Menu
2020-02-17T11:30:50-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
e pode piorar...

PIB do Japão recua 6,3% no 4º trimestre, em termos anualizados

País pode entrar em recessão técnica – dois trimestres seguidos de contração – neste início de 2020 devido aos efeitos do novo coronavírus

17 de fevereiro de 2020
6:54 - atualizado às 11:30
Bandeiras do Japão
Bandeiras do Japão - Imagem: Shutterstock

A economia do Japão encolheu a um ritmo anualizado de 6,3% no quarto trimestre de 2019 - resultado pior que o esperado, e o primeiro recuo do PIB do país em mais de um ano.

O aumento dos impostos sobre vendas de mercadorias teve impacto direto sobre o consumo dos japoneses.

Segundo economistas, o Japão, a terceira maior economia do mundo depois de Estados Unidos e China, pode entrar em recessão técnica - dois trimestres seguidos de contração - neste início de 2020 devido aos efeitos do novo coronavírus.

Economistas consultados pelo provedor de dados Quick esperavam um recuo anualizado de 3,9% no trimestre de outubro a dezembro. A queda de 6,3% refletiu o consumo privado fraco, que caiu 2,9% no trimestre. Os consumidores apertaram suas contas depois que o imposto nacional sobre vendas subiu de 8% para 10% em 1º de outubro.

Em relação ao terceiro trimestre, o PIB do Japão registrou recuo nominal de 1,2%, e real, já contando a inflação do período, de 1,6%.

*Com Dow Jones Newswires e Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
CUIDADO COM OS ATRAVESSADORES

Onde está o seu iate?

Está na hora de tirar os intermediários do processo de investimento para deixar o dinheiro com os investidores

seu dinheiro na sua noite

Os dias que contam no longo prazo da bolsa

Semanas atrás recebi uma mensagem de um leitor espirituoso. Ele fazia menção a uma newsletter na qual eu falava sobre a característica de longo prazo nos investimentos em bolsa. “Se é assim, então me avisa quando o longo prazo chegar que eu invisto”, ele escreveu. Em maior ou menor grau de brincadeira, recebo várias questões […]

Campanha de 2018 envolvido

Decisão de Moraes sobre sigilo de empresários pode influenciar TSE

A quebra do sigilo bancário e fiscal de empresários bolsonaristas, determinada pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), abrange o período entre julho de 2018 e abril de 2020

Crypto News

As criptomoedas que estão longe de incomodar os reguladores

As stablecoins, criptomoedas com paridade com alguma moeda fiduciária ou ativo, hoje no mundo representam juntas um total de US$ 10 bilhões, o que ainda não merece atenção global para a criação de uma regulação

Contrariando recomendação

Para reduzir fila do INSS, TCU mantém contratação de militares e aposentados

Os técnicos do TCU farão, no entanto, um monitoramento da atuação dos servidores aposentados e dos militares no trabalho para acabar com a fila

Sem freio

Ladeira abaixo: dólar à vista cai pelo sexto dia seguido e chega a R$ 5,27

O dólar à vista voltou a ter um alívio intenso e, com isso, já acumula perdas de mais de 5% apenas nesta semana — com a baixa de hoje, a moeda chegou ao menor nível desde 17 de abril

Transferência de lucro do BC

Tesouro Nacional busca manter o colchão de liquidez em níveis confortáveis

A transferência do lucro do Banco Central para o Tesouro Nacional e a contratação de empréstimos com organismos internacionais ajudarão a manter o “colchão de liquidez” do órgão, uma reserva de recursos utilizada na gestão da dívida pública

Investigação do Supremo

Aras pede a Fachin para suspender inquérito das fake news

O pedido veio após apoiadores bolsonaristas terem celulares e computadores recolhidos em uma operação da Polícia Federal deflagrada nesta quarta

Inquérito sobre notícias falsas

Ministro do TCU suspende anúncios do BB em sites acusados de espalhar fake news

Pela decisão, ficam excluídos da suspensão os portais, sites, blogs e redes sociais vinculados a empresas concessionárias de serviços de radiodifusão

Dados do Tesouro

Fatia da dívida atrelada à Selic sobe e prefixada cai em abril

No primeiro mês totalmente impactado pela pandemia do coronavírus, a parcela de títulos atrelados à Selic na Dívida Pública Federal (DPF) subiu de 37,74% em março para 38,7% em abril

Proposta irá a voto amanhã

Maia defende prorrogar efeitos da MP 936, que reduz jornada de trabalho

A proposta está na pauta da Câmara de hoje, porém, Maia disse que é possível que ela seja votada só amanhã, porque o relatório, segundo ele, ainda não está pronto

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements