Menu
2019-04-04T14:00:47-03:00
Fernando Pivetti
Fernando Pivetti
Jornalista formado pela Universidade de São Paulo (USP). Foi repórter setorista de Banco Central no Poder360, em Brasília, redator no site EXAME e colaborou com o blog de investimentos Arena do Pavini.
O sonho da casa própria

Financiamento imobiliário cresce 32% em janeiro e atinge R$ 5,1 bilhões

De acordo com a Abecip, o volume de empréstimos também é o maior em quatro anos para o mês

27 de fevereiro de 2019
18:14 - atualizado às 14:00
Imóveis em São Paulo
No acumulado de 12 meses, os financiamentos totalizaram R$ 58,6 bilhões - Imagem: Shutterstock

Os financiamentos para a compra e a construção de imóveis atingiram R$ 5,1 bilhões em janeiro no País, montante 32,2% maior do que no mesmo mês do ano passado. Os dados consideram apenas as linhas bancárias com recursos das cadernetas de poupança.

O volume de empréstimos também é o maior em quatro anos para o mês de janeiro, de acordo com pesquisa divulgada pela Associação Brasileira das Entidades de Crédito Imobiliário e Poupança (Abecip).

No acumulado de 12 meses, os financiamentos totalizaram R$ 58,6 bilhões, elevação de 33,6% em relação ao apurado no período precedente.

A pesquisa mostrou também que, em unidades, foram financiados 19,9 mil imóveis em janeiro, alta de 26% ante o mesmo mês do ano passado. No acumulado em 12 meses, foram financiados 232,5 mil imóveis, alta de 30,4% em relação aos 12 meses anteriores.

A Abecip projeta que os financiamentos com recursos originados nas cadernetas de poupança devem atingir R$ 69 bilhões em 2019, o que, se confirmado, representará uma alta de 20%. A perspectiva de crescimento está relacionada à expectativa de aceleração do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB), queda gradual do desemprego, melhora da renda da população, bem como manutenção da taxa básica de juros (Selic) em patamares historicamente baixos.

Ranking

A Caixa Econômica Federal liderou o volume de empréstimos para a compra e construção de moradias em janeiro, com desembolsos de R$ 1,265 bilhão.

Em seguida vieram Bradesco (R$ 1,219 bilhão), Itaú Unibanco (R$ 1,005 bilhão), Santander (R$ 958 milhões) e Banco do Brasil (R$ 372 milhões).

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Perseguição ao bitcoin?

Irã fecha ‘fazendas’ de mineração de bitcoin para conter apagões no país; entenda

Governo culpa centros de processamento de criptomoedas por blackouts devido à ‘sobrecarga energética’ da rede de mineração; ao mesmo tempo, Irã usa o bitcoin para amenizar sanções bancárias dos EUA

Lei Orçamentária Anual

Ainda sem aprovação do Orçamento 2021, governo precisa controlar gastos

Manutenção do auxílio emergencial é dúvidas neste início de ano

Pé no freio

Incertezas políticas e fiscais mantêm estrangeiros cautelosos com o Brasil

Após meses de fuga do capital externo do País, os últimos meses de 2020 mostraram o começo do retorno dos investidores de portfólio, mas o ritmo ainda é insuficiente para reverter a forte saída de dólares do Brasil

Crescimento

Vale (VALE3) prevê investir US$ 2,7 bilhões na região norte até 2024

Companhia pretende ainda investir US$ 5,8 bilhões em 2021, dos quais US$ 1 bilhão serão apenas para expansão

ESTRADA DO FUTURO

Grafeno, urânio e lítio… cuidado com a obsessão de enriquecer com a próxima tecnologia do futuro

O boom de empresas de tecnologia alimenta uma esperança quase ingênua de enriquecer “horrores” descobrindo como esses materiais moldarão o nosso futuro. Vou ser totalmente transparente com você: não gosto da ideia.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies