Menu
2019-05-20T14:29:51-03:00
Seu Dinheiro
Seu Dinheiro
caiu... de novo

O desânimo com a economia brasileira só aumenta e projeção para alta do PIB em 2019 cai pela 12ª semana seguida, para 1,24%

Para 2020, o boletim Focus, publicação do Banco Central, manteve previsão de crescimento do PIB em 2,50% — mesma projeção de quatro semanas atrás

20 de maio de 2019
8:31 - atualizado às 14:29
Gráfico indicando queda
Gráfico indicando queda - Imagem: Shutterstock

O boletim Focus, publicação do Banco Central que reúne estimativas de economistas, divulgado nesta segunda-feira, 20, estima um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) em 2019 de 1,24%, ante 1,45% da semana passada. Há um mês a estimativa de crescimento do PIB era de 1,71%.

O número para 2019 é a 12º queda consecutiva nas estimativas. Para 2020, o mercado financeiro manteve previsão de crescimento do PIB em 2,50% — mesma projeção de quatro semanas atrás.

Os economistas do mercado financeiro também mostraram uma alteração no cenário para a moeda norte-americana em 2019. A mediana das expectativas para o câmbio no fim deste ano passou de R$ 3,75 para R$ 3,80. Um mês atrás estava em R$ 3,75. Para o próximo ano a projeção no fim do ano continua em R$ 3,80 — mesmo patamar de quatro pesquisas atrás.

Selic segue no mesmo patamar

Já Selic segue em 6,50% no fim de 2019 (mesmo patamar de um mês atrás). A projeção para a Selic no fim de 2020 passou de 7,50% para 7,25%. Quatro semanas atrás estava em 7,50%. Em 2021, o número seguiu em 8,00% e para 2022 passou para 7,50%.

No último dia 8, Comitê de Política Monetária (Copom) anunciou a manutenção,  pela nona vez consecutiva da Selic, em 6,50% ao ano. O BC também indicou que o risco de inflação menor devido ao fraco desempenho econômico se elevou desde a reunião anterior e reiterou que manterá a "cautela, serenidade e perseverança" em suas próximas reuniões.

Já o IPCA este ano, segundo o boletim Focus, passou de 4,04% para 4,07%. Um mês atrás estava em 4,01%. A projeção para 2020 seguiu em 4,00%. Mesmo nível de quatro semanas atrás. Para 2021, o relatório trouxe a projeção de 3,75%, mesma da semana passada.

Relação déficit primário/PIB firme na alta

O Focus também mostrou uma revisão nas projeções para o resultado primário do governo em 2019. A relação entre o déficit primário e o Produto Interno Bruto (PIB) este ano passou de 1,37% para 1,39%.

No caso de 2020, permaneceu em 0,90%. Há um mês, os porcentuais estavam em 1,35% e 0,90%, respectivamente.

Já a relação entre déficit nominal e PIB em 2019 passou de 6,33% para 6,30%, conforme as projeções dos economistas do mercado financeiro.

Para 2020, passou de 5,95% para 5,99%. Há quatro semanas, estas relações estavam em 6,11% e 6,00%, nesta ordem.

O resultado primário reflete o saldo entre receitas e despesas do governo, antes do pagamento dos juros da dívida pública. Já o resultado nominal reflete o saldo já após as despesas com juros.

*Com Estadão Conteúdo.

Comentários
Leia também
UMA OPÇÃO PARA SUA RESERVA DE EMERGÊNCIA

Um ‘Tesouro Direto’ melhor que o Tesouro Direto

Você sabia que existe outro jeito de investir a partir de R$ 30 em títulos públicos e com um retorno maior? Fiz as contas e te mostro o caminho

seu dinheiro na sua noite

O IPO da Caixa Seguridade vem aí; vale a pena entrar?

Depois de algumas idas e vindas, o já mítico IPO da Caixa Seguridade finalmente vai sair. O processo de abertura de capital da holding de seguros da Caixa Econômica Federal foi paralisado duas vezes no ano passado, mas finalmente será concluído na semana que vem, com a estreia das ações na bolsa. O IPO da […]

plano do ipo

Espaçolaser compra lojas franqueadas em GO e PR por R$ 35,6 milhões

Rede de depilação já detinha opção de compra; no início do mês, companhia anunciou aquisição de outras 18 lojas

FECHAMENTO

Bolsa, dólar e juros terminam o dia no vermelho com repercussão do Orçamento e novo plano Biden

Plano de Biden de aumentar impostos não agradou o mercado e a perspectiva de nova injeção de estímulos puxou para baixo o dólar. Já os juros futuros recuaram de olho na sanção do Orçamento

dança das cadeiras

Carrefour muda alto escalão, em processo de integração com Grupo BIG

Sébastien Durchon deixa o cargo de vice-presidente de finanças e de relações com investidores; executivo ficará à frente do processo de integração com a companhia adquirida

Concorrência pesa

Lucro líquido da Intel despenca 41% no 1º trimestre

Apesar do resultado negativo, a receita da companhia caiu apenas 1% na comparação com os primeiros três meses do ano passado

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies