Menu
2019-10-31T12:37:25-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
De olho nos números

GPA, B2W, Lojas Americanas… os balanços que vão movimentar o mercado nesta quinta-feira

Na lista de empresas que divulgaram seus resultados estão B2W, Lojas Americanas e Grupo Pão de Açúcar, todas incluídas no Ibovespa

30 de outubro de 2019
20:00 - atualizado às 12:37
Sede do Grupo Pão de Açúcar
Imagem: Divulgação

Dando sequência à maratona de resultados corporativos do terceiro trimestre de 2019, os mercados devem se movimentar nesta quinta-feira (31) pelos balanços de três companhias.

Na lista de empresas estão B2W, Lojas Americanas e Grupo Pão de Açúcar, todas incluídas no Ibovespa. Confira as principais informações de cada uma delas.

Grupo Pão de Açúcar

A varejista tem tudo para apanhar na bolsa após divulgar números mais fracos do que o esperado. O lucro líquido aos controladores consolidado subiu 29,9% e foi a R$ 128 milhões (já considerando os efeitos IFRS 16). Já a receita líquida subiu 2,9% na comparação com o mesmo período do ano passado, para R$ 6,578 bilhões. A expectativa do mercado era de uma alta de 10,54%, fechando setembro em R$ 13,550 bilhões.

No quesito geração de caixa, mais uma decepção. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) ajustado ficou em R$ 501 milhões, queda de 5,2% na comparação anual. O mercado esperava uma alta de 20,36%, a R$ 806,4 milhões.

B2W e Lojas Americanas

Ainda que tenha amargado mais um prejuízo trimestral, a B2W entregou resultados praticamente em linha com o esperado pelo mercado. O prejuízo líquido de R$ 102,5 milhões representou uma melhora de 3% em relação ao saldo negativo observado no mesmo período do ano passado. O mercado, no entanto, esperava um "preju" de R$ 97,4 milhões. A receita líquida, por sua vez, cresceu 8% e foi  R$ 1,681 bilhão, em linha com os R$ 1,6 bilhão projetados pelos analistas.

Em termos de Ebitda, a B2W encerrou setembro com alta de 15,3% ano a ano, fechando o trimestre em R$ 152,3 milhões.

Já a Lojas Americanas, controladora da B2W, registrou alta de 54% no lucro líquido no terceiro trimestre, para R$ 48 milhões. O Ebitda ajustado subiu 8,7%, para R$ 757 milhões, enquanto a receita líquida subiu 7,7%, para R$ 4,2 bilhões.

Gol

A empresa aérea Gol reduziu o seu prejuízo no 3º trimestre em 60,5%. A companhia registrou um prejuízo líquido de R$ 171,1 milhões ante R$ 433,1 milhões registrado no mesmo período do ano passado.

O Ebitda da empresa ficou em R$ 1,14 bilhão, um aumento de 109,9% do que o registrado no terceiro trimestre de 2018.

A receita líquida, atingiu R$ 3,709 bilhões no trimestre, um aumento de 28,3% em relação ao apurado entre julho e setembro do ano passado. A despesa líquida da Gol teve um crescimento de 17,2%, fechando o trimestre em R$ 790,4 milhões.

 

*Matéria em atualização.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Fechou bem o ano

Petrobras tem lucro de quase R$ 60 bi no 4º trimestre e anuncia R$ 10 bi em dividendos

Alta extraordinária de 635% no lucro teve influência de itens não recorrentes de peso, mas mesmo o lucro recorrente totalizou R$ 28 bilhões, alta de 120% na comparação anual; em 2020, estatal lucrou R$ 7,1 bilhões, queda de 82% em relação a 2019

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Quanto vale a Eletrobras privatizada

Ontem à noite, o governo federal entregou ao Congresso a Medida Provisória que possibilita a privatização da Eletrobras e de quase todas as suas subsidiárias. O procedimento será feito por meio de uma capitalização que vai diluir a participação da União, que apenas manterá uma ação com poderes especiais de veto, a chamada golden share. […]

FECHAMENTO

Eletrobras dá susto na reta final, mas Ibovespa segue se recuperando do tombo recente; dólar recua

Estatais seguem se recuperando do tombo recente e a bolsa brasileira também conta com uma ajudinha do exterior

De volta ao topo

País volta a ser maior mercado de caminhão da Mercedes, que reafirma investimento

O volume supera os 24,5 mil caminhões vendidos na Alemanha, que caiu para a segunda posição no ranking de mercados globais da montadora.

Retomada

Faturamento da indústria de máquinas sobe 38,5% em janeiro em comparação anual

A expectativa é de que as vendas internas continuem positivas.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies