Menu
2019-04-23T22:20:02-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco), “Abandonado” (Geração) e "Os Jogadores" (Planeta).
Incorporadora em crise

Acionistas da Gafisa aprovam aumento do limite para emitir ações

Medida abre caminho para uma nova capitalização da empresa, que está em dificuldades financeiras, além da operação de até R$ 158 milhões que está em curso

23 de abril de 2019
22:17 - atualizado às 22:20
Logo da incorporadora Gafisa em meio aos prédios da cidade de São Paulo
Imagem: Montagem Andrei Morais/Shutterstock

Os acionistas da encrencada incorporadora Gafisa decidiram aprovar o aumento no limite de ações que podem ser emitidas pela empresa. O capital máximo autorizado passou de 71 milhões para 120 milhões de ações.

A medida abre caminho para uma nova capitalização da empresa além da operação de até R$ 158 milhões que está em curso.

Considerando o total de ações que podem ser emitidas (pouco menos de 49 milhões) e o preço por ação de R$ 6,02, o mesmo definido no aumento de capital proposto na semana passada, a Gafisa pode obter mais R$ 295 milhões.

Mas essa entrada de caixa, se confirmada, terá como contrapartida uma diluição brutal da participação dos acionistas que não colocarem mais dinheiro para manter suas participações.

O aumento no limite de capital da Gafisa foi aprovado por quase a totalidade dos acionistas presentes na assembleia, cujo quórum foi equivalente a 39% do capital. Lembrando que a proposta de um novo aumento de capital ainda depende de uma decisão do conselho da empresa.

"O resultado sinaliza que essa base está comprometida em participar da capitalização da companhia", me disse uma fonte próxima à incorporadora.

A grande aposta do mercado é que o polêmico empresário Nelson Tanure, especialista em comprar empresas em crise, se aproveite do frágil momento da Gafisa para assumir o controle da empresa.

Tanure inclusive foi eleito neste mês para assumir uma das vagas no conselho de administração da incorporadora.

No pregão de hoje, as ações da Gafisa (GFSA3) fecharam em alta de 2,9%, cotadas a R$ 6,84. Mas acumulam uma desvalorização de quase 60% em 2019, em meio à curta e desastrosa passagem da gestora GWI, do investidor Mu Hak You, no comando da companhia.

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

de olho nas estimativas

Mercado volta a prever inflação acima de 2% em 2020

Reabertura das atividades impulsiona otimismo; expectativa para o Produto Interno Bruto (PIB) foi alterada de queda de 5,05% para 5,04%, mostra o Focus

OLHA O DRAGÃO

IGP-M pressiona contratos de aluguel

Índice acumula alta de 13,02% nos 12 meses encerrados em agosto e a previsão é bater em 15,28% até dezembro

PRIVATIZANDO

Sabesp mira concessão de água e esgoto em Alagoas

Leilão de serviços em Maceió está sendo estruturado pelo BNDES e vencerá quem oferecer maior valor ao governo estadual

PASSO IMPORTANTE

Privatização da distribuidora de energia de Brasília terá preço mínimo de R$ 1,4 bi

Conselho de Administração aprova convocação de assembleia de acionistas para deliberar sobre venda da estatal

PANDEMIA NO PAÍS

Brasil confirma 14.318 casos de covid-19 nas últimas 24 horas

No mesmo período, foram confirmadas mais 335 mortes, segundo boletim do Ministério da Saúde

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements