Menu
2019-06-26T12:11:12-03:00
Eduardo Campos
Eduardo Campos
Jornalista formado pela Universidade Metodista de São Paulo e Master In Business Economics (Ceabe) pela FGV. Cobre mercado financeiro desde 2003, com passagens pelo InvestNews/Gazeta Mercantil e Valor Econômico cobrindo mercados de juros, câmbio e bolsa de valores. Há 6 anos em Brasília, cobre Banco Central e Ministério da Fazenda.
Câmbio

Banco Central coloca mais US$ 1 bilhão em linha com compromisso de recompra

Leilão de dólares foi anunciado ontem. BC está provendo liquidez em período de maior demanda por moeda à vista

26 de junho de 2019
12:11
dólar
Imagem: Shutterstock

O Banco Central (BC) colocou mais US$ 1 bilhão em dinheiro novo no mercado via leilão de linha de dólar com compromisso de recompra. A operação foi anunciada na noite de ontem.

Nesse tipo de atuação o BC “empresta” os dólares das reservas internacionais que terão de ser devolvidos posteriormente. Na operação realizada hoje os dólares terão de voltar ao BC em agosto.

Na terça, o BC já tinha feito um leilão de US$ 1 bilhão. As operações buscam sanar  “disfuncionalidade” do mercado em meio a menor liquidez.

A sazonalidade de fim de trimestre também explica as atuações, pois nesses períodos há maior demanda por moeda à vista para eventuais remessas para fora do país. Também temos concentração de vencimentos de compromissos financeiros.

Já falamos que o próprio BC enxerga essa “seca” de dólares como um fenômeno estrutural, reflexo da redução de gastos públicos, da taxa de juros e de mudanças no mercado de crédito local. As empresas e bancos estão fazendo o pagamento antecipado de dívidas tomadas no exterior e trocando os financiamentos por operações em moeda local.

Na semana passada, o BC tinha feito a rolagem de US$ 3,375 bilhões em leilões de linha que venceriam no começo de julho. Foram feitas duas operações de US$ 2 bilhões cada, postergando o vencimento para outubro e dezembro. O total de linhas em aberto está na casa dos US$ 10 bilhões.

Por volta das 12h10, o dólar comercial operava com baixa de 0,18%, a R$ 3,8452.

Comentários
Leia também
DINHEIRO QUE PINGA NA SUA CONTA

Uma renda fixa pra chamar de sua

Dá para ter acesso a produtos melhores do que encontro no meu banco? (Spoiler: sim).

em meio à crise

Em reunião com empresários, Bolsonaro defende vacinação e diz não ter preocupação com CPI da Covid

Presidente e ministros participaram de uma videoconferência com o grupo que reúne os 50 maiores grupos privados do País

seu dinheiro na sua noite

Ação da Moura Dubeux caiu 50% desde o IPO. Ficou barata?

O ano de 2020 começou promissor para a economia brasileira e com boas perspectivas para a chegada de novas empresas à bolsa. A temporada de IPOs se iniciou nos primeiros dias de fevereiro, com a estreia da construtora Mitre, seguida da empresa de tecnologia Locaweb. Mais para meados do mês, vimos a abertura de capital […]

ampliação de sortimentos

Lojas Americanas compra Imaginarium e prevê aumentar marcas próprias

Companhia anunciou aquisição do Grupo Uni.co, mas não revelou valores; com negócio, Americanas avança sobre varejo especializado em franquias

FECHAMENTO

Mercado olha desconfiado para Orçamento e Ibovespa acompanha queda do exterior; dólar fica estável

Com a agenda de indicadores esvaziada e a véspera de feriado, os investidores acabaram optando pela cautela

Prioridade na Casa

Câmara aprova requerimento de urgência sobre projeto de privatização dos Correios

A medida permite que a proposta “fure” a fila de votação de projetos e pode agilizar o processo de desestatização

Carregar mais notícias
Carregar mais notícias
Fechar
Menu

Usamos cookies para guardar estatísticas de visitas, personalizar anúncios e melhorar sua experiência de navegação. Ao continuar, você concorda com nossas políticas de cookies