O melhor time de jornalistas e analistas do Telegram! Inscreva-se agora e libere a sua vaga

2022-05-05T13:43:38-03:00
Carolina Gama
EFEITO COLATERAL

Saída nuclear? O que os aliados dos EUA estão fazendo para escapar do petróleo russo e das garras de Putin

A enxurrada de sanções impostas pelos norte-americanos e seus parceiros contra a invasão da Ucrânia pela Rússia coloca os países europeus e asiáticos em uma situação complicada; entenda por quê

5 de maio de 2022
13:43
Vladimir Putin, presidente da Rússia
Vladimir Putin, presidente da Rússia - Imagem: Sergei KarpukhinTASS/Getty Images

Se as sanções do Ocidente são para Vladimir Putin uma equação difícil de resolver, a matemática também não está facilitando a vida dos aliados dos EUA — que dependem muito da energia russa e não encontram uma solução rápida para substituí-la. 

Enquanto a Rússia conta com uma ajudinha da China para continuar escoando petróleo e encher os cofres com bilhões, países europeus e asiáticos que estão do outro lado da trincheira na guerra na Ucrânia seguem buscando uma maneira de se livrar das garras do presidente russo. 

Na quarta-feira (04), a União Europeia (UE) apresentou oficialmente uma proposta que proíbe totalmente o petróleo russo no bloco até o final deste ano. Nesta quinta-feira (05) foi a vez do Japão traçar um plano alternativo ao gás importado da Rússia. 

Para o Japão, a saída é nuclear

Na tentativa de se livrar de Vladimir Putin e da energia russa, o Japão usará seus reatores nucleares, segundo o primeiro-ministro do país, Fumio Kishida.

Em Londres para tentar atrair investimentos estrangeiros, o premiê disse que a energia nuclear faria parte da futura política energética do país.

O Japão se tornou mais dependente do gás russo desde o fechamento de seus reatores nucleares após o desastre de Fukushima em 2011, no qual um terremoto e um tsunami devastaram a região.

Fukushima deixou marcas

Mais de uma década depois que o terremoto e o tsunami de março de 2011 desencadearam a pior crise nuclear desde Chernobyl, a energia nuclear continua sendo uma questão difícil no Japão, onde poucas das cerca de 30 usinas estão operando atualmente.

No entanto, boa parte da população e das empresas japonesas quer que o governo reinicie os reatores nucleares para abordar a segurança energética — com a crise na Ucrânia e os custos mais altos de energia dando impulso a essa mudança de opinião.

Com a aproximação das eleições de julho e do aumento dos preços da energia apertando os orçamentos dos eleitores, o primeiro-ministro disse que o Japão abordaria a vulnerabilidade da autossuficiência energética ampliando os fornecedores, promovendo energias renováveis ​​e usando energia nuclear para diversificar fontes. 

Uma forcinha do Reino Unido contra Putin

O encontro desta quinta-feira (05) entre o primeiro-ministro japonês e o premiê britânico, Boris Johnson, em Londres, teve como objetivo finalizar os detalhes de um pacto de segurança.

Como parte das negociações, os dois países traçam ações conjuntas para ajudar as principais economias asiáticas a desenvolver energia verde para que possam fazer a transição do petróleo e gás russos.

O provável acordo entre o Japão e o Reino Unido é um sinal de que os dois países desejam limitar a capacidade da Rússia de lucrar com as vendas de energia em outras partes do mundo.

O governo do Reino Unido não forneceu mais detalhes sobre o plano, no entanto, apenas disse que se concentraria no desenvolvimento de fontes de energia verde na Ásia.

*Com informações da Reuters e do Asia Financial

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

DE VOLTA DAS CINZAS

Nova esperança da Terra (LUNA)? Criador do projeto tenta salvar criptomoeda que desapareceu com proposta de atualização; é o suficiente?

O relançamento da Terra inclui distribuição gratuita de novas criptomoedas para alguns investidores; saiba se você pode receber

concorrência no varejo

Magalu ameaçada? Dona da rival Shopee tem salto na receita e lidera aplicativos baixados no Brasil

Papéis da controladora da Shopee subiram 14% na bolsa de Nova York (Nyse) ontem (18) e fecharam o pregão valendo US$ 80,14

EM TEMPO REAL

TCU retoma julgamento da privatização da Eletrobras (ELET3) hoje; acompanhe ao vivo

O governo está otimista com a perspectiva de que o processo seja aprovado pelo tribunal

DE ROUPA NOVA

Com foco em criptomoedas e NFTs, Zuckerberg muda o nome do Facebook Pay para Meta Pay; entenda as alterações

Novo passo em direção ao metaverso inclui na plataforma de pagamentos e negociações usada no WhatsApp as funções de empréstimos e investimentos em ativos digitais

NA SAÚDE E NA DOENÇA

Parceria bilionária entre Dasa (DASA3) e Inspirali, da Ânima (ANIM3), sai do papel com foco em formação médica; confira detalhes do projeto

Iniciativa deve beneficiar os mais de 10 mil estudantes de Medicina da Inspirali assim como os médicos que fazem parte das mais de 900 unidades de medicina diagnóstica e hospitais da Dasa

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies