Menu
2019-09-12T10:43:54-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Dados do IBGE

Mesmo com crescimento em julho, setor de serviços não recupera perdas no ano

Embora o saldo em 2019 ainda seja negativo, o número recupera as perdas de junho, que foram revisadas para 0,7%. O resultado ficou dentro das expectativas dos analistas ouvidos pela Broadcast

12 de setembro de 2019
10:33 - atualizado às 10:43
Serviços
Imagem: Shutterstock

O setor de serviços brasileiro apresentou um crescimento de 0,8% entre junho e julho de 2019, maior nível desde dezembro de 2018.

Mas, o avanço ainda não é suficiente para recuperar as perdas no ano.  Os dados são da Pesquisa Mensal de Serviços, divulgada nesta quinta-feira (12) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).  O instituto ainda afirma que o setor se encontra 11,8% abaixo do recorde alcançado em maio de 2014 e 1,2% menor que em dezembro do ano passado.

Embora o saldo em 2019 ainda seja negativo, o número recupera as perdas de junho, que foram revisadas para 0,7%. O resultado ficou dentro das expectativas dos analistas ouvidos pela Broadcast.

Os números de julho foram influenciados principalmente pelos  serviços de informação e comunicação (alta de 1,8%), que recuperou parte da perda de 2,2% do mês anterior.

Já os segmentos de serviços prestados às famílias e serviços profissionais, administrativos e complementares tiveram queda de 0,5% e 1,3% respectivamente.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

Que pi… é essa?

Eu decidi sair do banco, mas não queria entrar em uma enrascada. Bem, acredito que eu tenha encontrado um portal para fugir dessa Caverna do Dragão das finanças. E cá estou para explicar essa descoberta.

esquenta dos mercados

Com bolsas americanas fechadas, embate entre Guedes e Campos Neto ganha os holofotes

O ministro da Economia rebateu as críticas do presidente do Banco Central, que disse que o governo precisa de um plano mais concreto para passar credibilidade e maior confiança com o cenário fiscal,

NOVAS METAS

Petrobras planeja investir US$ 55 bilhões até o final de 2025

Plano estratégico prevê que maior parte dos recursos serão destinados ao pré-sal e redução da dívida bruta a US$ 60 bilhões até 2022

CHATEADO

Guedes rebate críticas e diz que governo manteve o rumo mesmo no caos

Ministro também respondeu ao presidente do BC, que disse que é preciso plano para lidar com trajetória da dívida

NÚMEROS DA PANDEMIA

Covid-19: Brasil tem 6,16 milhões de casos acumulados e 170 mil mortes

Nas últimas 24 horas, número de novos infectados sobe 54% e mortes avançam 4%, diz Ministério da Saúde

Que bolsa é essa?

Vacina ou vírus? Ganhe nos dois cenários com este IPO na bolsa

Uma das maiores gestoras do setor imobiliário está lançando um fundo a um preço bem interessante e com potencial para pagar proventos na casa de 7% ao ano

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies