Menu
Marina Gazzoni
O melhor do Seu Dinheiro
Marina Gazzoni
2019-06-07T18:56:02-03:00
Tudo que vai mexer com seu dinheiro hoje

Uma nova queridinha entre as queridinhas

6 de maio de 2019
9:05 - atualizado às 18:56
O Melhor do Seu Dinheiro; investimentos
Imagem: Andrei Morais/Seu Dinheiro

Muitos amigos de outros estados que estão de passagem em São Paulo ou são recém-chegados me pedem indicação de bares e restaurantes por aqui. Eu já tenho uma lista para indicar conforme o gosto do freguês. Almoço de família? Restaurante badalado? Um boteco bom e barato? Algum lugar fora do circuito e que não tem fila? Tem para todo mundo. É claro que só indico lugares que eu acho legal para os meus amigos. Mas, obviamente, tenho os preferidos da minha lista, uma espécie de top 3.

É difícil um lugar desbancar a lista tríplice de favoritos. É difícil, mas acontece. Em um dia de chuva torrencial em São Paulo escolhi pelo Google Maps um restaurante qualquer para jantar. Critério: o que estivesse mais perto. E assim, totalmente por acaso, descobri um restaurante em uma casa no bairro Pinheiros cujas especialidades são duas das minhas paixões gastronômicas: churrasco e cervejas especiais. Entrou para o top 3 imediatamente. (Para os interessados: chama BEC Bar, e, para deixar claro, não sou parente do dono e nem ganho comissão por indicação).

Aqui no Seu Dinheiro também temos um ranking de ações favoritas entre as que estão nas carteiras recomendadas dos analistas. Todo mês os repórteres procuram as corretoras para saber quais são as três ações preferidas.

Em geral, nomes conhecidos como Petrobras e Banco do Brasil se destacam nas escolhas. Neste mês, temos uma nova queridinha das queridinhas, uma empresa de educação. Confira a lista completa na reportagem de Fernando Pivetti e Jasmine Olga.

Selo Ação do mês - Imagem: Montagem Andrei Morais / Shutterstock

Tome fôlego!

Essa é uma daquelas semanas cheias para o investidor. A temporada de balanços das empresas segue a todo vapor. Só nesta semana são cerca de 30 companhias que divulgam seus números. Hoje, por exemplo, saberemos como foi o primeiro trimestre do Magazine Luiza. Já Ambev e Petrobras divulgam seus resultados amanhã, enquanto Vale e Banco do Brasil tornam públicos seus números na quinta-feira. Na sexta-feira, é a vez da BRF. Em meio a tantos resultados, vale a pena saber o que esperar de cada balanço . Guarde esse link para comparar com os números divulgados e saber se a empresa surpreendeu ou decepcionou o mercado.

Brasil em alta no Santander

Escolhido em abril para capitanear as operações do Santander na América do Sul, o presidente do banco no Brasil, Sérgio Rial, diz que já está no comando global do Santander, destacando que o resultado da filial brasileira tem o peso de 30% nos números globais do grupo. Para ele, a empresa hoje é mais que um “banco espanhol” por, entre outras coisas, ter um comitê executivo composto por diferentes nacionalidades. Vale lembrar que, sob a gestão do Rial, o Santander mais que dobrou o lucro trimestral e cresceu em ativos quase um HSBC.

Mais desânimo

A cada semana que passa o otimismo diminui para os economistas do mercado financeiro. Na semana passada, saíram os dados do desemprego no primeiro trimestre e os números da produção industrial: desanimadores. Pois hoje, o boletim Focus, publicação do Banco Central que reúne estimativas de economistas, já projeta um crescimento do PIB em 2019 de míseros 1,49%, um tombo ante uma expectativa de crescimento de 1,70% da semana passada. É a décima queda consecutiva na projeção. Confira os números.

Onde o governo segue (bastante) aprovado

Apesar da reforma da Previdência empacada, os empresários avaliam positivamente o governo. Segundo uma pesquisa do BTG Pactual, 59% dos empresários avaliam o governo de Jair Bolsonaro como ótimo (20%) ou bom (39%). O número é significativamente maior que aquele apresentado pela pesquisa do Datafolha de abril, que revelou que entre a população em geral, o índice de eleitores que consideram o governo ótimo/bom é de 32%. As pesquisas têm diferentes metodologias, mas ajudam a dimensionar o apoio do governo no setor empresarial.

Warren Buffett, Coca-Cola e maconha

Warren Buffett, investidor americano

Ouvir ou não ouvir o Oráculo de Omaha? Quem conhece Warren Buffett sabe que ele não acumulou uma das maiores riquezas do planeta por acaso. Por isso, não dá pra deixar de ficar com uma pulga atrás da orelha quando Buffett demonstra uma preocupação com a imagem da Coca-Cola . O motivo: um possível interesse da empresa no setor de bebidas com infusões de derivados de maconha. Não é um movimento isolado, a legalização em países como o Canadá e em vários estados dos EUA tem atraído investidores de toda a parte, entre eles, as fabricantes de bebidas.

A Bula do Mercado: o clima azedou

A semana começou com uma má notícia vinda do exterior. Às vésperas de uma nova rodada de negociação com a China, Donald Trump assusta o mercado financeiro com novas ameaças de sobretaxa nas importações. A mudança de postura reflete a frustração dos EUA com as negociações, principalmente com questões que envolvem o setor de tecnologia.

Há quem aposte que a jogada é apenas um blefe, mas o risco renovado de uma guerra comercial derruba os ativos financeiros pelo mundo. A Bolsa de Xangai voltou do feriado prolongado com queda acelerada. Seguindo a tendência apresentada pelos índices futuros, Wall Street também deve despencar hoje, contaminando os pregões na Europa.

Por enquanto, o desempenho no exterior projeta um dia feio para a bolsa brasileira. A partir de amanhã, o ambiente político conturbado volta ao radar, com a primeira sessão da comissão especial para discutir a reforma da Previdência.

Na sexta-feira, o Ibovespa fechou o pregão em alta de 0,5%, aos 96.007,89 pontos, acumulando uma queda de 0,24% na semana. O dólar caiu 0,52%, a R$ 3,9390, uma alta de 0,19% na semana. Consulte a Bula do Mercado para saber o que esperar de bolsa e dólar hoje.

Um grande abraço e ótima segunda-feira!

Agenda

Índices
- Às 10h, Markit divulga PMI de serviços e PMI composto de abril;
- O MDIC traz os resultados semanais da balança comercial, às 15h;
- Às 08h25, BC divulga o Boletim Focus com as estimativas dos analistas para a economia

Balanços 1º trimestre
- Após o fechamento: divulgação de balanços da BR Distribuidora, Magazine Luiza e BB Seguridade;

Internacional
- Discurso de Paul Harker, do Federal Reserve da Filadélfia, às 10h30.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

Ministério atualiza dados

Brasil registra mais de 31 mil mortes por covid-19

De 526.447 casos confirmados, 223.638 pacientes foram recuperados

6,8% dos recursos foram gastos

MPF investiga baixo investimento do governo Bolsonaro no combate ao coronavírus

O Ministério Público Federal determinou, nesta terça-feira, 2, a abertura de um inquérito civil público para apurar a baixa aplicação de dinheiro público, por parte do governo de Jair Bolsonaro, no combate à pandemia do novo coronavírus

A volta dos touros

Acabou a crise? 5 razões para a disparada da bolsa e a queda do dólar

O dólar à vista acumula queda de mais de 11% nas últimas 15 sessões, afastando-se de vez da faixa dos R$ 6,00 — na bolsa, o Ibovespa também teve alívio forte no período, retomando os 90 mil pontos

Atenção com contas públicas

Déficit fiscal poderá ser de 12% do PIB, diz Armínio Fraga

“Estritamente do ponto de vista fiscal, estamos trabalhando com uma margem de manobra muito apertada. Tenho comentado que a consequência disso vai ser um crescimento imenso das necessidades de financiamento do governo”, comentou Fraga ao participar de uma live promovida pelo BTG Pactual

seu dinheiro na sua noite

Velozes e furiosos, parte 91 mil

Eu não sou um grande fã de filmes de ação, e ainda menos da franquia Velozes e Furiosos. Assisti apenas ao primeiro longa da série, tentando imaginar como um roteiro tão desconectado da realidade foi parar nas telas – ainda que tenha seus momentos. Foi só alguns anos depois, durante uma discussão de bar (saudades das […]

ex-ministro da fazenda

Pedro Malan vê excesso de otimismo em órgãos internacionais para o pós-pandemia

O ex-ministro da Fazenda Pedro Malan disse nesta terça-feira, 2, que vê um excesso de otimismo nas previsões de organismos internacionais, como o Fundo Monetário Internacional (FMI), e também de parte do mercado, de uma recuperação na forma de “V” após a pandemia do coronavírus

Procurador-geral da República

Alinhado a Bolsonaro, Aras diz que Forças Armadas podem atuar em caso de ruptura

A posição do procurador está alinhada à do presidente Jair Bolsonaro, que tem citado o artigo 142 da Constituição como uma saída para a crise do governo com o Supremo

Alívio inesperado?

Dólar despenca a R$ 5,20 e Ibovespa sobe forte: o que aconteceu com o mercado?

Enquanto o mundo passa por forte turbulência, os mercados estão mais calmos que nunca: o dólar teve a maior queda diária desde 2018 e o Ibovespa foi às máximas em quase três meses

Dados de associação

Comércio paulistano cai 67% nas vendas de maio

Mês é estratégico em razão do Dia das Mães

Presidente da Câmara

MP que estabelece crédito para folha de pagamento não pode ser votada, diz Maia

Editada no dia 3 de abril, a medida estabelece uma linha de crédito de R$ 34 bilhões para garantir o pagamento dos salários em empresas com receita anual entre R$ 360 mil e R$ 10 milhões durante a pandemia do coronavírus

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu