Menu
2019-04-04T15:57:23-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
A velha política de volta

Deputado do PSL relata troca de cargos por votos a favor da Previdência, diz O Globo

Áudios envolvem o deputado Guillem Lemos (PSL-PB) e o secretário geral do PSL na Paraíba e assessor do Ministério do Turismo, Fabio Nobrega Lopes

16 de março de 2019
11:42 - atualizado às 15:57
Jair Bolsonaro
Áudio de deputado do PSL mostra que governo Bolsonaro teria se rendido à velha política - Imagem: Shutterstock

O jornal "O Globo" publicou na manhã deste sábado uma reportagem mostrando que a chamada "velha política" está à todo vapor em Brasília. Parlamentares têm negociado a indicação de cargos no governo de Jair Bolsonaro em troca de votos para a reforma da Previdência, a principal pauta econômica da atual gestão federal.

Circula em Brasília, inclusive entre assessores do Palácio do Planalto, um áudio que mostra uma conversa entre o deputado Guillem Lemos (PSL-PB) e o secretário geral do PSL na Paraíba e assessor do Ministério do Turismo, Fabio Nobrega Lopes. Na conversa, Lemos afirma que conseguiu junto à Casa Civil o poder de indicar nomes para cargos de direção na Fundação Nacional da Saúde (Funasa) e Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). O deputado diz, ainda, que outros parlamentares estão buscando acordos semelhantes em troca de votos.

Ainda segundo o áudio divulgado pelo "O Globo", Lemos diz que vai conseguir "logo de cara" indicações para a Funasa e o Incra, mas que também tentará "um terceiro negócio". A conversa, segundo o jornal, ocorreu em fevereiro e também cita uma reunião na Casa Civil. Nesse encontro, lideranças teriam acertado cargos em "nível estadual", a serem distribuídos após o carnaval.

De acordo com Lopes, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, participou de um dos encontros em que eram discutidas trocas de indicações a cargos da máquina federal por votos. O ministro foi procurado pela reportagem, mas não se manifestou.

Após a repercussão da reportagem do Globo, o deputado paraibano questionou a origem da gravação, chamando-a de "grampo ilegal" e que pedirá investigações à Polícia Federal. Sobre o teor, diz que "não tem nada que desabone" sua conduta e que "é uma conversa republicana" sobre "uma conjuntura política".

Já a respeito da fala de Lopes, Lemos diz não ver o áudio com conteúdo "comprometedor de esquema". "O Fabio dá uma opinião que é dele, até de certo modo ingênua. Fabio não tem legitimidade nenhuma, não é político", afirmou.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

eleição em são paulo

Empresários e investidores entregam manifesto a favor da candidatura de Boulos

Candidato é tratado como empreendedor social e, em conversas reservadas, o MTST é comparado a uma startup de sucesso

Zicou?

Wiz diz que foi surpreendida por ação da Polícia na sede da empresa

Segundo a PF, são cumpridos 13 mandados de busca e apreensão, em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.

Dos males, o menor

Governo Central tem déficit de R$ 3,564 bilhões em outubro, diz Tesouro

O dado do mês passado veio melhor do que as previsões mais otimistas e ficou fora do intervalo das estimativas, que eram de déficit de R$ 64,060 bilhões a R$ 4,20 bilhões.

Rede 5G

‘Estamos sendo usados na disputa entre superpotências’, diz diretor da Huawei

Segundo ele, muitos países podem reavaliar seu posicionamento em razão da mudança no governo dos Estados Unidos, com a vitória do democrata Joe Biden.

recuperação judicial

Oi arrecada R$ 1,3 bilhão com venda de data centers e torres

Ações da tele em recuperação judicial sobem mais de 5% nesta quinta, com a perspectiva da empresa se reerguer

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies