Menu
2019-08-15T09:19:14-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Câmbio

Dólar abre pregão em baixa após BC anunciar venda à vista

Oferta de moeda à vista não acontecia desde fevereiro de 2009. BC está trocando contratos de swaps por moeda à vista.

15 de agosto de 2019
9:16 - atualizado às 9:19
Dólar
Imagem: Shutterstock

O dólar comercial começou o dia em baixa, caindo 0,45%, sendo negociado na casa dos R$ 4,02, com os agentes de mercado colocado no preço o anúncio do Banco Central (BC) voltar a oferecer dólares à vista, algo que não acontecia desde fevereiro de 2009. Outras moedas emergentes também têm desempenho positivo ante o dólar.

O anúncio foi feito na noite de ontem e as intervenções começaram na quarta-feira, dia 21. O BC está trocando contratos de swaps (que equivalem à venda de dólar no mercado futuro) por moeda à vista. Também são feitas operações de swaps reverso (que equivalem à compra de dólar futuro).

A operação busca a rolagem integral de até US$ US$ 3,8445 bilhões (76.890 contratos) que é o montante de swaps a vencer em outubro. Serão ofertados até US$ 550 milhões por dia junto com swaps tradicionais e reversos.

Resumindo bem a questão, o BC entra com o dólar à vista pelo simples fato de que falta “moeda de verdade” para a cobertura de compromissos cambiais e os bancos parecem ter atingido o limite de capacidade de tomar linhas externas e fazer oferta por aqui (a posição vendida dos bancos está na casa dos US$ 30 bilhões, entre as maiores da história).

No fim dessa operação, o BC espera ter trocado os US$ 3,8445 bilhões em swaps por moeda à vista ou feito a rolagem desses contratos.

Como não poderia ser diferente, o anúncio da operação gera variadas interpretações e críticas. No entanto, o BC vinha falando que não tinha “preconceito” com os diferentes instrumentos cambiais e que atuaria para atender à demanda do mercado.

Segundo o próprio BC há uma redução na demanda de proteção cambial (hedge) e o aumento da demanda de liquidez no mercado de câmbio à vista. Discutimos detidamente esse tema nesse texto aqui.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

balanços 3º tri

Hypera Pharma atinge maior receita da história e lucro cresce 29,4% no terceiro trimestre

Além da evolução de dois dígitos no segmento de ‘sell-out’ (vendas em farmácias), o período também fechou a conclusão de dois grandes negócios para a Hypera Pharma

Mudanças no time

BB Seguridade anuncia Marcio Hamilton Ferreira como novo diretor-presidente

Ferreira é graduado em Administração de empresas e desde janeiro ocupava o cargo de Diretor-Presidente da Brasilprev, empresa investida da BB Seguridade.

Multa de US$ 40 milhões

Justiça dos EUA aprova acordo para encerramento de ação coletiva, diz BRF

A empresa pagou a quantia de US$ 40 milhões para encerrar todas as demandas pendentes e que possam vir a ser propostas por pessoas ou entidades

SEU DINHEIRO NA SUA NOITE

Um grande passo para a Arezzo

A Arezzo, rede de lojas de calçados femininos presente em boa parte dos shoppings brasileiros, abriu o capital na bolsa em 2011. Se você buscar no Google, provavelmente vai encontrar a matéria que eu escrevi na época sobre o IPO da empresa. Eu inclusive estive na sede da antiga BM&FBovespa (atual B3) na manhã do […]

fechando a conta no azul

Perdeu, mas ganhou: Ibovespa tem correção e cai, mas termina semana em alta; juros disparam com inflação

Índice não conseguiu manter toada positiva vista em outros dias e recuou com quedas de bancos e Petrobras; dólar sobe com inflação maior à vista

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies