Menu
Dados da Bolsa por TradingView
2019-08-21T14:21:41-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Câmbio

BC vende US$ 200 milhões em leilão à vista de dólar

Lote máximo era de até US$ 550 milhões, também foi colocado igual volume de swap reverso. Os US$ 350 milhões restantes foram rolados com swaps tradicionais

21 de agosto de 2019
10:08 - atualizado às 14:21
pá-de-dolares
Imagem: Shutterstock

No primeiro leilão à vista de dólar feito desde fevereiro de 2009, o Banco Central (BC) aceitou propostas por US$ 200 milhões de um lote total que poderia ir até US$ 550 milhões. A ideia é fazer a troca dos swaps por moeda à vista.

Uma avaliação inicial pode sugerir que a demanda por dólar físico está baixa no mercado. No entanto, não sabemos a abertura de propostas feitas pelo mercado, que pode ter sugerido um preço que o BC simplesmente não aceitou. Teremos operações dessas até o dia 29 de agosto.

O dólar comercial operava na linha de R$ 4,02 às 9h30, no momento no anúncio ao leilão. Por volta das 10 horas, a moeda era negociada a 4,0246, queda de 0,66%.

Em conjunto com esse leilão, o BC fez a colocação de swaps reversos, que equivalem à compra de dólar no mercado futuro. Mas essas duas operações conversam com uma terceira, que foi feita por volta das 11h30, compreendo a oferta de swaps tradicionais, que equivalem à venda de dólar futuro.

O volume da oferta de swaps para rolagem do vencimento de outubro foi de 7 mil contratos, ou US$ 350 milhões, e foi integralmente colocada. Esse número é resultado da oferta que vinha sendo feita de 11 mil contratos por dia, descontados dos swaps reversos já colocados. Grosso modo, cada swap reverso “cancela” um swap tradicional. Assim, há a troca da posição de swaps por dólar de verdade.

Quer entender o funcionamento de cada instrumento? Veja as matérias abaixo.

Comentários
Leia também
OS MELHORES INVESTIMENTOS NA PRATELEIRA

Garimpei a Pi toda e encontrei ouro

Escolhi dois produtos de renda fixa para aplicar em curto prazo e dois para investimentos mais duradouros. Você vai ver na prática – e com a translucidez da matemática – como seu dinheiro pode render mais do que nas aplicações similares dos bancos tradicionais.

Líder do setor

Grupo FSB compra Giusti Comunicação e amplia seu portfólio de agências

Com a chegada da nova empresa, a FSB integra as contas de Aegea, Ame, Alpargatas, EDP, Grupo SBF, Centauro, SBT, Estadão, Protege, Centro Paula Souza e mais em sua lista de clientes

Reforma ministerial

Ciro Nogueira aceita convite de Bolsonaro para chefiar Casa Civil

No último dia 22, Bolsonaro confirmou o convite a Nogueira e a recriação do Ministério do Trabalho e Previdência que antes fazia parte da pasta de Paulo Guedes

Mais novidade

Unifique (FIQE3) estreia na bolsa em queda de 1%

Mesmo com o IPO saindo próximo do piso, a Unifique tem uma estreia no vermelho, em dia negativo para a bolsa brasileira

Decisão unânime

Conselho do Magazine Luiza aprova aquisição da Kabum! por R$ 1 bilhão

A decisão inclui também o pagamento de R$ 2,5 bilhões por meio da emissão de 75 milhões de ações ordinárias da varejista em favor dos acionistas da empresa comprada

De olho em diversificação

De cabeça no mundo cripto: Goldman Sachs pretende lançar ETF focado em blockchain e finanças descentralizadas

O ETF Goldman Sachs Innovate DeFi e Blockchain Equity vai seguir um índice ainda em desenvolvimento da Solactive, uma empresa alemã especializada nesse setor

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies