Menu
2019-05-06T09:47:22-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
décima queda consecutiva

Projeção de alta do PIB de 2019 cai de 1,70% para 1,49%

Apenas um mês atrás, a projeção era de 1,97%. Para 2020, o mercado financeiro manteve previsão de alta do PIB em 2,50%

6 de maio de 2019
8:35 - atualizado às 9:47
Gráfico indicando queda
Gráfico indicando queda - Imagem: Shutterstock

A cada semana que passa o otimismo diminui para os economistas do mercado financeiro. Na semana passada, saíram os dados do desemprego no primeiro trimestre e os números da produção industrial: desanimadores. Pois hoje, o Boletim Focus já projeta uma alta do PIB de 2019 de míseros 1,49%, ante 1,70% da semana passada. É a décima queda consecutiva na projeção.

Para se ter uma ideia, apenas um mês atrás, a projeção era de 1,97%. Para 2020, o mercado financeiro manteve previsão de alta do PIB em 2,50%. Quatro semanas atrás, estava em 2,70%.

No Focus de hoje, também teve queda para a alta da produção industrial de 2019: 1,76%, ante 2,0%. Um mês atrás estava em 2,50%. Para 2020, a estimativa de crescimento da produção industrial permanece em 3,00%.

IPCA: de 4,01% para 4,04%

Os economistas do mercado financeiro elevaram a projeção mediana para 2019 do IPCA, o índice oficial de preços: passou de 4,01% para 4,04% — tendo como base os últimos cinco dias. Há um mês estava em 3,93%. Para 2020, a projeção segue em 4,00%. Quatro semanas atrás estava no mesmo nível.

A projeção dos economistas para a inflação está abaixo do centro da meta de 2019, de 4,25% — a margem de tolerância é de 1,5 ponto percentual. Para 2020, a meta é de 4%, com margem de 1,5.

Projeções mais recentes do BC, no Relatório Trimestral de Inflação de março, considerando o cenário do mercado, apontam para inflação de 3,9% em 2019, 3,8% em 2020 e 3,9% no ano seguinte.

Selic no fim de 2019 permanece em 6,50% ao ano

Já a Selic, a taxa básica de juros, tem mediana das previsões em 6,50% ao ano, mesmo patamar de mês atrás. Para ano que vem, a projeção também segue em 7,50% ao ano, como há quatro semanas.

Em março, o Comitê de Política Monetária (Copom) anunciou a manutenção, pela oitava vez consecutiva da Selic em 6,50% ao ano. O BC indicou, em seu cenário básico, que o balanço de riscos para a inflação tornou-se simétrico — o risco de uma inflação baixa tem o mesmo peso de uma inflação mais alta.

Câmbio para o fim de 2019 permanece em R$ 3,75

O relatório de mercado Focus mostrou manutenção no cenário para a cotação da moeda norte-americana em 2019. A mediana das expectativas para o câmbio no fim deste ano seguiu em R$ 3, 75, ante R$ 3, 70 de quatro semanas atrás.

Para 2020, a projeção foi de R$ 3,80, ante R$ 3,79 de uma semana atrás. Há um mês estava em R$ 3,75.

*Com Estadão Conteúdo

 

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Triste marca

Brasil registra mais de 500 mil mortos por covid-19

Em 24 horas foram 2.301 óbitos e 82.288 novos casos. Em nota, Conass ressalta que o Brasil tem 2,7% da população mundial, e é responsável por 12,8% das mortes

Here comes the sun

Energia solar ruma para liderança no País até 2050

O sol será responsável por 32% da geração, ao mesmo tempo em que a participação das hidrelétricas deve cair para cerca de 30%

ESTRADA DO FUTURO

Os três setores mais lucrativos em tecnologia, e por que você deve investir neles

Integração entre softwares e Inteligência Artificial são dois dos segmentos que devem fazer parte de qualquer portfólio de investimentos vencedor

Ano de eleição

Promessas de Bolsonaro estouram “folga” do Orçamento em 2022

A ampliação do Bolsa Família e um eventual aumento de 5% nos salários do funcionalismo público já superam o espaço adicional de R$ 25 bilhões para o próximo ano

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies