Menu
2019-09-06T10:37:54-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
De olho no preço

Inflação oficial desacelera em agosto e fica em 0,11%, segundo IBGE

Índice acumula alta de 2,54% em 2019 e de 3,43% nos últimos 12 meses. Os números estão dentro das expectativas dos analistas escutados. 

6 de setembro de 2019
9:35 - atualizado às 10:37
mercado / inflação
Imagem: Shutterstock

Dados divulgados nesta sexta-feira (06) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que a inflação oficial (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo -IPCA) fechou o mês de agosto com alte de 0,11%, ante um avanço de 0,19% em julho. O resultado ficou levemente acima da mediana das expectativas dos analistas ouvidos pela Broadcast. Em agosto de 2018 a taxa havia sido de 0,09%.

Os números menores de agosto, comparados a julho, foram puxados principalmente pela deflação nas despesas com alimentação (-0,35%) e transportes (-0,39%). A deflação também foi sentida no grupo correspondente aos cuidados pessoais e saúde (0,03%).

As principais altas foram registradas no setor de habitação (1,19%), artigos de residência (0,56%) e despesas pessoais (0,315)

O índice acumula alta de 2,54% em 2019 e de 3,43% nos últimos 12 meses. Os números estão dentro das expectativas dos analistas escutados.

 

*Com Estadão Conteúdo

 

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

covid no brasil

Covid-19: Brasil tem 97.256 óbitos e 2,02 milhões de recuperados

Atualmente, 741.180 pacientes estão em acompanhamento

Resultados que mexem o mercado

Braskem, AES Tietê, SulAmérica: os balanços que vão movimentar o mercado nesta quinta

Resultados financeiros do primeiro trimestre afetam mercado em meio à pandemia

seu dinheiro na sua noite

O fim de um ciclo?

Após um ano de cortes sucessivos, o atual ciclo de queda da taxa básica de juros, a Selic, parece ter chegado ao fim nesta quarta-feira. No início da noite, o Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) anunciou a redução dos juros em 0,25 ponto percentual, para 2,00% ao ano, como já era esperado […]

Novo corte

Como ficam os seus investimentos em renda fixa com a Selic em 2,00% ao ano

Veja como fica o retorno das aplicações conservadoras de renda fixa agora que o Banco Central cortou a Selic mais uma vez

Mínima histórica

Banco Central reduz Selic para 2% ao ano e sinaliza fim do ciclo de cortes de juros

Essa foi a nona (e última?) redução consecutiva no atual ciclo de queda da Selic, que começou em julho do ano passado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements