Menu
2019-08-23T18:40:21-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Câmbio

BC ofertará até US$ 11,6 bilhões no mercado à vista a partir de 2 de setembro

Leilões serão iguais aos feitos ao longo desta semana, com o BC trocando swaps por dólar à vista a depender da demanda de mercado

23 de agosto de 2019
18:40
pá-de-dolares
Imagem: Shutterstock

Se existia dúvida sobre a continuidade de oferta de dólares no mercado à vista, não existe mais. O Banco Central (BC) anunciou, por volta das 18 horas desta sexta-feira, que vai proceder com a oferta de moeda visando a rolagem dos swaps que vencem em novembro, no montante de US$ 11,6 bilhões.

Esse anúncio teria de ser feito em algum momento e a expectativa era que isso ocorresse na semana que vem, mas ele veio depois de um pregão de forte instabilidade nos mercados locais e externos que levaram o dólar a fechar com alta de 1,14%, a R$ 4,1246, maior cotação desde setembro do ano passado (veja nossa cobertura de mercados). A ideia do BC é dar previsibilidade aos agentes de mercado.

O modelo de leilão será o mesmo que já está sendo feito desde a quarta-feira, dia 21, objetivando a rolagem dos contratos que venceriam em outubro, e vão se estender até o dia 29. Até o momento, o BC já vendeu US$ 1,3 bilhão de dólares ao mercado e rolou outros US$ 350 milhões em swaps tradicionais. O total a ser rolado até o fim do mês é de US$ 3,8445 bilhões.

De acordo com o BC, o objetivo é que todo o estoque vincendo em 1º de novembro seja rolado ou trocado por dólares à vista, portanto sem afetar a posição cambial líquida do BC (reservas internacionais descontadas de swaps).

Ainda de acordo com o BC, a troca de instrumentos ocorrerá conforme a demanda dos agentes pelos diferentes instrumentos, por meio de leilões competitivos. As condições para a operacionalização de cada leilão serão divulgadas por intermédio de comunicados públicos no dia útil anterior à sua realização.

Quer entender o funcionamento de cada instrumento cambial? Veja as matérias abaixo.

Comentários
Leia também
Um self service diferente

Como ganhar uma ‘gorjeta’ da sua corretora

A Pi devolve o valor economizado com comissões de autônomos na forma de Pontos Pi. Você pode trocar pelo que quiser, inclusive, dinheiro

Triste marca

Brasil registra mais de 500 mil mortos por covid-19

Em 24 horas foram 2.301 óbitos e 82.288 novos casos. Em nota, Conass ressalta que o Brasil tem 2,7% da população mundial, e é responsável por 12,8% das mortes

Here comes the sun

Energia solar ruma para liderança no País até 2050

O sol será responsável por 32% da geração, ao mesmo tempo em que a participação das hidrelétricas deve cair para cerca de 30%

ESTRADA DO FUTURO

Os três setores mais lucrativos em tecnologia, e por que você deve investir neles

Integração entre softwares e Inteligência Artificial são dois dos segmentos que devem fazer parte de qualquer portfólio de investimentos vencedor

Ano de eleição

Promessas de Bolsonaro estouram “folga” do Orçamento em 2022

A ampliação do Bolsa Família e um eventual aumento de 5% nos salários do funcionalismo público já superam o espaço adicional de R$ 25 bilhões para o próximo ano

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies