Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-08-06T16:57:31-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Recuo (muito) pequeno

Fipe aponta que preço médio dos imóveis residenciais recuou 0,03% em julho

No acumulado dos primeiros sete meses do ano, porém, os preços registram crescimento de 0,26%

6 de agosto de 2019
16:57
imóveis
Imagem: Divulgação

Após recuar 0,03% em junho, o preço médio dos imóveis residenciais repetiu o resultado e teve uma nova queda de 0,03% em julho.

No acumulado dos primeiros sete meses do ano, porém, houve crescimento de 0,26%. E nos últimos 12 meses, a alta atingiu 0,28%.

Os dados são da pesquisa da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), que é feita a partir de anúncios de moradias em 50 cidades no site Zap.

O levantamento mostra que o preço dos imóveis no País tem demorado a se recuperar e continua com um desempenho acumulado abaixo da inflação medida pelo IPCA, que subiu 2,46% nos primeiros sete meses do ano e aumentou de 3,26% nos últimos 12 meses.

No caso das 16 capitais que fazem parte da pesquisa, o comportamento dos preços foi bem distinto no mês de julho. Em metade delas foram registradas altas, como são os casos de Belo Horizonte (0,04%), Florianópolis (0,04%), São Paulo (0,19%), João Pessoa (0,19%), Salvador (0,21%), Manaus (0,45%), Vitória (0,60%) e Maceió (1,00%).

Já na outra metade, houve recuo nos preços em julho: Porto Alegre (-0,03%), Fortaleza (-0,08%), Recife (-0,14%), Rio de Janeiro (-0,35%), Brasília (-0,37%), Campo Grande (-0,43%), Curitiba (-0,44%) e Goiânia (-0,48%).

Com os resultados do mês, o valor médio do metro quadrado anunciado dos imóveis residenciais foi a R$ 7.179. O Rio de Janeiro se manteve como a cidade com o preço mais alto do País (R$ 9.398), seguida por São Paulo (R$ 8.952) e Brasília (R$ 7.268).

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Quem é a Pi

Uma plataforma de investimentos feita para ajudar a atingir seus objetivos por meio de uma experiência #simples, #segura, #acessível e #transparente.

Balanço do mês

Bitcoin, ouro e dólar se recuperam em julho, enquanto bolsa é um dos piores investimentos do mês

Fundos imobiliários também se saíram bem, depois que tributação dos seus rendimentos foi retirada da reforma do imposto de renda

próximos anos

Eletrobras aprova em conselho plano de negócios com desinvestimentos de R$ 41 milhões

Entre as medidas previstas está a avaliação de oportunidades para efetuar a gestão dos passivos provenientes de dívidas do Sistema Eletrobras

temporada de resultados

Lucro da Alpargatas, dona da marca Havaianas, cresce 228,7%, R$ 111 milhões

Receita líquida da companhia saltou 71,4% sobre igual intervalo de 2020, para R$ 1,095 bilhão, ao mesmo tempo em que os volumes registraram crescimento de 57%

seu dinheiro na sua noite

As corridas da bolsa e do dólar — e a frustração dos investidores na linha de chegada de julho

Nove em cada dez operadores do mercado financeiro juram, de pés juntos, que o último pregão do mês costuma ser positivo. Ora essas, é a data limite para o fechamento das lâminas de desempenho mensal dos fundos e das carteiras de investimento — e é claro que todo mundo quer estampar o melhor resultado possível. […]

decisão temporária

CVM suspende oferta de recebíveis que financiaria cooperativas do MST

Decisão da autarquia vale por 30 dias; CVM diz que a oferta não apresenta informações consideradas essenciais para os investidores

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies