Menu
2019-10-23T17:07:26-03:00
Falando de mercado imobiliário

Preço dos imóveis residenciais no país cresce 0,32% em setembro, diz Abecip

No acumulado dos últimos 12 meses, o preço dos imóveis teve aceleração, chegando a 2,55% em setembro ante 2,33% em agosto

23 de outubro de 2019
17:07
imóveis
Imagem: Shutterstock

O preço nominal médio dos imóveis residenciais cresceu 0,32% em setembro no País, mostrando uma leve desaceleração na comparação com agosto, quando a alta foi de 0,36%.

Já no acumulado dos últimos 12 meses, o preço dos imóveis teve aceleração, chegando a 2,55% em setembro ante 2,33% em agosto.

Os dados foram divulgados nesta quarta-feira, 23, pela Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip), cuja pesquisa considera os valores de imóveis vendidos por meio de financiamento bancário em dez capitais.

A pesquisa mostrou que nove das dez capitais pesquisadas tiveram alta nos preços médios no mês: Rio de Janeiro (0,09%), Belo Horizonte (0,10%), Recife (0,12%), Curitiba (0,36%), São Paulo (0,37%), Salvador (0,48%), Brasília (0,59%), Porto Alegre (0,73%) e Goiânia (0,87%).

A única baixa no mês ocorreu em Fortaleza (-0,11%).

Em nota, a Abecip relacionou a recuperação dos preços dos imóveis à melhora de alguns indicadores da economia brasileira, como o aumento de financiamentos e a queda nas taxas de juros, além da retomada do nível de emprego.

"O início do processo de recuperação dos preços dos imóveis residenciais em termos nominais vem associado a essa tendência gradual de retomada do nível de atividades", afirmou a associação. "O aumento da intensidade dessa tendência deve ocorrer na proporção pela qual o aumento da confiança de investidores e consumidores se consolide nos próximos meses, o que segue condicionado à aprovação das reformas estruturais necessárias", completou.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

crise do setor aéreo

CVC aumenta estimativa com erro contábil e estima perdas de R$ 660 milhões com pandemia

Operadora de viagens havia adiado a divulgação dos resultados ainda do quarto trimestre de 2019; ainda sem balanço, empresa revelou os primeiros impactos da crise do coronavírus

esquenta dos mercados

Após ganhos recentes, incertezas com covid-19 e economia voltam a pesar nos mercados

Com avanço do coronavírus nos EUA e dados mais fracos na Europa, expectativa por recuperação em V dá lugar à cautela

crise no setor

Azul inicia demissões e sindicato afirma que já são mais de mil em todo o País

Empresa informa estar buscando soluções para enfrentar a crise decorrente da pandemia da covid-19

disputa em meio à crise

Acordo com Gol acirra disputa entre sócios da Smiles

Segundo sócios do Carpena Advogados, as operações de compra antecipada de passagens “não estão sendo realizadas pelo interesse da companhia, mas da sua controladora”

caçador de assimetrias

Admirável semestre novo: riscos e oportunidades para a segunda metade do ano

Devemos parar, respirar fundo e observar o panorama de risco, antes de refletir sobre uma suposta alocação ideal. Sobre os risco, eu poderia enumerá-los; veja neste texto

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements