IPCA + 8% e outros títulos ‘premium’: receba as melhores ofertas de renda fixa no seu WhatsApp

Cotações por TradingView
2019-04-08T11:59:31-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
Virou rotina

Projeção de alta do PIB sofre nova queda no mercado

Expectativa de crescimento do Produto Interno Bruto passou de 2,28%, há quatro semanas, para 1,97%. Para 2020, a previsão também recuou, passando de 2,80% para 2,70% em um mês

8 de abril de 2019
11:59
Gráfico indicando queda
Gráfico indicando queda - Imagem: Shutterstock

O mercado diminuiu mais uma vez a expectativa de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) para este ano. Segundo informações do Boletim Focus do Banco Central divulgado hoje (8), economistas do mercado financeiro diminuíram a previsão de alta para 1,97% em 2019. Há quatro semanas,  a estimativa era de 2,28%.

A projeção oficial do BC para 2019 é de crescimento de 2,0%. Para 2020, a estimativa do mercado também recuou. Segundo o boletim, a previsão de alta no PIB passou de 2,80% para 2,70% em um mês.

Inflação

No Focus desta segunda-feira, os analistas do mercado também alteraram levemente a previsão para a inflação. Em 2019, o IPCA (índice oficial de inflação) deve ter uma alta de 3,90%.Há um mês, a previsão de alta era de 3,87% e segue abaixo do centro da meta, que é de 4,25%. Para 2020, as expectativas se mantiveram em 4,0%.

Segundo o relatório Trimestral de Inflação (RTI), as projeções oficiais do BC mostram uma alta na inflação de 3,9% para 2019, 3,8 em 2020 e 3,9% em 2021.

Câmbio

Nesta edição do boletim, o mercado manteve a previsão do cenário para a moeda norte-americana em 2019. A expectativa é que a moeda feche o ano em R$3,70 contra R$  3,75 em 2021.

Selic

Segundo a tendência de inflação baixa e atividade fraca, o mercado espera que a manutenção da taxa básica de juros (a Selic) siga até maio de 2020. Após o período, é esperado um aumento para 6,75% ao ano. Uma nova alta para7,0% é esperado ainda em junho do ano que vem.

O Focus desta semana também manteve suas projeções para a Selic no fim de 2019 e 2020. Neste ano, a taxa deve se manter em 6,50%, enquanto em 2020 a expectativa do mercado é que se encerre em 7,50. Há quatro semanas, a previsão era de 8,0%

 

Comentários
Leia também
INVISTA COMO UM MILIONÁRIO

Sirva-se no banquete de investimentos dos ricaços

Você sabe como ter acesso aos craques que montam as carteiras dos ricaços com aplicações mínimas de R$ 30? A Pi nasceu para colocar esses bons investimentos ao seu alcance

Governo eleito

Alckmin avisa que anúncio de novo ministro da Fazenda está próximo

26 de novembro de 2022 - 16:11

Em evento com empresários, vice-presidente eleito prometeu ajuste fiscal permanente e conjunto de reformas

Troca ou devolução

Comprou na Black Friday e se arrependeu? Veja quais são seus direitos

26 de novembro de 2022 - 11:59

O excesso de compras para aproveitar as oportunidades da Black Friday podem se transformar numa ‘ressaca’ no cartão de crédito

Recomendação de compra

Cielo (CIEL3) já dobrou de preço, mas ainda pode subir mais de 50% na bolsa, diz Santander. Confira detalhes

26 de novembro de 2022 - 9:48

Analistas do banco veem a Cielo (CIEL3) com vantagem competitiva em relação a adquirentes como Stone e PagSeguro

ANOTE NO CALENDÁRIO

Agenda econômica: PIB do 3º trimestre no Brasil e payroll nos EUA são destaques de semana cheia

26 de novembro de 2022 - 8:11

A agenda econômica estará carregada nesta semana, com dados importantes de atividade e inflação a serem divulgados no mundo

Aperte o play!

Só acaba quando termina: Lula talvez não consiga gastar tanto assim; como isso mexe com seus investimentos?

26 de novembro de 2022 - 8:00

No podcast Touros e Ursos desta semana, PEC da Transição, Haddad na Fazenda, Petrobras e, é claro, futebol

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies