies