Menu
2019-06-26T12:11:12-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Câmbio

Banco Central coloca mais US$ 1 bilhão em linha com compromisso de recompra

Leilão de dólares foi anunciado ontem. BC está provendo liquidez em período de maior demanda por moeda à vista

26 de junho de 2019
12:11
dólar
Imagem: Shutterstock

O Banco Central (BC) colocou mais US$ 1 bilhão em dinheiro novo no mercado via leilão de linha de dólar com compromisso de recompra. A operação foi anunciada na noite de ontem.

Nesse tipo de atuação o BC “empresta” os dólares das reservas internacionais que terão de ser devolvidos posteriormente. Na operação realizada hoje os dólares terão de voltar ao BC em agosto.

Na terça, o BC já tinha feito um leilão de US$ 1 bilhão. As operações buscam sanar  “disfuncionalidade” do mercado em meio a menor liquidez.

A sazonalidade de fim de trimestre também explica as atuações, pois nesses períodos há maior demanda por moeda à vista para eventuais remessas para fora do país. Também temos concentração de vencimentos de compromissos financeiros.

Já falamos que o próprio BC enxerga essa “seca” de dólares como um fenômeno estrutural, reflexo da redução de gastos públicos, da taxa de juros e de mudanças no mercado de crédito local. As empresas e bancos estão fazendo o pagamento antecipado de dívidas tomadas no exterior e trocando os financiamentos por operações em moeda local.

Na semana passada, o BC tinha feito a rolagem de US$ 3,375 bilhões em leilões de linha que venceriam no começo de julho. Foram feitas duas operações de US$ 2 bilhões cada, postergando o vencimento para outubro e dezembro. O total de linhas em aberto está na casa dos US$ 10 bilhões.

Por volta das 12h10, o dólar comercial operava com baixa de 0,18%, a R$ 3,8452.

Comentários
Leia também
A REVOLUÇÃO 3.0 DOS INVESTIMENTOS

App da Pi

Aplique de forma simples, transparente e segura

seu dinheiro na sua noite

A vingança das sardinhas

Podia ser o título de um filme de terror, mas está mais para uma história de superação. No jargão do mercado financeiro, sardinhas são os pequenos investidores — pessoas físicas como eu e você. No mar revolto da bolsa de valores, as sardinhas costumam virar presas fáceis para os grandes investidores — ou tubarões, como […]

balanço

Pix movimenta R$ 11,8 bilhões na primeira semana de operação

Volume considera as transações realizadas entre o dia 16 de novembro, início da ferramenta, até ontem, dia 22

ainda não é oficial

Biden deve nomear Janet Yellen como secretária do Tesouro, diz jornal

Se confirmada pelo Senado, Janet Yellen será a primeira mulher a assumir a função; bolsas subiram com a notícia

fim do dia

Tudo para cima: Ibovespa fecha em alta com vacina de Oxford 70% eficaz, enquanto risco fiscal pressiona dólar e juros

Principal índice da B3 fecha no maior patamar desde 21 de fevereiro e acumula ganhos de 14% em novembro. Paralisia com reformas e crescente dívida pública instigam alta da moeda americana

Corrida contra o tempo

Moody’s: vacinação em massa tem potencial significativo de melhora do PIB global

Hoje foi a vez da AstraZeneca, que seguiu as farmacêuticas Moderna e Pfizer nas semanas anteriores, todas com eficácia na casa dos 90%.

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu
Advertisements

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies