Menu
2019-02-14T12:50:00-02:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Dentro das estimativas

Volume de serviços prestados cai 0,1% em 2018 e acumula quarta queda seguida

Analistas ouvidos pelo “Broadcast”, do Estadão, esperavam desde uma queda de 0,60% a um avanço de 0,90%, com mediana negativa de 0,10%

14 de fevereiro de 2019
10:32 - atualizado às 12:50
Central de Telemarketing da TIM
Central de Telemarketing da TIM - Imagem: J.F.Diorio/Estadão Conteúdo

O volume de serviços prestados cresceu 0,2% em dezembro ante novembro na série com ajuste sazonal, segundo os dados da Pesquisa Mensal de Serviços, informou nesta quinta-feira, 14, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No mês anterior, o resultado foi de uma estabilidade (0,0%).

O resultado ficou dentro das estimativas dos analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast, que previam desde uma queda de 0,60% a um avanço de 0,90%, com mediana negativa de 0,10%.

Na comparação com dezembro do ano anterior, houve queda de 0,2% em dezembro de 2018, já descontado o efeito da inflação.

Nessa comparação, as previsões iam de recuo de 1,8% a aumento de 0,4%, com mediana negativa de 0,8%.

A taxa acumulada no ano de 2018 pelo volume de serviços prestados foi de recuo de 0,1%. Nesse tipo de comparação, as projeções variavam desde uma queda de 0,4% a uma alta de 0,1%, com mediana negativa de 0,1%.

A queda de 0,1% registrada em 2018 completa uma sequência de quatro anos consecutivos de taxas negativas no segmento. Neste período, o setor de serviços acumulou uma perda de 11,1%.

Em 2017, o volume de serviços prestados encolheu 2,8%; em 2016, caiu 5,0%; em 2015, recuou 3,6%. O último avanço ocorreu em 2014, quando os serviços cresceram 2,5%.

Trimestre

No trimestre, houve avanço de 0,3% no 4º comparado ao 3º.

Esse movimento de dois trimestres seguidos de crescimento não ocorria desde o início de 2014, completou Lobo.

O avanço no quarto trimestre ocorre após uma elevação de 0,9% registrada no terceiro trimestre de 2018 ante o segundo trimestre. No segundo trimestre, houve estabilidade (0%) ante o primeiro trimestre de 2018.

Metodologia

Desde outubro de 2015, o órgão divulga índices de volume no âmbito da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS). Antes disso, o IBGE anunciava apenas os dados da receita bruta nominal, sem tirar a influência dos preços sobre o resultado.

Por esse indicador, que continua a ser divulgado, a receita nominal subiu 0,8% em dezembro ante novembro. Na comparação com dezembro de 2017, houve aumento na receita nominal de 3,1%.

*Com Estadão Conteúdo

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

Mudanças

BB confirma Ieda Cagni para presidência do Conselho de Administração

Nesta quarta-feira, foi realizada a primeira reunião do novo Conselho do Banco do Brasil. Na ocasião, os membros eleitos na assembleia definiram os ocupantes dos cargos de presidente e vice-presidente do colegiado.

Seu Dinheiro na sua noite

A receita do dr. Copom: +0,75 ponto de Selic na veia

O Copom cumpriu as expectativas e aumentou a Selic ao nível de 3,5%. No entanto, o comunicado trouxe algumas surpresas

Ficou para 31 de maio

Bolsonaro veta novo adiamento de prazo para entrega do Imposto de Renda

O presidente aceitou a recomendação feita pelo Ministério da Economia, que previa um impacto negativo na arrecadação da União e estados com uma nova data

Mudança nos juros

COMPARATIVO: Veja o que mudou no novo comunicado do Copom

Veja o que ficou igual e o que mudou na decisão do Copom a respeito da taxa Selic, elevada ao patamar de 3,5% ao ano

CRYPTO NEWS

O mercado está cheio de bitcoin, mas as prateleiras estão vazias

O fluxo de saída da criptomoeda mais famosa das exchanges é algo inédito deste ciclo e pode representar a falta do ativo nas exchanges de cripto

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies