Menu
2019-10-24T16:37:30-03:00
Vinícius Pinheiro
Vinícius Pinheiro
Formado em jornalismo, com MBA em Derivativos e Informações Econômico-Financeiras pela FIA. Trabalhou por 18 anos nas principais redações do país, como Agência Estado/Broadcast, Gazeta Mercantil e Valor Econômico. É coautor do ensaio “Plínio Marcos, a crônica dos que não têm voz" (Boitempo) e escreveu os romances “O Roteirista” (Rocco), “Abandonado” (Geração) e "Os Jogadores" (Planeta).
Chapa quente

Ações da CSN caem forte com prejuízo e alta no endividamento. Acabou o encanto?

Depois de subirem mais de 100% no ano, ações da CSN foram perdendo o brilho e hoje despencam na bolsa em reação a balanço pior que o esperado no terceiro trimestre

24 de outubro de 2019
16:35 - atualizado às 16:37
Instalações da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) na cidade de Volta Redonda
Imagem: Marcos Arcoverde/Estadão Conteúdo

As ações da CSN já chegaram a ser as queridinhas dos investidores em 2019, com uma alta acima dos 100%, mas foram perdendo parte do brilho nos últimos meses. E a euforia com a siderúrgica deu lugar à preocupação depois do balanço divulgado pela companhia.

  • Receba um ebook gratuito com os segredos de quem já lucrou muito em diversos cenários e desvende como seguir os seus passos.

A CSN registrou um prejuízo de R$ 871 milhões no terceiro trimestre. Para você ter uma ideia de como o resultado foi ruim, os analistas que acompanham a empresa projetavam lucro para a siderúrgica. Entre julho e setembro do ano passado, a companhia teve lucro de R$ 752 milhões.

A reação na bolsa foi imediata. As ações da empresa (CSNA3) eram negociadas em forte queda de 7,22% por volta das 16h10, cotadas a R$ 12,46. Leia também nossa cobertura completa de mercados.

A CSN teve desempenho ruim tanto da unidade de mineração como na de siderurgia. Junto com o balanço, a companhia reduziu a projeção para o Ebitda (lucro antes de juros, impostos depreciação e amortização) neste ano de R$ 8,5 bilhões para R$ 7,5 milhões. A nova estimativa ficou abaixo da estimativa dos analistas, que já era menos otimista que a da companhia.

Outro ponto que pegou mal no balanço foi o avanço da relação entre a dívida líquida e o Ebitda, que subiu de 3,6 para 3,8 vezes no trimestre com a desvalorização do real e o pagamento de dividendos pela empresa.

Acabou o amor?

Apesar da queda de hoje, os papéis ainda acumulam uma boa valorização de mais de 50% no ano. Será que a empresa tem condições de retomar o encanto do começo do ano? Vamos ver o que dizem os analistas.

O BTG Pactual decidiu revisar a recomendação para as ações da CSN de compra para neutra depois do balanço. "Com a falta de um catalisador à vista (mesmo incluindo a venda esperada da [siderúrgica alemã] SWT), nosso otimismo não é mais justificado", escreveu o analista Leonardo Correa, em relatório a clientes.

Os profissionais do Bradesco BBI já tinham indicação neutra para os papéis da siderúrgica. Para os analistas, a divisão de aço da empresa deve apresentar uma recuperação gradual, mas os negócios de mineração devem continuar sob pressão. Ao mesmo tempo, eles apontam que o elevado endividamento da companhia segue como um ponto de preocupação.

Embora também tenham considerado o balanço ruim, os analistas do Itaú BBA e do Safra mantiveram a recomendação "outperform" (equivalente a compra) para as ações da CSN.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

Seleção da bolsa

As ações favoritas para o mês de março, segundo 13 corretoras

Com o cenário de incertezas ainda em alta, o mercado opta mais uma vez para papéis que podem atuar como porto seguro. Confira as principais recomendações dos analistaws

Sextou com o Ruy

A rentabilidade do vizinho é maior que a sua? Tome cuidado com os ganhos dos “traders perfeitos”

A inveja é, sem dúvida alguma, uma das piores inimigas de um investidor – isso se não for a pior. E quando estamos em um bull market (mercado em alta) parece que temos que lidar o tempo todo com ela

Vêm proventos por aí

B3 anuncia quase R$ 2 bi em dividendos, além de recompra e desdobramento de ações

Conselho de administração da companhia aprovou pagamento de dividendos do quarto trimestre e dividendos extraordinários referentes a 2020

Cenário pandêmico

B3 lucra R$ 4,2 bilhões em 2020, alta de 53%, com volatilidade dos mercados, ofertas de ações e juros baixos no Brasil

Cenário pandêmico acabou beneficiando os resultados da companhia, resultando em volatilidade e juros baixos que impulsionaram investidores e empresas a recorrerem ao mercado de capitais

O melhor do seu dinheiro

A semana que vem, enfim, chegou

Depois de uma série de adiamentos, a PEC Emergencial enfim foi aprovada em dois turnos pelo Senado. A medida permitirá o retorno do auxílio emergencial, que ficará limitado ao teto de R$ 44 bilhões, que quase foi derrubado, mas acabou ficando. O texto segue agora para a Câmara dos Deputados. O avanço foi comemorado pelo […]

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies