Menu
Angela Bittencourt
Blog da Angela
Angela Bittencourt
é jornalista e editora da Empiricus
Dados da Bolsa por TradingView
2019-07-16T10:36:44-03:00
Blog da Angela

Economia faz meia-volta e se afasta da recessão técnica

IBC-Br sinaliza PIB positivo no 2º trimestre e livra Brasil da recessão técnica, informa UBS que vê os primeiros sinais de crescimento

16 de julho de 2019
10:36
dua setas indicam o movimento de alta e o de queda dos mercados e da bolsa
Imagem: Shutterstock

Na primeira leitura positiva de 2019, o Índice de Atividade Econômica do Banco Central (IBC-Br) de maio avançou 0,5% na variação mensal e 4,4% em 12 meses. Tão importante quanto a interrupção da sequência de quatro meses negativos, o IBC-Br de maio, divulgado na segunda-feira, deslocou a média móvel trimestral do terreno negativo (-0,5%) para zero, o que favorece expectativas para o PIB do segundo trimestre deste ano e afasta a recessão técnica que se avizinhava.

O alerta vem dos economistas Fabio Ramos e Tony Volpon, do UBS Brasil, que afirmam, em relatório, que o indicador do BC – uma espécie de PIB em tempo real, guardadas as diferenças metodológicas em relação ao PIB calculado pelo IBGE - autoriza projeção de modesto crescimento de 0,2% no segundo trimestre e 0,75% em 12 meses até junho.

A recessão técnica é caracterizada por dois trimestres consecutivos de variação negativa do PIB. De janeiro a março, a economia brasileira retraiu 0,2%, ante o trimestre anterior. Portanto, mais um escorregão da atividade, entre abril e junho, tipificaria recessão.

No “tracker” do PIB do Brasil, o UBS reitera suas projeções de expansão de 1% para 2019, ante consenso de 0,8%, e 2,2% para 2020. Ramos e Volpon explicam que o avanço das reformas macroeconômicas no segundo trimestre sensibilizou positivamente o Índice de Condições Financeiras (ICF). Esse indicador, elaborado pelo UBS, mantém estreita relação com o IBC-Br do Banco Central do Brasil.

O Índice de Condições Financeiras do UBS – composto pela evolução da taxa de câmbio, ações, juros e Credit Default Swap (CDS) – aponta para a estabilização das estimativas para o PIB de 2019 entre 0,7% e 0,8%. Na leitura em 12 meses, do resultado do PIB referente ao terceiro trimestre, o ICF projeta 1,5%.

A partir desse conjunto de informações, o UBS Brasil prevê corte na Selic de 0,5 ponto percentual na reunião do Comitê de Política Monetária (Copom) do dia 31 de julho e outro corte de 0,25 ponto em 18 de setembro, levando a taxa Selic a novo recorde de baixa de 5,75%.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

RAIO-X DO ORÇAMENTO

Fundo eleitoral, emendas do relator e reajuste dos servidores: 3 pontos do Orçamento para 2022 que mexem com a bolsa esta semana

Entre emendas parlamentares superavitárias e reajuste dos policiais federais, o Orçamento deve ser publicado no Diário Oficial na segunda-feira (24)

PEC DOS COMBUSTÍVEIS

Tesouro pode perder até R$ 240 bilhões com PEC dos Combustíveis e inflação pode ir para 1% — mas gasolina ficará só R$ 0,20 mais barata; confira análise

Se todos os estados aderirem à desoneração, a perda seria de cifras bilionárias aos cofres públicos, de acordo com a XP Investimentos

Seu Dinheiro no Sábado

E a bolsa ainda pulsa: os grandões do Ibovespa brilham e puxam o índice — mas e as demais empresas?

Além do ciclo aquecido das commodities e da entrada de recursos estrangeiros, também vale lembrar o desconto nos ativos domésticos

BITCOIN (BTC) HOJE

Bitcoin (BTC) aprofunda queda da semana e é negociado aos US$ 35 mil hoje pela primeira vez em seis meses; criptomoeda já caiu 17% em sete dias

Especialista dá dicas de como sobreviver ao momento de “sangria” do mercado de criptomoedas — e o que não fazer no desespero

Dê o play!

A bolsa ainda pulsa, mas será um último suspiro? O podcast Touros e Ursos discute o cenário para o Ibovespa

No programa desta semana, a equipe do Seu Dinheiro discute o cenário para o Ibovespa e os motivos que fazem a bolsa brasileira subir

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies